Como ensinar seu cachorro a não puxar a guia

A maioria dos cães quando sai para passear tenta arrastar seus donos. Por que será que é tão difícil ensinar um cachorro a parar de puxar a guia pelas ruas?

Muitas vezes os cães ficam tão excitados com as novidades que encontram na rua que não se importam de ter um puxão incômodo no pescoço. Sua animação para cheirar e perseguir estímulos novos é simplesmente muito maior que o sacrifício causado.

Precisamos perceber também que não podemos querer manter nossos cães tão restritos – para começo de conversa, se você fosse o cão, não poder farejar o que vê pela frente praticamente destrói o propósito da caminhada, não concorda?

Para ter um passeio agradável com o seu cão, tudo o que você realmente precisa é que a guia (correia) permaneça frouxa e que o seu cão o atenda o suficiente para se virar para você e parar sempre que você o fizer. Isso seria como se vocês dois andassem de mãos dadas.

Basicamente isso significa que durante as caminhadas você precisa fazer seu cão prestar atenção em você e você é quem define o ritmo da caminhada.

O problema é justamente esse, pois ensinar o seu cão a andar com a coleira relaxada pode ser mais difícil do que parece.

Para começar, precisamos entender que essa não é a postura natural para eles. Quando foi a última vez que você viu alguns cães que andam soltos em matilhas andarem paralelos um ao outro, em linha reta, por mais de alguns poucos metros?

Se nem a espécie humana se move da mesma maneira, pois assim como alguns de nós caminham, outros correm, cães saudáveis e ativos que não estão cansados estão mais inclinados a andar rapidamente.

Além disso, os objetivos dos humanos e os objetivos dos cães também divergem. Nós queremos ir de um lugar para outro e talvez fazer algum exercício; eles só querem perseguir outros animais e cheirar hidrantes, árvores e paredes – ou fazer suas necessidades e marcar território em vários lugares.

Outro fator muito importante a ser considerado possui um nome técnico: reforço aleatório e variável. Essa expressão significa exatamente o que parece. Quando um comportamento funciona em determinadas situações e você não pode prever exatamente quando funcionará novamente, a tendência natural é que você tentará repetidamente e de novo e de novo. E você não desistirá de forçar tal comportamento por um longo tempo mesmo depois que ele pare de funcionar.

Traduzindo isso para você e seu cão: isso significa que sempre que você deixar o seu cão arrastá-lo em direção a outro cachorro ou a um local interessante para fazer xixi, você estará colaborando para fortalecer as tentativas do seu cão de puxá-lo.

Finalmente, assim como muitos animais os cães se opõem reflexivamente à contenção. O senso comum sugere que se você está vivendo na natureza lutar contra forças constritoras é a melhor maneira de melhorar suas chances de sobreviver para se perpetuar.

Então quando a correia aperta e a coleira pressiona contra o pescoço do cachorro, sua tendência natural é puxar ainda com mais força. Essa pode ser uma das razões para o triste espetáculo de um cão puxar com tanta força quanto possível contra uma coleira de estrangulamento, tossindo o tempo todo.

Assim, quando você começar a ensinar o seu cão a passear educadamente com a coleira relaxada, comprometa-se a este esforço.

Nunca permita que seu cão alcance o seu objetivo quando ele puxar a coleira, nem que isso signifique ficar parado no meio da rua ou mudar de percurso.

Em vez disso, use o que ele quer para recompensá-lo por fazer o que você quer. Se o seu cão der um passo em paralelo com você, festeje para marcar seu bom comportamento e lhe dê um agradinho, seja um afago ou um petisco.

Outro passo sem puxar a guia, outro festejo. A permissão para farejar objetos que interessam ao seu cão também é uma grande recompensa – use-o com frequência. E troque o ritmo – trote com seu cachorro de vez em quando, como recompensa por manter a guia solta.

Dessa forma seu cão vai associar a guia frouxa ao prazer e a guia esticada e o pescoço apertado ao fato de não conseguir atingir seu objetivo.

Se você gostou desse assunto, provavelmente também vá gostar de ler sobre esses:
Animais de estimação contribuem para diminuir o estresse
A casa e os animais de estimação
9 coisas em sua casa que poderão deixar seu animal de estimação doente
Como fazer seu cachorro parar de latir dentro de casa
14 alimentos que jamais devem ser dados para cães
Saiba que plantas você deve evitar se tiver animais em casa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *