Você está distribuindo seus móveis corretamente?

Mais importante do que o tamanho ou o preço dos móveis é a sua escolha e sua distribuição. As vezes você pode achar que fez tudo corretamente mas o resultado final não foi o esperado. Se isso já aconteceu com você, verifique se cometeu algum dos erros abaixo e, se isso estiver incomodando, corrija. A forma como você distribui os móveis em cada ambiente é muito importante.

Móveis encostados na parede

Muitos ambientes são planejados com praticamente todos os móveis encostados nas paredes, inclusive sofás. Feito dessa forma a peça pode até parecer maior, mas será o ideal? Imagine uma sala grande em que para conversar com a pessoa que está sentada em outro sofá você tenha que gritar. Ou um ambiente que tenha uma lareira linda, mas nenhum assento recebe o calor produzido por ela. Para casos assim, procure aproximar mais os móveis, nem todos eles precisam necessariamente ficar encostados na parede, você pode ter vários móveis distribuídos no centro da peça para deixar um ambiente mais aconchegante, confortável e prático.

Uma só peça e vários ambientes

Em salas amplas e abertas, monte vários ambientes e com funções diferentes. Procure criar um ambiente para conversar, outro para a TV, uma área de trabalho, um cantinho para leitura. Desta forma cada ambiente ficará aconchegante e independente. Defina os ambientes a serem criados de acordo com as suas necessidades e o estilo de vida dos moradores da casa.

Menos é mais

Essa expressão é a mais pura verdade em alguns casos. Menos é mais, especialmente em espaços pequenos. Muitos móveis ou móveis muito grandes, inadequados para o ambiente vão atrapalhar a circulação e deixar a sensação de aperto.

Respeito às proporções

As peças da sua casa não vão aumentar de tamanho só porque você comprou um sofá que achou lindo mas é muito grande para o ambiente onde será inserido. O tamanho dos móveis deve ser proporcional ao tamanho do ambiente. Nesse caso, é preferível mais móveis pequenos do que menos móveis grandes e desproporcionais ao espaço disponível.

Camas que bloqueiam parcialmente uma janela

As pessoas que passam na rua enxergarem uma cabeceira de cama é muito desagradável, além disso essa posição dificulta o acesso à janela. Porém, se o único local do quarto para colocar a cama é na parede da janela, você pode afastá-la um pouco da parede e colocar uma cortina na janela. procure escolher uma cabeceira que fique abaixo do peitoril da janela.

Definição do ponto de partida

O ponto de partida para a distribuição correta dos móveis em um ambiente é definir o local do maior deles, que usualmente é o mais importante. Depois você distribui os menores em função dele. Nem sempre vai caber tudo o que você gostaria, mas certamente o que couber vai ficar bem posicionado e o móvel mais importante vai estar lá no melhor lugar possível para ele.

Aderindo às convenções

Sim, as convenções são boas para serem seguidas na maioria das vezes, mas ocasionalmente não conseguimos segui-las. Nem sempre a mesa de jantar vai poder ficar no centro da sala de jantar, algumas vezes posicioná-la mais para um dos lado vai permitir o uso de buffet ou outros móveis auxiliares.

Conforto e praticidade

Pense no que você vai estar fazendo quando estiver usando o mobiliário, qual a função de cada ambiente. Ter mesas de café e mesas laterais ao alcance de todos os assentos para bebidas trazem conforto e bem estar. Mesa ao lado da cama, uma luminária com luz indireta para assistir TV ou uma luminária com luz direcionada para leitura podem ser muito úteis.

Considere a circulação

Além de pensar em como os móveis se relacionam um com o outro e com o ambiente, você deve considerar a circulação que cada ambiente terá. Como as pessoas entram, como saem e como se movimentam em uma sala, por exemplo. Para salas de estar, assegure-se de que as pessoas possam facilmente entrar e sair do agrupamento de assentos sem ter que se desviar da mesa lateral. Se o ambiente tiver várias entradas e saídas, planeje um caminho claro entre esses pontos, como entre a cozinha e a sala de estar e as portas do pátio.

Tamanho dos móveis

O mobiliário não precisa ser superdimensionado para servir um propósito. As peças grandes podem preencher completamente um espaço, sobrando pouco lugar para os objetos complementares, por isso não ignore os sofás pequenos ou as mesas de console mais finas. Um sofá volumoso pode muitas vezes caber em um único lugar em uma sala, mas uma versão menor dele pode ser flexível o suficiente para se encaixar em vários lugares, se necessário.

Praticidade

Ao definir o local dos móveis deixe espaço suficiente para circular entre eles. Além disso, considere espaço para a abertura de portas e gavetas. O vão livre mínimo deve ser de 60 centímetros mais a profundidade necessária para abrir os móveis.

Luminárias descentralizadas

Se as luminárias não estão centralizadas com o ambiente que foi montado, você pode chamar um gesseiro para refazer a sua localização ou corrija esse problema mudando o ponto de pendurá-las, com correntes ou cabos. Nesse caso as luminárias pendentes são perfeitas.

Peças longas e estreitas

Para esse formato de peça, procure montar mais de um ambiente. Divida a peça em zonas, organize a área de conversação em uma zona e coloque uma mesa na parte de trás do sofá para criar uma zona de trabalho, ou coloque uma mesa pequena e cadeiras na área atrás do sofá para fazer lição de casa ou jogar. Você também pode colocar duas cadeiras pequenas e uma mesa lateral ao longo da parte de trás do sofá para montar uma área de estar menor.

Fundos Feios

A primeira impressão é a que fica. Então, se a primeira coisa que as pessoas vão ver quando entrarem em sua sala é a parte traseira, feia ou lisa de um móvel, repense sua distribuição. Troque móveis com fundos feios voltados para as áreas de circulação por móveis sem fundos ou com fundos bem acabados.

Vista sem inspiração

O sofá principal de uma sala ou a cama em um dormitório devem ter como pontos focal uma janela, uma lareira ou uma abertura para outra sala. Se o único lugar possível para colocar seu móvel seja uma parede, a solução é fácil. Preencha a parede com uma estante e crie uma exibição atrativa de livros e acessórios, ou organize uma parede de galeria de quadros, fotos ou enfeites.

Se você está pesquisando sobre esse assunto e quer mais subsídios para tomar sua decisão, sugerimos também a leitura dessas duas outras postagens:

 

Se você gostou dessas dicas, provavelmente também vá gostar dessas:
Dicas de decoração de quarto de casal
14 ideias geniais para “esconder” os cabos de energia aparentes
Decoração, sem sempre o belo é prático
Papel de parede, dicas de escolha e instalação
Banheira simples, de hidromassagem, spa ou ofurô. Qual escolher?
Vasos autoirrigáveis
Utilizando cortinas de decoração – Parte I
Você mora em uma casa ou um lar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *