Dicas de segurança de verão para os membros peludos da família

Compartilhe...
Tempo estimado para leitura: 6 minutos

Dicas de segurança de verão para os membros peludos da família

À medida que a temperatura sobe, é sempre importante lembrar que o calor também afeta os membros peludos da nossa família. Existem várias situações às quais não devemos submeter nossos peludos em dias quentes.

A maioria dos cachorros, gatos e outros animais de estimação que sofrem com o calor não sabem nos dizer quando estão em perigo, então precisamos estar sempre atentos a quaisquer sinais de perigo que eles estejam correndo.


O verão significa sol, passeio, praia, praças e muitas brincadeiras ao ar livre com nossos cachorros, algumas pessoas passeiam também com seus gatos. É uma ótima época para nos relacionarmos mais com eles, entretanto as temperaturas mais altas também significam riscos maiores para nossos companheiros peludos, mais ferimentos, mais infecções de pele e a possibilidade real de sofrerem uma insolação.

Não é raro ficarmos sabendo que um cão ou um gato morreu de calor por ter ficado muito tempo exposto à uma temperatura acima do suportável.

A temperatura normal de um cão oscila entre 37.5°C e 39.5°C, enquanto a temperatura normal de um gato oscila entre 38°C e 39,2°C. Qualquer temperatura ambiente acima disso significa que eles podem estar em perigo.

Portanto, ficar de olho nos nossos animais de estimação durante os dias mais quentes do verão pode garantir que eles estejam seguros e felizes, mesmo nos dias mais quentes. Algumas precauções simples podem garantir que o verão também seja agradável para nossos amigos de quatro patas.

Conheça os sinais que podem demonstrar que nossos peludos estão correndo risco com o calor

Os cães e gatos não suam como nós. Os gatos suam pelas patas e pelo queixo e podem suportar temperaturas de até 50°C, mas, da mesma forma que nós, com muito sofrimento.

Os cachorros também suam pelas patas e pela língua, que utilizam como uma espécie de “radiador”, empurrando o ar quente para fora e tentando inspirar um ar mais frio. Também suportam dias de calor excessivo mas sofrem até mais que os gatos. Eles procuram bebem muita água e ofegam muito para baixar a temperatura corporal.

Devemos ficar atentos aos possíveis sintomas de que eles estejam passando por um superaquecimento, são eles:

  • Respiração ofegante e pesada;
  • Gengivas secas ou vermelhas brilhantes;
  • Baba espessa;
  • Vômitos;
  • Diarreias;
  • Pernas bambas.

Ao perceber esses sinais, é muito possível que ele esteja mostrando sintomas de exaustão pelo calor. Leve-o imediatamente para um local fresco, ofereça água fresca, coloque um pano úmido sobre o seu corpo ou nas patas e, em casos mais graves ou se ele não reagir a isso, leve-o ao veterinário o mais rápido possível. Não o coloque em água água fria e muito menos gelada, pois ao fazer isso você pode colocá-lo em estado de choque.

Se você for levá-lo ao veterinário nessas condições de insolação, faça antes uma ligação dizendo que está a caminho, o veterinário provavelmente lhe dará dicas para manter seu animal de estimação confortável no caminho e ajudar a reduzir sua temperatura. Algumas ações tomadas rapidamente podem salvar a sua vida.

Principais cuidados a serem tomados com nossos animais de estimação em dias quentes

Lembre-se sempre que nossos animais de estimação sofrem com as mesmas coisas que nós.

Um carro estacionado não é lugar para animais de estimação

O que pode parecer uma parada rápida para você pode ser um tempo longo o suficiente para aumentar a temperatura dentro do seu carro. Você pode pensar que deixar seu animal de estimação no carro por alguns minutos não é um problema. No entanto, pode levar menos de 10 minutos para desenvolver insolação em cães e gatos dentro de um veículo.

Quando a temperatura externa é de 29°C, em um carro fechado estacionado ao sol, ela pode chegar a 39°C em menos de dez minutos. Em 30 minutos, ela pode passar de 48°C, o que pode causar danos em órgãos internos ou até mesmo ser mortal para animais de estimação.

Portanto nunca deixe seu animal de estimação sozinho no seu carro. A maioria dos animais de estimação adora andar de carro, mas eles certamente não gostarão de ficar presos em carro superaquecido.

Além disso, deixar animais de estimação em carros não é apenas perigoso para eles como também é considerado negligência pela lei brasileira, deixar um animal trancado em um veículo caracteriza crime de maus-tratos, com pena de detenção de três meses a um ano, e multa.

Portanto, além de nunca fazer isso, se você vir um animal de estimação deixado sozinho em um carro em condições perigosas, aja imediatamente, tente procurar seu dono o mais rápido possível ou até mesmo acione a polícia ou os bombeiros para resolverem a situação.

Forneça muita água fresca e sombra

A palavra é hidrate, hidrate e hidrate. Os animais de estimação precisam tanto de água quanto o resto da família. Certifique-se de que seus potes de água estejam sempre cheios de água fresca e facilmente acessíveis para eles em casa.

A desidratação em cães e gatos é uma possibilidade real durante o verão. Nossos cães ficam com muito mais sede do que nós quando ficam com calor. Os sinais de desidratação incluem gengivas secas e salivação excessiva.

Além de certificar-se de que seu animal de estimação sempre tenha acesso a água limpa e fresca em casa, leve sempre um recipiente com água para o seu companheiro peludo quando for sair em dias quentes, da mesma forma que você faz para si mesmo.

Você também pode acrescentar na sua dieta, alimentos mais úmidos, como frutas e até mesmo acrescentar uma ração úmida, principalmente no caso de gatos.

Além disso mantenha seu animalzinho na sombra com a maior frequência possível, principalmente se ele for ficar sozinho em casa. Eles nunca devem ser privados de sombra, embora cães e gatos adorem tomar sol, a luz solar direta pode superaquecê-los e causar insolação, principalmente nos cães.

Cuidado com os horários das caminhadas

Se você tem um cachorro, passeie e faça exercícios com ele apenas de manhã cedo, ao entardecer ou à noite. Nunca faça caminhadas no meio do dia, nos horários em que o sol é mais forte.

Quando estiver exercitando-o, faça pausas na sombra e tenha sempre água fresca disponível. Evite caminhadas muito longas. O exercício é importante para a saúde do seu animal, mas mantê-lo no calor por muito tempo pode ser perigoso.

Conforme já explicamos, os cães não suam como os humanos e regular a sua temperatura é muito mais difícil. Faça caminhadas ou corridas curtas e esteja sempre atento aos sinais de perigo que listamos acima.

Mantenha as patas do seu cachorro frescas

Os animais de estimação aquecem e esfriam de baixo para cima. Se vocês estiver ao sol com seu bichinho, tente mantê-lo longe de superfícies quentes como o cimento e o asfalto. Esse contato não só pode queimar suas patas, mas também pode aumentar a temperatura corporal e levar ao superaquecimento.

Também não é uma boa ideia transportar seu cachorro na carroceria de uma caminhonete ou caminhão porque o metal quente pode queimar suas patas rapidamente.

E se você não puder passear com o seu cachorro durante as primeiras horas do dia ou nos horários de sol fraco, então você pode usar sapatinhos para cachorro que são uma boa maneira de proteger suas patas do calor do asfalto escaldante e das pedras que costumam superaquecer nesse horário. Você já tentou correr descalço em um asfalto quente? Não é nada agradável, não é mesmo?



Ao borrifar água em seu cão, certifique-se de borrifar as patas e o estômago para resfriá-lo mais rapidamente. Assim, se você estiver usando uma toalha molhada, é melhor esfregar as patas e a barriga do que a sua pelagem.

Não raspe todo o pelo do seu peludinho

Você pode pensar que raspar completamente o pelo de seu cachorro ou gato no verão seja a melhor solução para o superaquecimento que eles experimentam.

Entretanto, saiba que a pelagem de nossos animais de estimação é naturalmente projetada para mantê-los frescos durante o verão e quentes no inverno. Você pode aparar o pelo que esteja muito comprido ou ficando emaranhado, mas nunca raspá-lo completamente.

Se você for aparar os pelos, certifique-se de deixar pelo menos uns 2,5 cm para proteger a pele de seu animal de estimação contra queimaduras solares, pois sem pelos eles ficarão desprotegidos também do sol e você estará criando um novo problema para ele.

Seguindo essas dicas e mantendo os outros cuidados normais no seu animal de estimação, como protegê-lo dos fogos de artifícios, manter sua higiene em dia, livrá-lo de parasitas e oferecendo muito carinho e atenção, certamente ele terá um verão maravilhoso em sua companhia.


Leia também:
Adotei um gato, e agora? Veja o que fazer
9 dicas maravilhosas para donos de gatos inexperientes
14 alimentos que jamais devem ser dados para cães
É recomendável usar xampu humano em nossos cães? E qual a maneira mais adequada para banhá-los?
Conheça uma mesa que é um playground para gatos
Dicas importantes para quem precisa deixar seu cão sozinho em casa
Quanto o seu cão entende você?
Calos de apoio em cães são um problema?

Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *