14 alimentos que jamais devem ser dados para cães

Invariavelmente, nós adoramos recompensar nossos cães com guloseimas que nos agradam, não é mesmo? Porém, o que a maioria das pessoas não sabe é que alguns dos alimentos que lhes damos podem causar sérios danos à sua saúde.

Muitas vezes queremos agradar nossos cães com guloseimas que adoramos, porém, você sabia que os cães praticamente não sentem o gosto dos alimentos? Eles preferem os cheiros, portanto ao darmos alimentos proibidos para eles, além de os estar prejudicando, não os está agradando como imaginamos. Quantas vezes você já viu cães comendo fezes ou mesmo comidas estragadas em lixos como se fosse um banquete? Isso se deve ao seu pouco volume de papilas gustativas, enquanto os seres humanos têm 9.000, os cães têm apenas 1.700.

Para ser um verdadeiro amigo responsável pelo seu cão, é necessário considerar que existem razões pelas quais eles devem evitar o consumo de alguns alimentos. Nós devemos cuidar que sua dieta seja direcionada para alimentos criados especialmente para eles e educá-los para que eles não caiam em tentações de consumir o que não devem. Portanto, se você quiser cuidar muito bem de seu melhor amigo pet e mantê-lo saudável, veja abaixo alguns alimentos que seu cão não deve comer.

Açúcar e Doces

Cachorros não devem consumir açúcar em excesso, pois seu metabolismo é diferente do nosso e eles não produzem as mesmas enzimas que os seres humanos, por isso a glicose contida no açúcar acaba se depositando em seu organismo. Mesmo alimentos que contenham pouca quantidade de açúcar devem ser evitados, pois o efeito é cumulativo e acabará contribuindo para a sua obesidade e para o aparecimento do diabetes. Os doces e guloseimas, além de engordar nossos cãezinhos e provocarem a diabete, contêm xilitol, substância que pode causar falência renal, hipoglicemia e levá-los a graves doenças e até à morte.

Café

A cafeína contida no café é um estimulante e é justamente por esse motivo que muitas pessoas precisam consumi-lo para começar de manhã. Porém, para um cachorro, esse estimulante pode resultar em palpitações e tremores musculares. Essa mesma recomendação vale para os chás pretos, ricos em cafeína. Esses alimentos também contém xantina, que pode prejudicar o seu sistema urinário.

Leite

Muitas pessoas costumam adicionar leite à ração para deixá-la mais saborosa, ou mesmo servem leite puro para seu pet, porém o leite também não é bom para os cães. Os seres humanos têm uma enzima que decompõe a lactose contida no leite, mas o organismo dos cães não produz muito dessa enzima. A ingestão de leite pode resultar em transtornos intestinais, dores abdominais, náuseas e diarreia. A melhor – e de preferência única – bebida que seu cachorro deve consumir é água pura e limpa.

Chocolate

Praticamente não há quem não saiba que chocolate é considerado um veneno para os cães, mas mesmo assim, muitas pessoas insistem em dividir seu chocolate com eles, não é mesmo? É difícil resistir, mas você precisa enfrentar aquele olhar pidão quando se trata de chocolate, sabe porque? O chocolate contém uma substância semelhante à cafeína, denominada teobromina, que causa transtornos ao sistema nervoso canino. O seu consumo pode causar vômito, diarreia, batimentos cardíacos irregulares, tremores, convulsões e até a morte.

Caquis

Essa fruta tão saborosa e apreciada por muitas pessoas contém uma substância que  reage com o ácido do estômago dos cães e acaba criando uma massa pegajosa que pode obstruir os seus intestinos. Isso ocorre muito raramente, mas pelo sim, pelo não, é melhor manter seu cão longe dos caquis, não acha?

Cebolinha, alho e cebola

A cebolinha, o alho, o alho-poró (ou alho-porro) e a cebola que são alimentos do gênero allium (plantas com sabor característico), são altamente tóxicos para eles. O que todos eles têm em comum é que eles podem irritar o sistema digestivo dos cachorros. O consumo desses alimentos em grandes quantidades também pode esgotar seus glóbulos vermelhos, provocando anemia.

Pêssegos, ameixas e damascos

Os caroços dassas frutas podem obstruir as entranhas dos cachorros. Eles também contêm pequenas quantidades de cianeto, que é venenoso para os cães.

Macadâmia

Apenas uma pequena quantidade de nozes de macadâmia é suficiente para adoecer os cães. Se seu cachorro consumiu macadâmia, fique atento a sinais de fraqueza ou depressão. Casos mais graves de intoxicação por macadâmia podem resultar em hipotermia e tremores, porém, os sintomas podem não aparecer por até doze horas. Mantenha seu cão longe de biscoitos e doces que contenham nozes de macadâmia.

Chicletes

A goma de mascar se engolida pode resultar em obstrução intestinal. Além disso muitas vezes ela contém xilitol, um adoçante algumas vezes encontrado em doces, que é extremamente tóxico para os cães. O consumo de xilitol pelos cães pode causar falhas no fígado.

Frutas secas, Uvas e Passas

As uvas e passas podem causar insuficiência renal em cães. Mesmo uma pequena quantidade pode ser perigosa, por isso evite o consumo sempre. Se o seu cão tiver consumido uvas ou passas, apresentará sintomas como hiperatividade ou vômito repetido, que geralmente são os sinais preliminares. Em um ou dois dias eles podem apresentar letargia e depressão. Leve o seu cão ao veterinário imediatamente se ele apresentar esses sintomas depois de comer uvas ou passas pois seu consumo pode levar até mesmo à morte. O consumo de apenas 6 uvas pode ser suficiente para causar uma insuficiência renal aguda.

Abacate

O abacate contém uma substância denominada persina, que afeta o sistema digestivo canino, o coração e os pulmões, causando vômito e diarreia. Além disso, o abacate é uma fruta rica em gordura e pode causar pancreatite.

Ovos Crus

Uma enzima presente nos ovos crus interfere com a absorção de uma determinada vitamina em cães, o que pode acabar causando problemas de pele no seu pelo. Alimentos crus também devem ser evitados, por apresentarem o risco de conterem salmonela, prejudicial aos cachorros, assim como acontece com os humanos.

Frituras e Gorduras

Uma batata frita ou duas provavelmente não causará nenhum dano em seu cão, porém o seu consumo em grande quantidade e repetido pode causar desarranjo intestinal e provocar pancreatite.

Bebidas Alcoólicas

O metabolismo dos cães não aceita bem o álcool e não o processa corretamente. Tenha em mente que se para os seres humanos o álcool já é um alimento que deve ser consumido com moderação, imagine em seu cãozinho que terá o seu efeito triplicado.

Para concluir, já que agora você sabe que os cães sentem muito pouco os gostos e que esses alimentos farão mal para eles, então porque dá-los? Procure evitá-los se você realmente ama seu pet.

Se você gostou desse assunto, provavelmente também vá gostar de ler sobre esses:
Animais de estimação contribuem para diminuir o estresse
A casa e os animais de estimação
9 coisas em sua casa que poderão deixar seu animal de estimação doente
Cachorros e Jardins Combinam?
10 passos para preparar sua casa para um filhote de gato
Saiba que plantas você deve evitar se tiver animais em casa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *