Assim como acontece conosco, o estresse também afeta o sono dos cães

Se você tem cães em casa, talvez já tenha percebido que nem sempre o sono deles é tranquilo, algumas vezes dormem feito “anjinhos”, outras vezes seu sono é agitado, entrecortado diversas vezes, ou eles simplesmente ficam acordados – quem ama cães fica louco para entrar naquela cabecinha e saber o que está acontecendo, não é mesmo? 

Baseado no fato de que a avaliação das reações provocadas por efeitos emocionais em pesquisas sempre são realizados com cobaias de laboratórios (geralmente ratos) ou estudadas em seres humanos, um estudo Húngaro intitulado “A macroestrutura do sono é modulada pela experiência social positiva e negativa em cães de estimação adultos” publicado aqui, na revista Royal Society, decidiu realizar essa experiência com cães para observar esse efeito ocorrer em outras espécies de forma a poder generalizar esses efeitos.

Praticamente não existem estudos com outras espécies, portanto os pesquisadores, sabedores de que várias das características do sono diferem entre as espécies, pretenderam verificar a validade das conclusões obtidas em outros estudos em uma espécie específica, nesse caso, os cachorros.

O objetivo do estudo foi observar o efeito de experiências sociais positivas e negativas sobre a macroestrutura do sono dos cães, por ser uma espécie que aprende e interage da mesma forma que as pessoas, observando os outros da mesma espécie. Um método de polissonografia (exame utilizado para diagnosticar distúrbios do sono) não invasivo foi usado para coletar dados de cães de estimação em sonos de 3 horas de duração.

Antes de dormir, os cães foram expostos a interações sociais emocionalmente positivas ou negativas. As interações positivas, consistiam em brincadeiras e jogos com bola, enquanto as interações negativas mesclavam separação de seus donos e abordagens ameaçadoras feitas por estranhos.

A macroestrutura do sono foi notadamente diferente entre as condições aos quais os cães foram expostos, os cães expostos aos estímulos negativos não conseguiram relaxar, tiveram prejudicado o seu ciclo geral de sono, ou dormiram muito mal, acordando com frequência, ou ficaram acordados. Já os cães submetidos às brincadeiras tiveram longos e felizes sonhos, sem acordar com tanta frequência. Esses, depois de um sono repousante, acordaram sentido-se revigorados e prontos para um novo e feliz dia.

Segundo o estudo, há muito mais acontecendo na cabeça de nossos cachorros do que imaginávamos e isso na realidade é preocupante, pois cães submetidos ao estresse podem acabar ficando acordados durante a noite, com preocupações causadas pelo estresse, assim como os seres humanos, em vez de dormir e ter sonhos restauradores.

Curiosamente, os cães que dormiram mal acabaram adormecendo mais rápido que os cachorros felizes. Esta é também a maneira de como a mente humana trabalha. Assim como num dia difícil e estressante para nós, quando nosso cérebro simplesmente se desliga e estamos prontos para cair na cama, a mesma situação acontece com os cachorros.

Portanto, se você se preocupa com o sono do seu melhor amigo pet, certifique-se de dar-lhe muito amor e brincadeiras antes de dormir, dessa forma ele certamente terá muitos sonhos felizes. Além disso, o mesmo vale para nós, não é mesmo? Brincar com nossos animais de estimação antes de dormir é uma forma muito eficiente de relaxar e terminar o dia com chave de ouro e, provavelmente, uma noite bem dormida.

Se você gostou desse assunto, provavelmente também vá gostar de ler sobre esses:
Animais de estimação contribuem para diminuir o estresse
A casa e os animais de estimação
9 coisas em sua casa que poderão deixar seu animal de estimação doente
Cachorros e Jardins Combinam?
10 passos para preparar sua casa para um filhote de gato
Montagem e manutenção de aquários – Parte I

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *