O que são probióticos

Você já ouviu falar de probióticos? Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), os probióticos são organismos vivos que quando consumidos conferem benefícios à saúde do hospedeiro. Como estas bactérias se alojam no trato digestivo – especialmente no intestino humano –, auxiliam nosso corpo de diversas maneiras ao equilibrar a flora intestinal e fortalecer nosso sistema imunológico, produzindo outros efeitos que variam desde o controle do colesterol até a redução do risco de câncer. Os probióticos podem ser consumidos também pelos animais, pois também agem como recompositores da flora intestinal de cavalos, cães e gatos, por exemplo.

Os probióticos não devem ser confundidos com os prebióticos, que são as fibras que servem de alimentos para os probióticos, permitindo a sua proliferação e sobrevivência no intestino humano (como a aveia e a banana verde). Os probióticos são, por sua vez, uma espécie de suplementação alimentar rica em microrganismos vivos, afetando beneficamente a vida de quem o consome por auxiliar no balanço microbiano do intestino. Eles estão presentes nos alimentos frescos do solo e nos fermentados, mas a evolução técnica e industrial, que levou à refrigeração dos alimentos, acabou por prejudicar o fornecimento de tais bactérias para os nossos pratos.

Mas por que é importante termos uma flora bacteriana balanceada? Ora, diversos distúrbios de saúde podem ser causados pela maior presença de bactérias ruins no nosso intestino (resultantes da ação de antibióticos ou de uma alimentação pouco variada), como: intestino preso, constipação, cistite, infecção urinária, síndrome do intestino irritável, hemorroida, doença de Crohn (inflamação crônica que afeta o sistema digestivo), candidíase, doenças autoimunes, resfriados frequentes, problemas de pele, entre outros.

Assim, dentre os principais benefícios da inclusão de alimentos probióticos na alimentação cotidiana, podemos listar os seguintes, que podem ser causados direta ou indiretamente por sua ingestão:

  1. prevenção de alergias e intolerâncias alimentares;
  2. aumento da produção de células de defesa do organismo (os macrófagos);
  3. aumento de absorção de nutrientes (como as vitaminas do complexo B, cálcio e ferro);
  4. equilíbrio do trânsito intestinal, evitando a prisão de ventre e a diarreia;
  5. melhora da digestão;
  6. combate à azia;
  7. prevenção de doenças como candidíase, hemorroidas e infecção urinária;
  8. eliminação de bactérias e fungos indesejáveis.

Existem várias maneiras de incluir os probióticos na sua alimentação. É possível, por exemplo, fazê-lo por meio da suplementação por cápsulas e/ou líquidos adicionados a sucos naturais. Estes suplementos podem ser encontrados em farmácias e lojas de produtos nutricionais.

Como sempre, entretanto, recomendamos que você não inclua suplementos probióticos na sua alimentação por conta própria sem consultar antes um médico ou nutricionista. Estes alimentos são muito úteis na manutenção da saúde e na prevenção de doenças, mas jamais devem ser utilizados como substitutos à tratamentos e medicações indicados por especialistas da saúde.

A maneira ideal, e praticamente sem contraindicações – a não ser em casos de pessoas que tenham intolerância a alguma substância -, é incluir os probióticos por meio da alimentação. Exemplos de alimentos ricos em probióticos são o iogurte natural, o leite fermentado, a coalhada, o picles, o chucrute, alguns queijos, os produtos à base de soja, o kefir e o kombucha. A partir desse texto faremos uma série de postagens aqui no blog “Lar, Doce Lar” sobre todas essas possibilidades, dedicando uma atenção especial ao kefir e ao kombucha.

Leia também as outras postagens dessa série: (cada texto sobre o assunto será listado abaixo na medida em que for publicado)
O que é kefir
Kefir, como fazer?
O que é kombucha
Kombucha, como fazer? – Parte I
Kombucha, como fazer? – Parte II
Kombucha SCOBY, onde obter? Como cultivar?
Kombucha, como cuidar de seu SCOBY
O que é jun?
Jun, como fazer?
Kombucha de café (Koffucha) – Parte I

Se você gostou desse assunto, provavelmente também vá gostar dessas outras postagens:
Alimentos para cultivar dentro de casa em vasos autoirrigáveis
Conheça 6 benefícios surpreendentes proporcionados pelo óleo de soja
Afinal, a pipoca traz benefícios ou malefícios para a saúde?
Você já passou dos 40 anos? Veja essas 12 dicas para emagrecer com saúde
As vantagens de ter uma horta em casa
10 motivos para usar vasos autoirrigáveis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *