Dicas úteis para você parar de desperdiçar comida

Existe um problema recorrente nas casas de praticamente todo mundo: o desperdício de comida. Segundo índices e pesquisas oficiais, os brasileiros desperdiçam muita comida – em média quase 1/3 de tudo aquilo que é comprado no supermercado acaba indo parar no lixo. Assim, seja porque você tem uma consciência ecológica e deseja preservar os recursos naturais o máximo possível ou seja porque você só quer parar de jogar dinheiro no lixo, as dicas a seguir serão certamente muito valiosas.

Evite o desperdício de comida com atitudes simples

  • Faça um controle de tudo o que você joga fora. Aprenda com o seu desperdício. Se por exemplo você joga leite fora toda semana, compre menos leite, ou tente comprar embalagens menores de leite;
  • Se você costuma comer muito pão, dê preferência aos pães já fatiados e guarde-os no congelador, no próprio saco ou em outro saco bem vedado. Assim você irá garantir que seu pão não estragará nem mofará – e quando você quiser preparar um sanduíche, bastará pegar as fatias que quiser no saco. Você pode deixar o pão descongelar na geladeira ou fazer uma torrada, misto quente, ou queijo quente com um pão que não esteja muito fresco e crocante;
  • Pense em maneiras alternativas para driblar a podridão. Se a sua geladeira está com legumes velhos, ao invés de jogá-los fora, porque você não faz uma sopa? Aquelas cenouras e batatas murchas podem virar uma bela sopa cremosa que você pode até congelar para consumir em outros momentos;
  • Tente fazer uma lista de tudo o que você pretende comer naquela semana. Programe-se. Vá ao supermercado sabendo o que você precisa comprar e quanto você tem que comprar. Policie-se para evitar as decisões por impulso – se você não estava pensando em comprar biscoitos e portanto não colocou biscoitos na sua lista, não compre apenas porque eles estão em promoção no supermercado – ou, se comprar, tente substituir outro item da sua lista que não será consumido em função da sua compra;
  • Pense em formas criativas de reaproveitar as sobras dos alimentos que você preparou. Talvez a ideia de comer carne requentada não te agrade, mas de repente aquela coxa de frango ou aquele pedaço de carne que sobrou pode ficar uma delícia cortado ou desfiado no seu sanduíche. Aqueles legumes que sobraram do almoço talvez fiquem ótimos em uma omelete;
  • Manipule os alimentos o mínimo possível. Esqueça aquela lenda sobre lavar os ovos antes de guardá-los na geladeira – isso, na verdade, faz com que eles apodreçam mais rápido. Não lave vegetais, não descasque frutas ou legumes – tente manter os alimentos na sua forma natural o máximo possível, pois isso manterá sua frescura por mais tempo. Evite também jogar os talos e folhas fora – muitos talos e folhas são extremamente nutritivos e, mesmo que feios, podem servir perfeitamente para preparar sopas, purês, pães, bolos e diversos outros tipos de acompanhamentos;
  • Sirva-se menos, procure servir em seu prato apenas o que pretende consumir. Não acostume-se com as porções gigantescas dos restaurantes. Faça porções menores e crie o hábito de comer menos – nem que para isso você precise comer mais vezes durante o dia. É melhor você servir porções menores e repetir três vezes do que se servir uma montanha de comida e deixar restos no prato. Afinal, os restos do prato (normalmente) vão fora, enquanto os da panela podem ser guardados para a próxima refeição;
  • Congele ervas frescas. Esta é uma das mais valiosas dicas. Compre as ervas e corte-as todas de uma vez, preparando uma saborosa mistura. Você poderá congelar estas ervas de duas formas diferentes: em forminhas de gelo com azeite de oliva, já garantindo um azeite aromatizado no processo, ou em um potinho. Se for guardar em um potinho (sem azeite de oliva, nesse caso), tente colocar uma folha de papel toalha no fundo do pote e outra por cima. O papel toalha absorverá a umidade das ervas e evitará a formação de gelo.

Se você é uma pessoa preocupada com esse tipo de assunto, existem muitos outras abordagens sobre ele publicadas aqui no blog “Lar, Doce Lar”, como as que listamos abaixo.

Leia também: 
Comecei separando lixo, resolvi fazer uma composteira e agora tenho uma horta orgânica
Você sabe qual o tempo de decomposição do lixo que você gera?
Você sabe qual o destino do lixo que você gera?
5 sugestões criativas e simples para renovar sua casa
Você sabe qual parte do seu lixo é reciclável?
Vale a pena consumir tomates orgânicos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *