Como plantar e cultivar Rosa do Deserto

Compartilhe...
Tempo estimado para leitura: 5 minutos

Uma dúvida recorrente, principalmente entre as pessoas que estão começando em jardinagem, é como fazer para plantar e como cuidar de plantas que fogem do padrão de cultivo da maioria das plantas.

Esse é o caso da Rosa do Deserto, que, a despeito do seu nome sugerir que seja uma planta de fácil plantio e cultura, na verdade é uma planta que também exige cuidados específicos para que cresça e se mantenha sempre exuberante.

A Rosa do Deserto é uma espécie da família Apocynaceae, encontrada principalmente em regiões de climas tropicais e subtropicais em todos os continentes e seu nome científico é Adenium Arabicum. É uma planta muito apreciada e constantemente manipulada por botânicos e cultivadores, portanto, em função dos inúmeros cruzamentos ao qual essa espécie é submetida, estão sempre surgindo novas cores, tons e matizes mescladas em todo o mundo.


Como propagar e plantar a Rosa do Deserto

A Rosa do Deserto pode ser propagada de duas formas, por polinização manual (com sementes) ou através de mudas.

Se você optar por plantar a partir de sementes, procure deixá-las de molho em água natural por algumas horas para que fiquem hidratadas antes de serem lançadas ao solo. Você pode optar por plantá-las sem essa hidratação, porém ao fazer isso, o tempo de início da germinação demorará alguns dias a mais.

Plante as sementes diretamente na terra ou substrato em recipientes individuais, que podem ser copos plásticos ou bandejas próprias para o plantio e mantenha sempre úmido. As sementes começarão a germinar entre 2 a 4 dias. Depois de germinadas, passe a regá-las apenas uma vez por dia e, na medida em que forem crescendo, reduza também quantidade de água das regas.

Com as mudas já se desenvolvendo (independente de você ter optado por plantar a partir de sementes ou ter adquirido as mudinhas), elas já podem ficar no sol pleno, pois uma das característica da Rosa do Deserto é precisar de muita luminosidade durante toda a sua vida.

Quando as mudas já estiverem maiores, com várias folhas, elas já podem ser transplantadas para seu local definitivo, que pode ser um vaso grande ou diretamente no jardim.

Se você optar por vaso, procure escolher um vaso com uma excelente drenagem para evitar que a terra fique muito encharcada. As Rosas do Deserto gostam de água, mas suas raízes apodrecem facilmente em solos muito encharcados.

O substrato ideal para colocar no vaso é uma mistura de terra adubada com areia grossa e húmus de minhoca. A proporção pode ser de 1/3 para cada um, mas se você quiser uma drenagem maior, pode aumentar a quantidade de areia grossa em relação aos outros dois ingredientes.

Iluminação ideal para a Rosa do Deserto

Como explicamos acima, as Rosas do Deserto exigem luz natural em todas as etapas do seu cultivo. Portanto elas devem receber, no mínimo, seis horas de sol diárias, caso contrário elas não vão florescer ou florescerão muito pouco. A falta de sol também provoca um crescimento muito pequeno da planta e o entortamento do seu caule, em busca de luz.

Temperatura ideal para a Rosa do Deserto

Conforme escrevemos no início do nosso texto, essa é uma planta característica de regiões tropicais e subtropicais, portanto não gosta de climas frios. Em temperaturas muito baixas, seu metabolismo se torna lento e em frios mais extremos, dormente. As folhas amarelam e caem, ela para de florescer e, se estiver florida, as flores caem.

Para que ela sobreviva nessas condições, as regas devem ser bem espaçadas e o ideal é que ela seja transferida para uma estufa. Esse problema ocorre mais frequentemente na região Sul do Brasil e nas regiões serranas.

Rega ideal para a Rosa do Deserto

Após o período inicial de crescimento da muda, a água deve ser fornecida com moderação, conforme explicamos acima, a Rosa do Deserto não tolera solos encharcados e o excesso de água pode causar o apodrecimento das raízes, mesmo nas épocas mais quentes do ano. Não é necessário regá-la todos os dias, deve ser apenas tomado o cuidado de nunca deixar que o solo fique excessivamente seco.

Para saber quando regar, observe se o solo está úmido, se estiver, não é necessário uma nova rega. Se a planta estiver murchando isso também pode ser sintoma de falta de água.

Se você exagerar nas regas, é possível que sua planta apodreça. Nesse caso, para tentar salvá-la, você precisará retirá-la do solo, limpar bem todas as raízes, remover todas as partes podres e pendurar sua planta na sombra até que ela cicatrize (cerca de 6 dias). Depois desse procedimento, replante-a em um novo substrato.

Adubação da Rosa do Deserto

Essa planta exige uma adubação constante para que possa florir de uma forma exuberante. Se você escolheu plantar em vaso e utilizou uma mistura de solo com areia grossa em uma proporção maior, mais frequente ainda deve ser a adubação, em razão desse tipo de solo ter um alto poder de drenagem, perdendo assim muitos nutrientes.

A adubação deve ser feita sempre com o solo úmido, evitando a queima das raízes e das folhas.

Qual a época de floração da Rosa do Deserto

As florações começam com a planta ainda jovem, se ela estiver bem adubada e recebendo a iluminação adequada. Plantas com cerca de 15 centímetros de altura já podem florescer e ele ocorre geralmente na primavera, podendo voltar a florescer no verão e no outono.

Como podar a Rosa do Deserto

A Rosa do Deserto não só pode, como deve ser podada. As podas são imprescindíveis para dar forma à planta e também para estimular a floração. Procure sempre fazer cortes em bisel nos galhos (bisel é uma forma de cortar que se caracteriza por ser transversal ao sentido da parte cortada da planta), evitando desta forma o acúmulo de água nos ferimentos e o consequente apodrecimento do galho.

Se você curte bonsai, ela é uma planta que se presta muito para receber essa técnica.

Seguindo essas dicas, a probabilidade de você ter sucesso no cultivo dessa planta linda e exuberante será muito grande.


Gostou dessas dicas? Então provavelmente você também vá gostar dessas outras postagens:
32 ideias para criar um jardim fácil de manter e ainda várias dicas incríveis
12 erros que devem ser evitados ao montar um jardim
Como usar as ervas daninhas para analisar a saúde do solo do gramado
Como plantar frutas cítricas em uma xícara para perfumar e decorar um ambiente
Conheça a primeira horta orgânica autoirrigável para pequenos espaços
As vantagens de ter uma horta em casa
Saiba quais são os aromas que atraem boas energias

Compartilhe...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *