Forno de embutir a gás ou elétrico, qual escolher?

Compartilhe...
Tempo estimado para leitura: 5 minutos

Uma refeição gostosa não depende apenas da receita e das habilidades de quem cozinha, ela também requer o uso de um fogão confiável e, em se tratando de forno, mais ainda, como poderemos ver a seguir.

O forno é um dos eletrodomésticos que mais duram em uma casa, além disso, os pratos preparados em um forno são mais sensíveis para ficarem do jeito que se espera em razão da qualidade e do tipo de forno utilizado do que os pratos feitos na boca do fogão. Por esse motivo é que muitas pessoas ficam em dúvida sobre qual escolher.


Justamente por ser um eletrodoméstico que dura muito – e também por ser um dos utensílios de cozinha mais caros -, é que geralmente surge essa dúvida em muitas pessoas no momento da compra, qual o melhor?

Os fornos mais utilizados são os alimentados por gás ou por energia elétrica e, embora esses dois fornos tenham muitas características em comum, algumas das suas diferenças, principalmente a fonte de energia para aquecer, afetam significativamente o resultado da refeição preparada neles.

Mas afinal, qual o melhor, o forno a gás ou o forno elétrico?

Para responder essa dúvida recorrente, primeiro pesquisamos o que diz um fabricante. Segundo ele, para a maioria das casas, o melhor é o forno a gás.

Mas essa constatação é válida se considerarmos que a cozinha que vai recebê-lo reúne as condições para instalar qualquer um dos dois e que os hábitos de cozinhar dos moradores da casa se enquadram nos hábitos da maioria das pessoas.

Ficou complicado entender essa resposta objetiva? 🙂 Calma que vamos explicar melhor então.

Para você entender melhor, vamos embasar inicialmente nossa resposta em uma postagem do blog oficial da Consul, um dos maiores fabricantes de eletrodomésticos e, portanto, com capacidade técnica para fazer essa análise.

Na comparação entre as duas opções de compra a Consul elencou as vantagens e desvantagens de cada um deles, conforme poderemos ver abaixo. Procuramos ao lado de cada item interpretar a análise feita pela fabricante sob o ponto de vista do comprador.

Vantagens do forno de embutir elétrico

# Por não precisar de uma saída de gás, possibilita maior variedade na escolha do local de instalação. Isso significa que se a cozinha não tiver saída de gás na posição em que você pretende instalar o forno, o elétrico é mais versátil, basta uma tomada de energia. Isso é interessante, desde que essa tomada tenha a capacidade exigida pelo forno elétrico.

# Manutenção mais fácil. Se na concepção da fabricante a manutenção do forno elétrico é mais fácil, quem somos nós para discordar, não é mesmo?

# Maior precisão de temperatura. Esse é um dos itens em que o forno elétrico leva vantagem sobre o forno a gás mas que não se enquadra na necessidade da maioria das casas, afinal, a maioria das receitas não necessita essa precisão toda.

# Aquecimento mais uniforme. Segundo a fabricante o calor dentro do forno elétrico é mais bem distribuído.

# Desligamento automático: permite a programação para desligamento com timer, o que evita acidentes e facilita o preparo dos pratos. Isso é uma característica interessante para os “esquecidinhos”.

# Atinge a temperatura ideal mais rápido. Por essa informação, concluímos que o cozimento é mais rápido e mais uniforme talvez?

Desvantagens do forno de embutir elétrico

# Em geral, costuma ser mais caro que o forno a gás. Os fornos elétricos exigem mais tecnologia e sistemas de controle.

# O gasto de energia varia de modelo para modelo, mas é sempre mais alto nos fornos elétricos. Essa desvantagem pode pesar no longo prazo, dependendo do tempo diário de utilização.

# Não funciona em situações de queda de energia: caso você esteja no meio de um preparo, uma eventual queda de energia pode ser um grande inconveniente. Infelizmente em algumas regiões do país, esse problema ainda acontece com frequência.


Vantagens do forno de embutir a gás

# Tem valor mais acessível, se comparado ao modelo elétrico. Sim, mas oferece menos conforto na utilização, conforme vimos acima, por não ter controles automáticos de desligamento.

# O tempo de pré-aquecimento é mais rápido. Pelo que deu para entender, segundo o fabricante, o forno a gás aquece mais rápido, mas não atinge a temperatura ideal na velocidade que o forno elétrico atinge. Ficou meio confuso.

# Gasta menos energia. Essa realmente é uma vantagem para quem usa muito o forno, conforme explicamos acima.

Funciona mesmo em casos de queda de energia. Está bem, mas não podemos esquecer de ter sempre um botijão de gás de reserva caso não tenhamos gás encanado em nossa casa, não é mesmo?

Desvantagens do forno de embutir a gás

# Menor precisão de temperatura. Isso é requerido para pratos específicos e mais sofisticados, talvez não seja uma desvantagem tão significativa.

# Manutenção: o gás exige cuidados e manutenção recorrente para evitar vazamentos e acidentes, como troca de botijão, mangueira e válvula de segurança. Esse é um item importante, vazamentos de gás podem ser catastróficos.

A conclusão da Consul sobre esse comparativo é a seguinte: o forno de embutir a gás é a escolha adequada para quem quer praticidade e excelente custo-benefício. O forno de embutir elétrico é ideal para quem quer ter maior precisão sobre os preparos de suas receitas ou quer inovar na disposição do eletrodoméstico na cozinha.

Você concorda então que, pela análise feita pela Consul, as casas que se enquadram no primeiro caso (fornos a gás) são maioria então?

Porém, em nossa análise isso não significa que o forno a gás seja o melhor que o forno elétrico. Por exemplo, se você quer instalar seu forno em um lugar sem tubulação de gás, cozinha esporadicamente e somente receitas delicadas, o forno elétrico neste caso pode ser o melhor, não acha?

Na nossa concepção, essa análise é mais subjetiva do que parece simplesmente analisando tecnicamente cada um deles, a decisão de qual comprar envolve outros itens. Como poderemos ver a seguir.

Outros itens que ajudam na tomada de decisão sobre qual forno comprar

# Se você recebe seus convidados na cozinha e quer que ela tenha uma aparência mais tecnológica, o forno elétrico leva vantagem.

# Se o espaço que você tem disponível para embutir o forno for muito compacto e você precisa de um forno mais avançado e que caiba nele, qual tipo atenderá melhor?

# O valor que você quer investir no forno e a economia ao longo do tempo é realmente importante para você? Ponto para o forno a gás.

# Quais são os seus hábitos e seu estilo de vida, você costuma colocar uma receita no forno e ir fazer outras coisas ou até mesmo tomar um banho, esquecendo o horário de desligar? Ou você fica na cozinha do início ao final da receita?

# Há ainda uma análise que a Consul não fez. Os fornos a gás fornecem um ar mais úmido, os fornos elétricos mais seco, isso pode impactar no resultado de um assado. Como você prefere o resultado final da sua receita?

# A instalação elétrica da cozinha comporta o fornecimento de energia que o forno elétrico exige, ou será necessária uma reforma para ampliar sua capacidade?

# Você costuma assar mais de um prato ao mesmo tempo? O forno elétrico é o mais indicado.

# O forno elétrico mantém a temperatura por mais tempo depois de desligado.

# O forno elétrico é mais fácil de limpar.

Enfim, na verdade você é que deve descobrir qual o melhor forno para sua casa, analisando a partir da sua forma de utilização, das suas preferências pessoais e condições financeiras.


Se você gostou destas dicas, provavelmente também vá gostar dessas:
Você sabe como engrossar seus molhos?
Como transformar sua cozinha em um espaço agradável para reunir a família e os amigos
5 dicas para melhorar o aproveitamento do balcão da cozinha
Toalha de mesa antiformiga funciona?
12 dicas para você economizar no preparo das refeições
Dica simples para deixar o forno do fogão como se fosse novo
20 ideias práticas para você usar e abusar das toalhas de mesa de fibra de coco

Compartilhe...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *