Utilizando cortinas na decoração – Parte I

Existem vários itens que compõem uma decoração. Geralmente é possível perceber ao entrar em um ambiente que foi planejado por um profissional de decoração, ou por alguém que planejou a decoração da peça com cuidado, mesmo que seja uma pessoa leiga, que a maioria desses itens estão lá. É justamente esse cuidado que deixa o ambiente mais aconchegante e agradável aos olhos de quem observa. Um desses itens é a cortina. As cortinas estão presentes em praticamente todas as decorações bem planejadas, justamente por isso, preparamos uma série de textos sobre elas, que começam com esse.

Informações Gerais Sobre Cortinas

As cortinas são itens essenciais para completar a decoração e deixar o ambiente mais agradável e aconchegante. Principalmente nos imóveis em estilo moderno, que dispensam as persianas e venezianas, as cortinas tornam-se objetos obrigatórios, não só para amenizar o calor, a luz solar e os barulhos externos, como também para garantir a privacidade de quem está dentro da casa.

Para escolher a cortina mais adequada para cada situação é necessário levar em consideração o propósito dela e o estilo da decoração do ambiente onde ela será inserida.

A cortina pode ter uma, duas ou três camadas de tecido. A única camada presente em todas as cortinas é a de tecido decorativo, que pode ser um tecido fino ou mais encorpado. Se o local da instalação da cortina recebe muito sol, é recomendável usar também uma camada de forro para proteger o tecido decorativo, aumentando assim a sua durabilidade e preservar suas cores. Se o objetivo da cortina for bloquear a luminosidade, situação comum aos dormitórios, será necessário o uso de uma terceira camada, com um tecido do tipo blackout – que significa apagão -. Existem dois tipos de tecidos para blackout, o liso, que é usado abaixo da camada decorativa, ou trabalhado, que dispensa o tecido decorativo, por já ter uma aparência que decora o ambiente. Essa camada sempre escurecerá a peça quando fechado. A combinação de um tecido leve com um blackout permitirá a graduação da luminosidade do ambiente de acordo com a camada da cortina que for fechada.

Para pendurar uma cortina pode-se usar varão ou trilho. Existem várias opções no mercado dos dois tipos. A escolha geralmente vai depender do modelo da cortina planejada e do espaço disponível para sua colocação. O trilho geralmente é usado quando o teto é rebaixado em gesso e possui espaço para embutir a cortina, ou quando usamos um bandô para esconder a parte superior da cortina. O bandô pode ser de tecido, madeira ou gesso. Também é recomendado o uso de trilho quando a cortina é pendurada rente ao teto. Já o varão, é ideal para cortinas penduradas na parede, que não alcancem o teto ou que não seja possível esconder o trilho, ele é mais usado para cortinas com uma ou duas camadas. Para cortinas em três camadas ele vai acabar avançando muito em relação à parede.

Para cortinas que correm em trilhos o ideal é utilizar ganchos plásticos como corrediças, pois eles podem ser lavados junto com o tecido. Se a cortina for utilizada com varão e forem usadas argolas, é recomendado que elas sejam removidas para lavar, se for usado ilhós, eles podem ser lavados juntamente com o tecido.

As cortinas ideais devem ter as seguintes medidas: altura mínima de 20 centímetros acima do vão, 20 centímetros a mais que o vão em cada lateral e de preferência irem até o chão. Elas podem arrastar no chão ou terminar 1 centímetro acima dele. Cortinas mais curtas que isso, só se for instalada em uma dormitório infantil ou tiver um móvel abaixo dela. Quanto a deixá-la arrastar no chão ou não, é preferência pessoal, não existe uma regra.

As cortinas podem ser usadas juntamente com persianas, para dar acabamento a elas e deixar o ambiente mais aconchegante. As persianas são retas, com abertura vertical ou horizontal e tendem a deixar o ambiente com um aspecto de “faltou alguma coisa”. A cortina pode amenizar esse efeito.

Esperamos ter esclarecidos suas dúvidas iniciais, nos próximos textos continuaremos esclarecendo melhor todos os aspectos a serem considerados antes de instalar uma cortina.

 

Se você gostou dessas dicas, provavelmente também vai gostar dessas outras postagens:
Dicas de decoração de quarto de casal
Decoração, acerte nas cores
Bom gosto, você tem?
24 ideias simples para deixar sua cozinha com estilo de casa de fazenda
Montagem e manutenção de aquários – Parte I
Vasos autoirrigáveis
Orquídeas, como cuidar?
Papel de parede, dicas de escolha e instalação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *