Como escolher o piso para a cozinha

Compartilhe...
Tempo estimado para leitura: 5 minutos

Se você está pensando em reformar sua cozinha antiga ou decorar sua cozinha nova e está incluído em seu projeto a troca de piso é importante considerar vários fatores para evitar dissabores futuros e arrependimentos.

O piso da cozinha geralmente sofre com água, farelos de comida e gordura, por isso é recomendável que o piso escolhido seja resistente a umidade, sujeira persistente e arranhões.


Com as dicas para a escolha do piso adequado para cozinha e os tipos de piso mais populares que listaremos abaixo, esperamos ajudar para que sua decisão seja bem sucedida.

# Os pisos com muito rejunte têm sua limpeza dificultada. Opte por peças maiores, pois dessa forma, reduzindo os espaços ocupados pelo rejunte, o piso será muito mais fácil de manter.

# Pisos de cor homogênea e clara mostram mais a sujeira do que pisos matizados ou desenhados e escuros. Piso claro é muito bonito e amplia a cozinha, se a sua cozinha é pouco usada pode ser que não seja um problema usá-lo, mas se você gosta de cozinhar, vai ter que limpá-lo com maior frequência. Qualquer alimento que derramar ficará marcado e chamará a atenção.

# Pisos muito lisos são perigosos porque facilitam escorregões quando molhados, prefira sempre os pisos específicos para áreas molhadas, pois eles são antiderrapantes. Se o seu piso for liso, coloque tapetes emborrachados nas áreas próximas a pia para diminuir o risco de acidentes.

# Pisos porosos absorvem a gordura e líquidos derramados. Se o piso que você escolher for poroso, verifique se existe algum processo para impermeabilizá-lo antes da primeira utilização. Se não existir, opte por outro piso, caso contrário você terá dificuldade para manter o piso limpo e sem manchas.

# Se a sua cozinha for grande e tiver um ambiente para preparação de alimentos e outro para fazer as refeições ou se for uma cozinha americana, é possível usar um piso para a área molhada e outro para a área seca, aliás isso dá um efeito muito interessante.

Características de cada tipo de piso recomendado para usar na cozinha

Porcelanato: é um piso durável, versátil e prático. O porcelanato pode ser encontrado em uma grande variedade de formatos, modelos e tamanhos. Os mais indicados para a cozinha são os esmaltados, que têm acabamento texturizado e são antiderrapantes. São fáceis de limpar e manter e proporcionam uma ampla variedade de tamanhos e modelos. Permitem a instalação com um rejunte mínimo, o que também facilita a limpeza e manutenção.

Cerâmica: é um piso resistente, porém um pouco mais frágil que o porcelanato. Possui níveis diferentes em relação às suas propriedades como a absorção de água, resistência à ruptura, resistência à abrasão, risco de escorregamento, entre outras características que influenciam significativamente em seu preço. Como são vários fatores a serem considerados, é importante consultar um vendedor, que poderá indicar os que mais se adaptam para uso que você pretende dar em sua cozinha. O piso de cerâmica precisa de um rejunte maior do que o porcelanato para acomodar sua dilatação, mas sendo a cerâmica correta para uso em cozinha, será uma ótima escolha.

Vinílico: é um piso antialérgico, ótimo para conservar a temperatura dos ambientes, abafar sons e tem um custo mais acessível em relação às outras alternativas. Pode ser utilizado na cozinha, resiste bem a água, mas não deve ser alagado. Possui grande variedade de acabamentos e texturas, algumas delas imitando madeira, pedras e outros tipos de pisos. Pode ser instalado a partir de rolo ou em placas. É muito fácil de limpar.

Madeira: é um piso que dispensa apresentações, é o mais tradicional e muito usado nas casas. A madeira pode ser usada na cozinha, mas deve ser bem protegida e impermeabilizada antes. É mais delicada que os pisos anteriores e exigirá mais cuidados e manutenção periódica. Se você optar por esse piso, esteja ciente que é melhor gastar na sua manutenção em espaços menores de tempo do que deixar que danifique excessivamente e ter que trocá-lo complemente com o passar do tempo.

Flutuante: é feito de HDF, uma espécie de painel de madeira de alta densidade. Se molhar em demasia esse piso incha e deforma, por isso ele deve ser usado com cuidado ou em espaços menos molhados, mas não é o mais indicado para cozinhas. Seu beneficio é que pode ser trocada somente a placa estragada.

Cimento: O cimento é um material barato, mas é poroso. Para usar na cozinha é preciso mantê-lo sempre impermeabilizado. Permite uma variedade de cores e acabamentos, mas exigirá manutenção periódica para evitar manchas e rachaduras.

Mármore ou Granito: são pedras mais caras e devem ser tratadas para eliminar sua porosidade. As pedras, quando somente polidas absorvem líquidos e podem manchar. O mármore é ainda mais poroso que o granito e depois de manchado fica com um aspecto feio. O piso ficará lindo e muito fácil de limpar se bem tratado e impermeabilizado.

Epóxi: É um piso lindo, está na moda, mas seu custo pode ficar um pouco alto. É indicado para locais que necessitam limpeza e higienização extrema, tais como hospitais. Não possui rejunte e nem cantos vivos. Permite grande variedade de cores e desenhos. Também precisa de alguns cuidados para durar, devem ser evitados agentes químicos e pode riscar, principalmente se forem arrastados móveis sobre ele.

Pastilhas: as pastilhas são ótimas para revestimento. Resistentes, duráveis e permitem desenhos variados. O cuidado com elas em piso é a limpeza e a manutenção. Por serem pequenas, tem muito rejunte, dificultando a limpeza no dia a dia conforme explicamos acima nas dicas. Por esse motivo elas também podem descolar mais facilmente ao arrastar móveis no chão. São mais indicadas para paredes ou pisos de banheiros do que para pisos de cozinha.

Ladrilho Hidráulico: o ladrilho hidráulico foi muito usado antigamente e agora voltou à moda. É feito de cimento e corantes, peça a peça. Não dilata e dispensa o uso de rejunte. É uma ótima opção para piso de cozinha, permite muitas combinações. Por ser poroso, o contrapiso deverá ser impermeabilizado antes da aplicação dos ladrilhos para evitar umidade e o ladrilho também deverá ser impermeabilizado logo após sua aplicação.



Procurando mais dicas para sua casa? Veja os textos que selecionamos abaixo:
Dicas essenciais para resolver problemas comuns da cozinha
Cozinhas com claraboias, dicas e 44 ideias criativas para você se inspirar
Como armazenar vinhos
Decoração rústica, características, dicas e 36 ideias para você planejar e executar
Inspiração, conheça a cozinha de 7 celebridades
Cimento queimado, dicas e ideias
24 ideias simples para deixar sua cozinha com estilo de casa de fazenda
5 dicas para melhorar o aproveitamento do balcão da cozinha

Compartilhe...

Um comentário em “Como escolher o piso para a cozinha

  1. Elievelto Edimar da Silva disse:

    Show de bola essas cozinhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *