Como tirar facilmente a pele de tomates

Compartilhe com seus amigos

Os tomates são os ingredientes básicos de uma série de receitas clássicas muito consumidas nos lares brasileiros, principalmente na forma de molho de tomate. O molho de tomate é um ingrediente essencial para o preparo de molhos, carnes e pizzas. Entretanto, os molhos que compramos prontos normalmente vêm cheios de ingredientes adicionados que não fazem bem a saúde, como acidulantes e conservantes. Portanto, o ideal é produzirmos o nosso próprio molho de tomate, pois além de ser mais delicioso, é mais saudável.

Quem faz molho de tomate caseiro sabe que o ideal é remover a pele do tomate antes do preparo, pois a pele tende a se soltar da polpa do tomate e a ficar em pedaços no molho, formando rolinhos e desagradando algumas pessoas. Mas você sabia que existem formas mais fáceis de remover a pele do tomate do que descascar?

Algumas pessoas fazem uso do método da queima. Para fazer isso, espete o tomate em um garfo – preferencialmente um garfo longo, com cabo de madeira, para evitar queimar as mãos. Gire lentamente o tomate sobre a chapa do fogão, deixando que a chama encoste na pele do tomate. Isso formará bolhas na pele do tomate que se arrebentarão com o calor, facilitando a sua remoção posterior. Essa técnica é rápida e eficiente, porém exige um pouco de experiência e perícia para evitar queimaduras nas mãos.

Entretanto, existe uma técnica clássica que poucos conhecem e que pode ser ainda mais fácil, principalmente se você precisa tirar a pele de vários tomates de uma só vez. Chama-se tomate concassé (palavra de origem francesa).

Para fazer o tomate concassé, encha uma panela de água e leve-a ao fogão até que a água levante fervura. Enquanto a água atinge o ponto de fervura, prepare uma bacia ou outro recipiente grande com água gelada e muitos cubos de gelo e deixe de lado. Pegue os tomates e, com o auxílio de uma faca bem afiada, faça um corte em formato de X na parte “inferior” do tomate – exatamente oposta à parte do tomate da qual saem as folhas. O ideal é que o corte seja bem superficial, somente na pele, evitando cortar a polpa do tomate e consequentemente o desperdício de uma parte dela.

Coloque os tomates com o corte em X na panela com água fervente e observe a mágica acontecer. Em pouco tempo a pele começará a se soltar ao redor do corte. Nesse momento você deve retirar os tomates da água quente com o auxílio de uma colher ou escumadeira e transferir para a bacia ou para o recipiente com a água bem gelada. Isso dará um choque térmico no tomate e evitará que ele continue cozinhando. Nesse ponto a pele já estará completamente solta e você apenas precisará puxar para removê-la.

Você pode parar por aí ou pode seguir as etapas seguintes da clássica técnica do tomate concassé. Para isso, pegue os tomates sem pele e corte-os ao meio. Remova completamente a parte interna do tomate onde estão as sementes, preservando assim somente a sua polpa. É interessante fazer isso porque as sementes tendem a queimar durante o cozimento do tomate e poderão conferir ao molho o gosto de queimado ou deixá-lo mais ácido. Depois de remover a pele e as sementes, corte os tomates em cubinhos pequenos para que se desmanchem com maior facilidade quando estiverem cozinhando. Seguindo esses passos simples você garantirá que terá um molho de tomate caseiro homogêneo e saboroso!

Muito fácil, não é mesmo?

Se você gostou dessas dicas, provavelmente também vá gostar dessas receitas:
Você sabe como engrossar seus molhos?
Você sabe fazer molho branco?
Torta de legumes – receita facílima
Receita de marshmallow cremoso
Receita facílima de mousse de chocolate
Sorvete de abacate pronto em segundos
Dicas úteis para você parar de desperdiçar comida

Compartilhe com seus amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *