Como eliminar naturalmente as lesmas e caracóis (caramujos) que atacam as plantas

Compartilhe...
Tempo estimado para leitura: 7 minutos

lesmas e caracóis

A presença de lesmas e caracóis pode se transformar em uma dor de cabeça para quem cultiva um jardim ou uma horta. Principalmente se houver uma grande infestação.

Entretanto existem várias maneiras eficientes de eliminar e afastar esses moluscos das plantas. Se você está sofrendo com isso, a seguir vamos procurar ajudar na solução de uma forma natural e sem uso de inseticidas, que podem ser tóxicos para nós e para as plantas.

Porque as lesmas e caracóis aparecem?

As lesmas e caracóis (também chamados de caramujos em algumas regiões do país), gostam de frequentar locais úmidos e com sombra. Portanto costumam atacar as plantas durante a noite, ou em dias nublados e com alta umidade. É comum os encontrarmos durante o dia após a chuva.

Ao atacar as plantas, esses moluscos raspam, com uma estrutura chamada rádula, as folhas, caules e brotos que estão nascendo, prejudicando seu crescimento e podendo levá-las à morte.

A rádula é a língua dos moluscos e é constituída por inúmeros dentículos voltados para trás, que são usados para raspar ou cortar as plantas e que causam tanto estrago. Portanto, a única forma de acabar com o problema é afastando ou eliminando essas pragas de nosso quintal.

Como afastar lesmas e caracóis da horta e do jardim sem o uso de veneno

Os defensivos agrícolas – também chamados de agrotóxicos – comercializados pelas lojas de jardinagem, de uma forma geral costumam conter ingredientes nocivos em sua composição. Esses ingredientes podem ser prejudiciais para animais de estimação, para nós mesmo e até para algumas espécies de plantas.

Por isso, para auxiliar na solução de eliminar as lesmas e caramujos do seu quintal, vamos procurar listar alternativas orgânicas e naturais que façam com que o ambiente não fique do seu agrado, dificultando assim as suas ações.

lesmas e caracóis

Dicas naturais para eliminar os caramujos e lesmas do jardim e da horta

Dependendo do estado de infestação do seu quintal pelas lesmas e caramujos, provavelmente utilizar apenas um único método não seja suficiente, portanto, você precisa criar hábitos e práticas combinados para essa exterminação.

Coleta manual, ou catação

Se a infestação do seu quintal for pequena, ou estiver no início, com o aparecimento esporádico desses moluscos, você pode fazer uma remoção manual, chamada de catação.

Para isso, utilize luvas e sacos plásticos para coletá-los e armazená-los e descarte-os de forma que não tenham mais acesso às suas plantas, de preferência destrua-os. A utilização de luvas para não entrar em contato direto com eles é importante porque os moluscos transmitem doenças através da sua mucosidade, mais adiante, nesse texto, vamos abordar esse assunto, que se tornou um problema de saúde pública no Brasil.

Mudança do horário das regas

Conforme explicamos acima, as lesmas e os caracóis são mais ativos à noite e preferem a umidade. É exatamente por isso que elas aparecem mais nas estações chuvosas e úmidas do ano, como você já deve ter observado.

Uma das formas de enfrentar isso é mudando o horário da rega, então, essa simples mudança de hábito por si só tem o poder de reduzir uma boa quantidade da presença dos moluscos em suas plantas.

Se você costuma regar suas plantas no final da tarde, quando o sol está mais fraco, procure mudar o horário da rega para o início da manhã, dessa forma elas ficarão irrigadas da mesma forma e o sol do dia e o solo se encarregarão de diminuir a umidade no período noturno.

Aplicação de terra de diatomáceas

A terra de diatomáceas – também conhecida por diatomite, terra de infusórios, poeira de inseto ou kieselgur -, é um produto ecológico, natural e não prejudicial para nossa saúde e para o meio ambiente.

Esse produto é o material resultante da fossilização de algas unicelulares revestidas com uma camada de sílica. Essas algas são as Diatomites, que são constituídas por um exoesqueleto de origem mineral, a sílica.

Assim como todos os organismos, plantas ou animais, as algas também se alimentam. Neste caso elas se alimentaram com sílica, para a partir de então se transformar em sílica orgânica. As diatomites são da época em que os lagos e os mares cobriam o nosso planeta. Sobrou delas apenas uma estrutura amorfa, que se concentra abaixo da terra.

Entre as várias utilidades desse produto, está o controle de pragas. Para isso, você pode polvilhar o solo do seu jardim ou horta, principalmente nos locais preferidos pelos moluscos, que eles serão desidratados e morrerão.

Além dos nomes que citamos acima, pelos quais ela é conhecida, ela também pode ser chamada de Terra Branca, devido à sua cor. Ela ainda tem o benefício de funcionar como um fertilizante, uma vez que também oferece nutrientes benéficos para o solo que alimenta as plantas.

Instale um fio ou fita de cobre (cerca elétrica)

Você pode colocar uma fita ou fio de cobre sobre a terra em volta das plantas que as lesmas e caracóis estão atacando. É uma solução um pouco cara, mas eficiente e você pode usá-la em situações especiais.

As lesmas e caramujos não ultrapassam essa linha porque ela funciona como se fosse uma cerca elétrica. O cobre tem uma reação natural ao muco deles e emite uma espécie de choque sempre que eles tentam atravessar sobre ele. Para usar esse método, certifique-se de que nenhuma lesma ficou dentro do cercado, pois nesse caso ela não sairá e acabará atacando suas plantas.

Assim, como esse fio não será ligado à nenhuma energia elétrica, ele não afetará pássaros e animais domésticos.

Borra de café e casca de ovo

O café é um excelente aliado da jardinagem e sua composição afasta os moluscos das suas plantas.

Você pode utilizá-lo de várias formas. Uma delas é misturando o pó de café com água e pulverizar todas as plantas que estão sendo atacadas pelas lesmas e caramujos. Não exagere na quantidade de café nessa mistura, ela deve ser bem diluída.

Outra forma de usar o café é misturando-o com cascas de ovos e espalhar essa mistura em volta das plantas. O aroma do café é um repelente natural que afasta as lesmas e, se mesmo assim alguma quiser ultrapassar essa barreira, as cascas de ovo vão machucá-la e ela evitará fazer isso. Utilizar areia de construção ou de praia no lugar das cascas de ovos também funciona.

Além disso, como mencionamos anteriormente o café tem outros benefícios, assim como a casca de ovo, ambos vão fertilizar e enriquecer a terra depois de decompostos.

Armadilhas com cerveja

As lesmas e caracóis são atraídos pela cerveja. Você pode montar armadilhas com copos ou garrafas deixando suas bordas no nível do solo e com um pouco de cerveja dentro. As lesmas vão entrar nesses copos ou garrafas e não conseguirão mais sair.

Em substituição à cerveja, você também pode fazer armadilhas com açúcar e fermento seco, o resultado será o mesmo. Misture 200 ml de água com uma colher de chá de açúcar, uma de farinha de trigo e uma de fermento seco. Misture bem e faça iscas da mesma maneira.

Espalhe sal

O sal é o inimigo número um das lesmas e caracóis. Se você espalhar sal sobre eles, vão desidratar e morrer. Se espalhar na volta das plantas eles não se aproximarão, e se insistirem em passar, morrerão.

O único problema de usar sal é que ele não poderá ser usado em abundância sobre o solo e nem repetidamente, pois seu excesso mudará o pH do solo e pode prejudicar algumas plantas.

Com essas dicas combinadas, todas, ou algumas delas, temos certeza de que você acabará com esse problema.

Conheça os problemas causados pelo Caramujo-gigante-africano

O Caramujo-gigante-africano foi trazido para o Brasil pelos criadores de escargot. Sua introdução foi feita por dois motivos. O primeiro é que sua casca é mais atraente e maior do que a do escargot, portanto muitos escargot eram servidos na sua casca. O segundo motivo era para que ele também fosse consumido, no entanto seu sabor não caiu no gosto dos brasileiros.

Caramujo Gigante Africano (Caracol)

O problema é que, por ser uma espécie exótica ele não tem predadores no Brasil, além disso, por ser maior do que os caracóis nativos, ele acabou se tornando uma praga tanto na agricultura como em áreas urbanas. A legislação brasileira atual proíbe sua criação e considera essa espécie como uma espécie exótica invasora, que devemos combater.

Eles infestam hortas, jardins e campos agriculturáveis. São extremamente agressivos na procura por alimentos e se reproduzem muito rapidamente. Por não ter inimigos naturais e competir com as espécies nativas, que são menores, eles estão tomando o seu território.

Essa espécie de caracol já é encontrada em todas as regiões do país e, além de causar prejuízos econômicos e danificar nossos jardins e hortas, também afeta nossa saúde.

Tome muito cuidado com o Caramujo-gigante-africano

Ele pode transmitir vermes prejudiciais à saúde humana, causadores de doenças graves com sintomas variando entre distúrbios do sistema nervoso, dores de cabeça fortes e constantes, perfuração intestinal e hemorragia abdominal, podendo levar uma pessoa à morte.

Esse é mais um motivo de termos mencionado mais acima para que você nunca toque em caracóis. Portanto, quando você for mexer com eles, use sempre luvas e sacos plásticos. Em seguida, descarte-os em um local onde não poderão afetar mais nenhuma planta, animal ou ser humano. Além disso, procure sempre destrui-los e a seus ovos antes de descartá-los.


Leia também:
Poda de raízes, o que fazer quando as raízes tomam conta do vaso?
Como acabar com as lagartas que atacam as plantas
Receita não tóxica para espantar as formigas da casa
Como plantar e como cuidar de Lírios de Calla? Saiba tudo sobre essa linda flor…
5 maneiras caseiras para se livrar dos ácaros

Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *