Dicas para recuperar uma planta que está morrendo

Se você cultiva e gosta de ter plantas em casa, sabe como é deprimente vê-las definhar e murchar. Mas, infelizmente, algumas vezes esquecemos de regá-las com a regularidade necessária ou as colocamos em lugares inadequados para as condições que aquela espécie necessita para para se desenvolver e isso acaba acontecendo. Portanto, se isso está acontecendo com uma planta sua, veja abaixo algumas dicas muito interessantes para que você não desista de tentar salvá-la.

Segundo um estudo coordenado pelo professor Jack Schultz, da Divisão de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, as planta são inteligentes e, se observadas durante sua vida, comportam-se como os animais. Na visão do professor as plantas são “como animais muito lentos”: conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos.

As plantas têm mecanismos de defesa e de autopreservação e encontram na natureza a solução para seus problemas, procurando nutrientes para se desenvolver e se defender das pragas. Porém, quando confinadas dentro de nossa casa em um vaso elas nem sempre têm acesso a esses nutrientes e ficam sem as condições necessárias para sua recuperação e manutenção se não oferecermos isso para elas. Portanto, antes de descartar uma planta que está definhando, tente oferecer essas condições para ela.

Muitas pessoas pensam que a rega regular é a única necessidade que as plantas têm, mas estão completamente enganadas, a água é apenas um dos nutrientes necessários para as plantas, além disso, você sabia que a rega em excesso pode matar boa parte das espécies de plantas? Violetas e suculentas, por exemplo, detestam excesso de água e acabam apodrecendo e morrendo quando as regamos em demasia.

Algumas indicações de que sua planta está sofrendo por falta de nutrientes adequados ou por falta de luz (que também oferece vários nutrientes necessários para sua sobrevivência) é se ela parece fraca, está com os caules finos e as folhas amareladas ou caindo. Outros indicativos são se ela está florescendo pouco, produz flores muito pequenas e que caem sem completar o seu desenvolvimento, ou ainda não dão frutos ou não amadurecem, no caso de ser uma árvore frutífera.

Observe se sua planta está recebendo luz suficiente, quando se trata de plantas de interior, devemos aproximá-las das janelas que são mantidas abertas durante o dia ou, se não estivermos em casa, colocá-las em uma varanda ou espaço onde a luz possa entrar durante o dia para que ela se recupere. Essa simples atitude pode salvar sua planta que está definhando.

Uma outra dica muito simples para oferecer às plantas as condições para que elas se refaçam de seu estado de sofrimento é utilizando apenas três ingredientes que praticamente todo mundo tem em casa. Não é necessário comprar produtos químicos caros e que agridem a natureza, a solução provavelmente esteja no seu lixo, você vai precisar apenas de: casca de banana (rica em potássio), pó de café usado (rico em minerais), casca de ovo (rica em cálcio)

Coloque em um liquidificador esses 3 ingredientes com um pouco de água e bata bem para ficar uma mistura homogênea.

Espalhe essa mistura ao redor da plantinha que está sofrendo, ela passará a nutrir-se desses nutrientes e com isso vai iniciar seu processo de recuperação.

Enfim, muitos são os motivos que podem estar causando sofrimento a uma planta, e existem ainda muitas formas de tentar recuperá-la, se você ainda não identificou o que está fazendo sua planta definhar e quiser conhecê-las, sugerimos também a leitura do texto “6 modos de tentar salvar uma planta quase morta” que publicamos aqui no blog “Lar, Doce Lar”.

Se você gostou desse assunto, provavelmente também vá gostar dessas outras postagens:
DIY – Terrários – ideias, dicas e o passo-a-passo para montar o seu
Como cuidar de suculentas
Vasos autoirrigáveis
Você já ouviu falar em kokedama? Aprenda a fazer e inspire-se aqui
Você curte suculentas? Selecionamos algumas curiosidades sobre elas
DIY – Você curte jardins verticais?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *