Como fazer uma criança guardar os brinquedos

Compartilhe...
Tempo estimado para leitura: 5 minutos

Como fazer uma criança guardar os brinquedos

Você quer saber como pode fazer para uma criança guardar os brinquedos espalhados pela casa? Então tente as estratégias que vamos ensinar.

Se você costuma pisar em uma peça de encaixar, tropeçar em uma boneca ou em um carro de corrida, então conhece os desafios de fazer as crianças guardarem seus brinquedos.

Isso acontece porque as crianças têm uma capacidade incrível de fazer bagunça, dessa forma deixam os ambientes da casa como se um tornado tivesse passado pelo local.

Elas conseguem espalhar todos os seus brinquedos pelo chão em um piscar de olhos, mas isso não significa que gostem do caos.

Fazem isso porque gostam de ter as suas coisas sempre à mão, onde podem ser tocadas e usadas, isso intensifica a diversão e oferece uma sensação de segurança.

Listaremos a seguir algumas estratégias para incentivar as crianças a organizarem sua bagunça e, assim, manter a casa arrumada.

Como fazer para uma criança guardar os seus brinquedos

É claro que seu filho provavelmente não achará essa ideia de organização tão boa quanto parecerá para você. No entanto, com essas técnicas, você pode ajudar a torná-la um hábito não tão tedioso.

Faça solicitações específicas e focadas

Pedir para uma criança guardar muitas coisas diferentes ao mesmo tempo pode fazer com que elas, involuntariamente ou até intencionalmente, esqueçam alguns brinquedos para trás.

Portanto, faça um pedido específico de cada vez. Por exemplo, tente ser assertivo com um brinquedo específico, diga “Por favor, coloque seus blocos de encaixar de volta em sua caixa”.

Depois que ela terminar essa tarefa, então você pode solicitar que ela guarde um brinquedo diferente, ou que coloque a caixa de volta à prateleira.

Mas preste atenção a um detalhe importante, a frase acima foi feita na forma de um comando. Ou seja, evite solicitar através de uma pergunta, como “Por favor, coloque seus blocos de volta na caixa?”.

Isso porque ao fazer uma pergunta você deixa espaço para a criança responder “Não”.

Além disso, a menos que você vá ajudá-la a recolher os blocos, nunca diga “Vamos guardar os blocos”. Porque, dito dessa forma, ela vai esperar pela sua ajuda.

mandando recolher brinquedos

Dê tempo para a criança obedecer e repita o pedido apenas uma vez

As crianças, principalmente as pequenas, levam mais tempo do que os adultos para processar as informações.

Portanto, conte até cinco mentalmente depois de fazer um pedido para dar tempo à criança de processar o que você ordenou e cumprir.

Então, se não acontecer a ação necessária após cinco segundos, repita sua solicitação em um tom neutro seguido por uma possível consequência. Por exemplo, “Se você não colocar seus blocos na caixa, não deixarei você brincar com eles amanhã”.

Em seguida, conte até cinco mentalmente mais uma vez. Então, se a criança ainda não fizer o que você pediu, diga, sem perder a calma, “Está bem, amanhã você não vai brincar com eles”.

Por fim, recolha você mesmo os blocos de montar e coloque em algum lugar fora do alcance da criança. Mas é importante que você cumpra o que prometeu.

Mantenha a calma e escolha consequências lógicas que saiba que sejam importantes para a criança

Os dois elementos-chave dessa abordagem são permanecer o mais calmo possível e criar uma consequência lógica que a criança perceba.

Apesar do fato da criança não obedecer causar uma frustração em você, é essencial manter a calma e dar o mínimo de atenção ao fato dela não ter obedecido.

A atenção em demasia, mesmo na forma de um tom negativo, pode fazer com que o comportamento dela aconteça com mais frequência.

Por outro lado, as consequências lógicas importam. No entanto, criar consequências por longos períodos de tempo e que não fazem sentido para a criança pode gerar mais frustrações e recusas.

Por exemplo, não seria lógico que a criança fosse impedida de assistir televisão por uma semana por ela não guardar seus blocos de montar.

Em vez disso, limitar o acesso ao brinquedo por um dia é uma consequência lógica.

criança guardando brinquedos

Elogie os comportamentos positivos

Ressalte os comportamentos que você gostaria de ver com mais frequência. Assim, sempre que a criança guardar os brinquedos, elogie especificamente aquela atitude.

Ou seja, apenas “Muito bem” pode confundir a cabeça da criança porque ela não saberá exatamente o que foi bom, guardar brinquedos ou qualquer outra coisa que tenha feito.

Portanto, em vez de uma frase genérica, use “Parabéns, você colocou os blocos de montar na caixa, ótimo trabalho”.

Elogie com entusiasmo e use o contato físico para fortalecer um comportamento. No entanto, se a criança tenha dificuldades de processamento sensorial, especialmente com estímulos táteis como um tapinha nas costas, você pode reforçar o comportamento com um gesto não verbal, como um polegar para cima.

Enfim, seus dias de repetir comandos até ficar roxo e ter que ser você a guardar os brinquedos, em vez de seu filho, não precisam continuar.

Isso porque essas dicas criam um comportamento, seu filho vai pegar e guardar seus brinquedos por ele mesmo com o passar do tempo.

Para melhorar ainda mais o efeito dessas estratégias, procure criar uma rotina que tenha uma lógica para a criança.

Dicas extras para uma criança criar o hábito de se organizar

Limite as ordens de limpeza e organização a determinados horários, isso porque tanto você quanto seu filho vão ficar loucos se você tentar manter um limite na bagunça o dia todo.

Com crianças mais novas, é melhor esperar até o final do dia para limpar e organizar tudo de uma vez. Escolha um horário consistente – por exemplo, antes do banho – e torne-o uma parte regular da rotina diária do seu filho.

No entanto, com crianças mais velhas – acima dos 3 anos de idade – não há problema em pedir que uma atividade individual seja limpa e guardada antes que uma nova comece.

Por exemplo, se ele estiver montando um quebra-cabeça que você está montando junto, guarde-o junto, para que a limpeza se torne parte da brincadeira também.

criança espalhando brinquedos

Limite os brinquedos disponíveis

Diminua o volume de brinquedos disponíveis ao mesmo tempo. Em vez de ter todos os brinquedos do seu filho disponíveis o tempo todo, você também pode tentar limitar quantos brinquedos estarão disponíveis a cada dia ou semana.

Fazer uma rotação de brinquedos de vez em quando além de reduzir a bagunça para limpar, também permite que seu filho se concentre nos brinquedos à sua frente por mais tempo.

Seja flexível, assim, se o seu filho está construindo uma metrópole de blocos, ou ainda não terminou um quebra-cabeça complicado e quer continuar no dia seguinte, permita que ele deixe esses brinquedos sem guardar.

No entanto, tome cuidado para que isso não seja uma desculpa para nunca guardar. Ou seja, respeite o desejo da criança, mas não caia em armadilhas. Além disso, você pode criar um espaço em um canto do ambiente para esses “projetos em andamento”.

Ajude nas tarefas mais difíceis de uma forma divertida enquanto ele realiza as que estejam ao seu alcance.

Certifique-se também de que há um lugar certo para tudo.

Por fim, não espere perfeição e certifique-se de elogiar seu filho pelo que ele pode fazer. Reconheça seu trabalho, diga-lhe que está fazendo um ótimo trabalho, assim ele ficará motivado a continuar.


Leia também:
Descubra quais são as principais causas dos incêndios domésticos e saiba como evitá-los
Estudo afirma que a presença do pai é crucial para a saúde dos filhos
Como preparar meu filho para o mundo real?
Sabonete vegano para crianças, benefícios!

Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *