Dicas para melhorar o resultado e o aproveitamento de uma horta

Gostou dessa postagem? Compartilhe com seus amigos

Cada vez mais pessoas estão buscando cultivar uma parte dos alimentos que consome em casa. Geralmente essas pessoas procuram cultivar e produzir esse alimentos de uma forma ecológica e sustentável. Porém, um aspecto importante e que nem sempre é observado por essas pessoas é buscar evitar o desperdício do que está sendo cultivado e conseguir bons resultados, para isso, existem aspectos importantes que devem ser seguidos.

Já publicamos aqui no blog “Lar, Doce Lar” diversos textos com orientações sobre o plantio e cultivo de hortaliças e outros vegetais, alguns deles vamos relacionar abaixo, inclusive, se você for um iniciante nesse assunto, sugerimos antes de se aventurar a ter sua própria horta, a leitura do texto “Horta, aprenda a evitar os erros mais cometidos pelos iniciantes“. No texto abaixo procuraremos avançar mais sobre esse assunto e dar dicas importantes para um melhor aproveitamento da horta, portanto ele é valido também para plantadores experientes.

Para cultivarmos uma horta em casa tudo o que precisamos é de terra fértil e algumas mudas de vegetais ou sementes certo? A princípio com isso teremos o início de nossa horta, mas para que ela seja um sucesso é preciso usar esses e outros recursos da forma certa para que nossos vegetais cresçam saudáveis, vigorosos e produzam uma quantidade suficiente para nosso consumo. Para conseguir isso, vale conferir as dicas abaixo.

A primeira e talvez mais importante dica, escolher o que plantar. Relacione quais os vegetais que você mais consome em casa e se as condições de luminosidade e clima que você tem disponíveis são adequados para seu cultivo. Existem vegetais que se desenvolvem praticamente em qualquer estação do ano e que são quase perenes, assim como existem vegetais, como por exemplo a cenoura, que produzem apenas uma única vez, em determinadas épocas do ano e que precisam ser replantados.

Faça um planejamento da sua plantação, de forma que sua horta não produza tudo de uma única vez, você precise descartar o que não conseguir consumir e depois fique sem esses vegetais por um longo espaço de tempo, precisando comprá-los. Calcule também mais ou menos a quantidade a ser plantada de cada espécie para que esse volume seja compatível com o seu consumo. Se você optar por ter uma horta enorme e incompatível com o seu consumo, lembre-se que ela pode tomar muito do seu tempo e que a produção conseguida poderá acabar sendo desperdiçada.

Se você for plantar utilizando sementes, procure sempre fazer uso de sementeiras para que as mudas em seu estágio inicial fiquem protegidas e estejam mais vigorosas no momento de serem transplantadas para a horta em seu local definitivo. Plantar diretamente as sementes na horta aumenta a perda significativamente.

Procure utilizar sempre canteiros um pouco mais altos do que o chão (cerca de 10 a 15 cm) e, se possível, cercados com pedras, madeira ou tijolos. O plantio em longas fileiras na altura do solo é indicado apenas para grandes plantações que recebem aplicação de agrotóxicos, o plantio caseiro, orgânico ou ecológico fica mais fácil de manter livre de pragas dessa forma. Procure deixar um espaço entre os canteiros para que você possa transitar.

Utilize, sempre que possível, estaqueamento para elevar as plantas quer necessitam receber mais sol, como tomate, pepino, berinjela, entre outros, a produção será muito maior e a qualidade da colheita também. Colocadas na vertical, essas plantas, além de receberem mais sol, receberão também uma maior circulação de ar, diminuindo assim o ataque de fungos e outras pragas rasteiras.

Uma dica que pode parecer banal e óbvia para os mais experientes, mas também muito importante. Mantenha seus canteiros sempre adubados na quantidade certa e com o volume de água adequado, se você não quer fazer uso de produtos químicos, pode adubar sua horta com húmus de minhoca, esterco curtido, substrato vegetal ou o resultado de compostagem. Chorume da compostagem bem diluído também é muito eficiente para adubar.

Consorcie plantas que não sejam concorrentes, a intercalação de plantas é muito benéfica para aumentar a produção de uma horta. As plantas utilizam nutrientes diferentes, portanto faça também a rotação de culturas em um mesmo espaço para que a terra possa recuperar-se do plantio anterior ao mesmo tempo em que é utilizada para outra espécie.

A última dica é ser um observador, fique atento para o rendimento conseguido de cada espécie plantada nos locais escolhidos, algumas plantas produzem muito mais dependendo da quantidade de umidade e sol que recebem, nos plantios seguintes de uma mesma espécie, procure escolher os locais onde ela mais deu certo.

Gostou dessas dicas? Se sim, sugerimos também a leitura das postagens abaixo.

Comecei separando lixo, resolvi fazer uma composteira e agora tenho uma horta orgânica
As vantagens de ter uma horta em casa
Horta – o que plantar em cada mês
A importância da adubação de hortas e jardins
Conheça a primeira horta orgânica autoirrigável para pequenos espaços
Dicas imperdíveis para quem tem ou quer começar uma horta caseira

Gostou dessa postagem? Compartilhe com seus amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *