Que raças de cachorros podem ficar sozinhas?

Compartilhe com seus amigos

 

Se você chegou até esse texto, provavelmente ame cachorros está em um dilema muito grande, quer adotar um cãozinho, mas fica apreensivo de deixá-lo sozinho em casa, seja em função da rotina familiar, de todos saírem para trabalhar ou estudar por longos períodos, seja por você morar sozinho e estar em busca de um companheiro para os momentos em que está em casa e por isso está pesquisando sobre esse assunto.

Seja qual for a sua situação, primeiramente gostaríamos de esclarecer que, se para você é difícil ficar sozinho em casa, lembre-se que seu cãozinho vai ficar na mesma condição quando for passar por isso, portanto, a nossa opinião é, se possível, que você adote pelo menos dois cães.

Fazer isso reduzirá drasticamente problemas psicológicos futuros para seus pets, como ansiedade e depressão.

Deve ser considerado também, que se você está adotando um filhote, assim como acontece com as crianças, ele precisará de uma carga redobrada de atenção e cuidados e deixá-lo sozinho em casa nessa fase pode ser perigoso, não só para ele, mas como também para sua casa.

Existem incontáveis casos de pessoas arrependidas de ter levado um filhote de cão para dentro de casa sem estarem preparadas para o que viria pela frente. Cães não sabem o valor das coisas, não sabem diferenciar brinquedos de móveis e decoração e estão na sua casa para se divertirem e gastar energia, portanto, chegar em casa após um longo período em que seu amigo ficou solitário em casa pode reservar grandes surpresas.

Uma alternativa nesse caso é adotar cães já adultos e que já moraram dentro de uma casa e portanto estão acostumados à rotina de ficar sozinhos e respeitar limites. Sabemos que filhotes são encantadores e cativantes, mas é preciso estar muito preparado para tê-los.

Lembre-se também, que ao adotar um bichinho de estimação, seja ele um cachorro, gato, ou qualquer outra espécie traz consigo uma enorme responsabilidade, abandoná-los não é uma opção se você é uma pessoa de boa índole.

Considere também adotar um ou dois vira-latas, que serão companheiros que lhe trarão um custo muito menor para sua manutenção do que os cães de raça pura, em função de terem sidos selecionados pela própria natureza – são portanto sobreviventes, e na natureza sobrevivem os mais fortes -, e de não apresentarem os problemas de saúde crônicos comuns aos cães de raças refinadas.

Além disso, geralmente vira-latas são extremamente carinhosos e companheiros por terem em seu DNA a mistura de várias raças. Já os cães de raças definidas obedecem a um tipo de comportamento que foi idealizado por quem criou a raça ao qual ele pertence.

Porém, se mesmo com as informações acima você ainda prefere ter em sua companhia um cão de raça definida e que se enquadrará na situação acima – de ficar sozinho em casa por longos períodos -, para evitar que você faça uma escolha errada e que poderá deixar você e seu melhor amigo infelizes, listamos abaixo algumas raças que se adaptarão melhor a ela.

O importante nesse caso é observar as características de raças que toleram mais facilmente a solidão e que sejam mais independentes. São elas:

Schnauzer – os cães dessa raça geralmente são muito inteligentes e independentes, portanto sabem lidar com situações de estresse.  Não costumam apresentar problemas por ficarem sozinhos em casa por um longo período. É uma raça brincalhona e que gosta de dar e receber carinho, portanto precisa receber bastante atenção para compensar os momentos de solidão.

Shih-Tzu e Lhasa Apso – São raças de comportamento bem parecido, calmos e tranquilos podem se adaptar razoavelmente bem à solidão, porém quando estão com companhia exigem muito a atenção. Um alerta, essas duas raças são possessivas e ciumentas em relação aos moradores da casa, portanto, se você costuma receber visitas, fique atento ao seu comportamento. 

Basset Hound – Também é uma raça muito calma e adora tirar um soninho, portanto os cães dessa raça não se importam de passar longos períodos sozinhos, provavelmente eles dormirão a maior parte do tempo. Essa raça, diferentemente das raças citadas acima, não gosta muito de ser agarrada e acarinhada, a atenção que você terá que dar ao seu cãozinho nesse caso é mais com brincadeiras.

Além dessas raças de pequeno porte, há também raças de médio e grande porte que suportam bem a solidão, como  Akita, Husky Siberiano, Chow Chow, Shar Pei e Samoieda, porém, por serem de um porte maior, exigirão também um espaço maior para se exercitarem, deixá-los em um apartamento pequeno não é uma boa opção.

Enfim, existem ainda outras raças menos populares no Brasil que toleram a solidão, se você for optar por outra, procure escolher sempre cães que tenham como comportamento da raça serem mais equilibrados e independentes.

Além disso, mesmo os cães dessas raças sofrerão com a solidão, portanto prepare o ambiente onde seu cão vai ficar durante a sua ausência, com brinquedos, petiscos, água em abundância e um local confortável para deitar.

Existem vários brinquedos que amenizam a solidão e que manterão seu cãozinho ocupado e saudável, um deles nós testamos aqui no blog e você pode verificar o resultado aqui: “Testamos o mordedor para cães que se propõe a substituir a escova de dentes

Se você gostou desse assunto, provavelmente também vá gostar de ler sobre esses:
Como ensinar seu cachorro a não puxar a guia
A casa e os animais de estimação
14 alimentos que jamais devem ser dados para cães
Dicas importantes para quem precisa deixar seu cão sozinho em casa
Assim como acontece conosco, o estresse também afeta o sono dos cães
Quanto o seu cão entende você?

Compartilhe com seus amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *