Pipoca, saiba mais sobre esse rico alimento.

Gostou dessa postagem? Compartilhe com seus amigos

No cinema ou em casa curtindo um filme na televisão, na hora do lanche ou conversando com amigos, pipoca é sempre uma companhia bem-vinda. Acompanhada por um refrigerante, suco ou até pelo tradicional chimarrão, muito saboreado nos estados do sul do país, toda hora é hora de pipoca.

Quando publicamos aqui no blog “Lar, Doce Lar” o texto “Afinal, a pipoca traz benefícios ou malefícios para a saúde?“, que se propôs a esclarecer se a pipoca era benéfica ou prejudicial à saúde, ele gerou alguma repercussão, justamente em função de que existem muitas publicações que condenam a pipoca como alimento, portanto voltamos a esse assunto para, mais uma vez, esclarecer que o que é prejudicial à saúde são os acompanhamentos e conservantes que se utiliza em pipocas industrializadas e não a pipoca em si.

Além de gostosa, a pipoca é um alimento saudável e apetitoso que agrada a todo mundo, de crianças a idosos. Proveniente do milho, é um alimento consumido há cerca de 6.000 anos em quase todos os lugares onde o milho é um dos alimentos consumidos pela população.

Uma pesquisa coordenada pelo professor Ph.D. Joe Vinson, da Universidade de Scranton, Pensilvânia, concluiu que a casca do milho contém mais polifenóis do que as frutas e as verduras. Os polifenóis são antioxidantes que melhoram a imunidade e ajudam a prevenir doenças cardiovasculares, diabetes, osteoporose e doenças neurodegenerativas. O professor Vinson alerta apenas que a pipoca não substitui o consumo de frutas e outros vegetais, em função de outros nutrientes presentes nesses últimos.

Além dos polifenóis, a pipoca é rica em fibras e vitaminas do complexo B. Como a pipoca é um grão inteiro natural similar aos grãos integrais, contém tanta fibra quanto os farelos. As fibras são importantes para estimular os movimentos intestinais e a secreção dos sucos digestivos, o que mantém nosso aparelho digestivo mais saudável. As fibras também são ótimas aliadas no combate ao diabetes e ao colesterol.

Para melhorar ainda mais a situação da pipoca nesse contexto, saiba que um copo de pipoca possui somente 30 calorias, o que é 5 vezes menos do que a mesma quantidade de batatas fritas. O alto teor de fibras da pipoca ajuda a manter a saciedade e inibe a liberação do hormônio da fome.

Hummm, ótimo então, vamos comer pipoca? Sim, devemos consumi-la, porém, como explicamos acima, os benefícios trazidos pela pipoca podem se perder rapidamente com a adição indiscriminada de óleo, sal ou açúcar em seu preparo. É muito importante que o preparo da pipoca seja feito de forma saudável, portanto deve ser evitado em seu preparo:

  • Usar margarina – sinônimo de gordura trans;
  • Muito sal;
  • Muito açúcar;
  • Usar pipocas industrializadas prontas para o micro-ondas, pois elas são repletas de conservantes, sal e outros ingredientes nocivos à nossa saúde.

Segundo os nutricionistas, o ideal é que a pipoca seja preparada com água e pouco sal. Ela pode ser feita no fogão ou no micro-ondas. Para temperá-la, pode-se utilizar ervas frescas ou desidratadas.

Um jeito fácil, rápido e saudável de preparar pipoca é colocar o milho puro no micro-ondas. Existem algumas opções de recipientes adequados para esse preparo. A loja Inova Store, parceira do blog “Lar, Doce Lar”, comercializa uma pipoqueira excelente, fabricada em silicone culinário, ela deixa sua pipoca pronta em apenas 3 minutos e sem adição de nenhum produto nocivo para a nossa saúde.

Gostou dessa postagem? Compartilhe com seus amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *