Você sabe que o mofo causa doenças?

Você sabia que o mofo não é somente um grande gerador de mau cheiro, mas também um grande causador de doenças?

O mofo, ou bolor, é formado por fungos, que se proliferam geralmente em ambientes escuros, quentes, úmidos e mal arejados. Ele é o gerador daquele cheiro ruim de “coisa guardada” ou de “lugar fechado”. O tempo chuvoso e úmido, combinado com ambientes mal arejados, é propício para sua proliferação.

Por vezes o mofo se desenvolve em lugares úmidos e fechados, em espaços de difícil acesso de banheiros, porões, forros, armários ou saídas de ar e, portanto, longe de nossos olhos, mas em ambientes que ficam dentro da nossa casa, por isso nem sempre o percebemos imediatamente, o que nos deixa vulneráveis e em contato contínuo com ele.

O que muitos não sabem é que o mofo, além de ser um causador de mau cheiro e estragar paredes, móveis, roupas e livros, também é uma das principais causas ou agravador das doenças respiratórias.

Os fungos causadores do mofo se proliferam mais no inverno ou em épocas muito chuvosas, quando adotamos o hábito de manter as casas fechadas e a umidade relativa do ar é maior. As pessoas que já têm problemas respiratórios, como asma, rinite, sinusite tendem a sofrer mais nessa situação, porém, todos somos afetados.

Principais doenças e transtornos causados pelo mofo

  1. Rinite;
  2. Asma;
  3. Micose Bronco pulmonar Alérgica (MBA);
  4. Sinusite;
  5. Gripes e resfriados comuns são agravados;
  6. Doença do mofo, inflamação causada pela contaminação adquirida em “edifícios doentes”.

 
Existem inúmeras ações e precauções que podemos tomar contra a proliferação do mofo e não é porque moramos ou trabalhamos em um local úmido que devemos deixá-lo tomar conta do nosso ambiente. Veja algumas dicas que selecionamos e que ajudam muito no combate ao mofo:

  • Procure arejar mais todas as peças da casa;
  • Evite colocar armários contra paredes úmidas, principalmente as internas e onde passam canos d’água;
  • Se houver infiltrações, elimine-as e retire todo o mofo formado por elas;
  • Procure não deixar roupas e livros guardados por muito tempo em locais pouco arejados;
  • Roupas com “cheiro de guardadas” devem  ser lavadas antes de serem utilizadas;
  • Lugares de difícil acesso e limpeza que insistem em criar mofo, devem ser lavados com água sanitária;
  • Lave armários com misturas que contenham vinagre branco;
  • Utilize sachês anti-mofo em armários pouco utilizados ou muito fechados;
  • Giz também costuma ser eficiente, espalhado pelos armários;
  • Existem vários produtos anti-mofo a venda no mercado, pesquise sobre eles;
  • Se possível, pinte as peças que costumam criar mofo mais frequentemente, as tintas são excelentes no combate ao mofo;
  • Utilize desumidificadores em peças muito úmidas;
  • Utilize aparelhos domésticos que combatam o mofo e são eliminadores de mau cheiros, como o Desodora, aparelho que descrevemos o funcionamento no texto “Por que o Desodora funciona?” publicado aqui no blog “Lar, Doce Lar” e comercializado pela Inova Store. Esse tipo de aparelho é gerador de ozônio, que se “alimenta” dos micro-organismos e bactérias causadores do mau cheiro, esterilizando o ambiente.

Com essas dicas e sugestões acima, esperamos ter ajudado a despertar sua atenção para esse grande inimigo, que pode ser eliminado apenas com alguns cuidados e medidas contínuas. Eliminar os focos de mofo deve fazer parte da rotina de faxina da todas as casas afetadas por esse problema. Casas sem mofo são casas muito mais saudáveis para se viver, proteja sua família desse perigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *