Conheça 11 malefícios surpreendentes provocados pela melancia

Compartilhe...
Tempo estimado para leitura: 5 minutos

melancia

Malefícios da melancia? Entenda porque escolhemos essa abordagem “negativa”.

Geralmente as pessoas procuram pelos benefícios para a saúde oferecidos pelos alimentos. Para isso existem muitos sites sobre nutrição e saúde que exaltam as qualidades dos nutrientes desses alimentos.

Entretanto, muitas pessoas não sabem que alimentos que são benéficos também trazem consigo efeitos colaterais que podem afetar a saúde quando consumidos em excesso.

Um desses alimentos é a melancia, que, conforme veremos a seguir, nem sempre tem seu consumo indicado para todas as pessoas.

Malefícios da melancia

Embora muitas pessoas adorem deliciar-se com melancias refrescantes, a maioria delas não está ciente dos possíveis malefícios que essa fruta pode proporcionar.

Então, se você é uma dessas pessoas, antes de consumir sua próxima fatia de melancia, precisa estar ciente de algumas informações sobre ela.

Mas, porque escolhemos a melancia para esse alerta? Ela é sempre um vilão?

Escolhemos a melancia principalmente pela paixão que as pessoas têm por essa fruta deliciosa. Em função disso elas podem acabar consumindo-a excessivamente pelo seu tamanho.

Geralmente a melancia, ao ser cortada, disponibiliza uma grande quantidade para consumo.

Você provavelmente já leu muito sobre os benefícios da melancia para a saúde, mas você também já leu sobre seus malefícios?

Sim, a melancia produz malefícios, se você comer demais e na hora errada.

A melancia contém grandes quantidades de água, vitaminas A, B6, C, e potássio, entre outros nutrientes. No entanto, o seu consumo excessivo pode provocar certos problemas de saúde.

Talvez você possa estar pensando agora que então deva abolir a melancia de sua alimentação.

Talvez isso não seja necessário, mas você sim deve estar ciente se a melancia é apropriada para você e, se for, em que quantidade.

Lembre-se sempre que nosso organismo tem uma capacidade limitada de absorver nutrientes e que, alguns deles em excesso podem ser muito perigosos.

Para te ajudar a saber mais sobre isso, fizemos uma pesquisa em portais de saúde e nutrição de órgãos governamentais.

Dessa forma, procuramos trazer as informações mais importantes que encontramos sobre essa fruta e quanto dela pode ser consumido sem arriscar sua saúde.

Efeitos colaterais provocados pelo consumo de melancia

Conforme já explicamos, existem vários componentes na melancia, alguns deles realmente podem causar efeitos colaterais, ou malefícios com seu consumo se ingeridos em excesso. Alguns desses efeitos colaterais são:

1. Distúrbios intestinais

As melancias são ricas em licopeno. Portanto, não devemos consumir melancia em grandes quantidades. Esse hábito pode levar a náuseas, inchaço, diarreia, vômito, indigestão e excesso de gases.

Esses sintomas podem ser piores entre os idosos, pois o nosso sistema digestivo tende a enfraquecer com a idade.

2. Distúrbios cardiovasculares

As melancias também contêm um alto nível de potássio. O consumo de alimentos ricos em potássio em grandes quantidades pode provocar problemas cardiovasculares.

Algumas das reações provocadas por esse consumo em excesso são pulso ausente ou fraco, batimentos cardíacos irregulares, parada cardíaca, entre outros.

Além disso, o excesso de potássio também pode afetar o controle motor e o sistema nervoso do nosso organismo.


3. Aumento dos níveis de açúcar

Isso não é bom para diabéticos, por terem um baixo nível de produção de insulina ou um baixo nível de absorção de açúcar.

Com isso, o excesso de açúcar tende a permanecer no sangue, assim, ele não é absorvido pelas outras células do corpo.

A melancia, por ser uma fruta repleta de açúcar natural, pode causar um aumento no nível de açúcar do corpo. É por isso que os diabéticos devem evitar consumir melancia em excesso.

Os diabéticos podem consumir melancia. Entretanto esse consumo deve ser cercado de cuidados, pois ela possui um alto índice glicêmico.

Alimentos com alto índice glicêmico provocam uma elevação imediata nos níveis de açúcar no sangue. Alimentos assim são difíceis de serem absorvido pelo organismo dos diabéticos.

Portanto, a recomendação é que essas pessoas consumam a melancia em quantidades muito pequenas e acompanhada de outros alimentos que possuem índice glicêmico baixo.

4. Queda do nível da pressão arterial

O consumo excessivo de melancia pode levar a uma queda no nível de pressão arterial. Se uma pessoa sofre de pressão baixa, o mais indicado é evitar a melancia em todas as suas formas.

5. Reações alérgicas

O consumo de melancia também pode causar reações alérgicas em algumas pessoas. Podem aparecer nessas pessoas erupções cutâneas graves ou leves, anafilaxia e inchaço facial.

Portanto, pessoas alérgicas a cenoura, látex e pepino também podem facilmente desenvolver reações alérgicas à melancia.

6. Aumenta o risco de mulheres grávidas com diabetes gestacional

O diabetes gestacional é um problema grave de saúde muito comum, que afeta muitas mulheres grávidas. Consumir grandes quantidades de melancia aumenta o nível de açúcar no sangue, o que leva ao diabetes gestacional.

Portanto, apesar de haver dietas nutricionais para grávidas recomendando o seu consumo pelos nutrientes que apresenta, o mais indicado seria as mulheres grávidas evitarem melancia.

Afinal, é melhor prevenir do que remediar, além disso, existem outros alimentos que podem suprir o organismo dos nutrientes que a melancia contém.

malefícios da melancia

7. Diarreia em intolerantes ao sorbitol

A melancia contém entre seus componentes um tipo especial de açúcar, o sorbitol. Existem pessoas que são intolerantes ao sorbitol. Essas pessoas desenvolvem diarreia e gases ao consumir melancia.

Pessoas intolerantes ao sorbitol não têm a enzima que o converte em açúcar, portanto ele acaba se depositando no intestino grosso e fermentado pelas bactérias.

Esse processo aumenta a produção de gases e aumenta o volume de líquido no intestino, que acaba provocando diarreia.

8. Problemas relacionados aos sistemas neurológico e muscular

Muitas pessoas que consomem melancia em grandes quantidades desenvolvem problemas nervosos, musculares e renais.

9. Impotência

Entre os efeitos colaterais de comer muita melancia está a possibilidade de causar impotência e disfunção erétil nos homens.

Isso ocorre em função da quantidade de açúcar que a melancia contém.

10. Fadiga

A função fraca do rim reduz a purificação e a excreção de substâncias nocivas do nosso corpo, o que leva ao inchaço das pernas. O consumo excessivo de melancia pode aumentar a quantidade de água no corpo. Isso dificulta a ação dos rins.

Se o excesso de água não for excretado do corpo, pode levar ao aumento do volume de sangue. Isso pode piorar ainda mais o inchaço, bem como levar à exaustão e fadiga.

11. A melancia pode aumentar o risco de inflamação do fígado

A melancia associada ao consumo de álcool pode ser muito prejudicial ao fígado. O licopeno da melancia pode reagir com o álcool, aumentando as chances de inflamação do fígado.

Se olharmos sob a perspectiva da saúde, é melhor comer melancia do que consumir álcool, não é mesmo? Entretanto, se você gosta dos dois, procure evitar seu consumo simultâneo.

Então, pelo que vimos acima, se você for comer melancia, procure não exagerar na quantidade.

Além disso, se você perceber qualquer um desses sintomas que listamos, não espere que eles simplesmente passem.

Sempre consulte seu médico para certificar-se de que sua alimentação não esteja afetando sua saúde.


Leia também:
Benefícios do milho para a saúde
O que é smoothie? Porque ele é tão recomendado por nutricionistas?
Conheça 10 benefícios surpreendentes da arruda para a saúde
Você já passou dos 40 anos? Veja essas 12 dicas para emagrecer com saúde
Saiba porque a lavanda é mais do que apenas um aroma relaxante

Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *