Tudo sobre jardins de vidro + 24 fotos para inspiração

Compartilhe...
Tempo estimado para leitura: 9 minutos

Talvez você já tenha ouvido falar em jardins de vidro, como também são chamados os terrários fechados. Caso nunca tenha ouvido falar, já explicaremos do que se trata e, com certeza, se você é uma pessoa adepta de jardinagem e de faça-você-mesmo, vai virar fã.

Um jardim de vidro é um mini ecossistema montado dentro de uma garrafa ou pote de vidro selado de forma que impeça a troca de ar e de umidade com o seu exterior. Para que as plantas sobrevivam nesse ambiente elas não necessitam de rega e o recipiente, se em equilíbrio, nunca precisará ser aberto. A grande vantagem – além da beleza é claro – desse tipo de jardim, é que você não precisará se preocupar com a sua manutenção, porque ele é auto-suficiente.

Qual a origem dos jardins de vidro fechados?

A invenção dessa técnica é atribuída ao Dr. Nathaniel Bagshaw Ward, um psicanalista inglês apaixonado por botânica. Isso aconteceu ainda na Era Vitoriana, há cerca de dois séculos atrás.

Seu herbário – coletado pessoalmente – era de 25.000 amostras de plantas. Porém as samambaias, cultivadas em seu jardim em Wellclose Square, estavam sendo envenenadas pela poluição do ar de Londres, que continha muita fumaça de carvão e ácido sulfúrico.

Na realidade, assim como muitas outras invenções da história, a descoberta foi pelo mais puro acaso. O Dr. Ward estava fazendo uma experiência com borboletas. Sua intenção era acompanhar a metamorfose da crisálida até transformar-se em borboleta. Para tanto criou um ambiente controlado dentro de um recipiente de vidro para poder observar todas as etapas.

O que ele não esperava era que as plantas colocadas dentro desse recipiente isolado fossem brotar. As mesmas plantas que ele já havia plantado em ambientes externos sem sucesso em função das condições climáticas de Londres, e algumas que brotavam sofriam com a poluição do ar, conforme explicamos acima.

Enfim, a partir de então o Dr. Ward começou a montar mini-planetas, com atmosfera, água e vida próprios, que ficaram conhecidos como Wardian case.

A explicação do funcionamento desses mini-planetas é bem simples: a luz externa fornece a energia necessária e a garrafa ou o vaso, fechado hermeticamente, recicla automaticamente a atmosfera e a água, em um ciclo completo da natureza.

Os terrários fechados são a solução ideal para quem gosta de ter plantas em casa mas não tem tempo para cuidar da forma que plantas expostas ao ambiente externo exigem. E o mais gratificante de tudo é que esses jardins, se preparados da maneira adequada, se tornam cada vez mais bonitos com o passar do tempo.

Você pode utilizar garrafas grandes, garrafas pequenas, garrafões, potes, vasos de conserva, vasilhas, enfim qualquer recipiente de vidro que possa permitir a passagem de luz e que possa ser completamente fechado, sem nenhuma troca de ar com o exterior.


Como montar e manter um jardim de vidro fechado?

Vamos então à receita para montar seu terrário fechado? É muito simples.

Crie seu próprio jardim de vidro

Você vai precisar basicamente dos seguintes itens

# Uma garrafa ou pote de vidro que possa ser bem fechado (com cortiça, ou com a própria tampa original dela)

# Pedriscos, pedras ou seixos

# Um pouco de musgo e cascas de árvores

# Carvão ativado (esse item é importante para combater possíveis fungos que possam se criar dentro do micro ecossistema)

# Substrato para plantas

# Outros enfeites e bibelôs caso você queira dar um aspecto de mundo de miniatura ao seu jardim de vidro.

# Mudas das plantas que você pretende cultivar. A escolha das espécies dependerá do clima de sua região e da quantidade de luz diária que você poderá oferecer para elas no local onde seu jardim de vidro ficará instalado.

Sugerimos que você pesquise as plantas ideais que atendam as condição de iluminação e calor que você vai oferecer. Geralmente suculentas são plantas que se adaptam a qualquer condição, mas seu terrário fechado não precisará limitar-se somente a elas.

Vamos listar abaixo algumas opções, mas você terá muito mais opções além dessas. Colocamos ao lado de cada uma seu nome científico, pois, dependendo da região do país onde você mora, algumas delas são conhecidas por nomes diferentes.

Se o seu terrário ficar em um lugar bem iluminado algumas dessas plantas podem ser interessantes : Coléus, também conhecido como Coração-magoado (Iresine Herbstii); Violeta-africana (Saintpaulia Ionantha); Acorus (Acorus Gramineus); Musgo-tapete (Selaginella Kraussiana) – ou qualquer outro musgo que você tenha acesso -; Planta-tapete (Episcia cupreata); Bromélia Cryptanthus (Cryptanthus Bromelioides); Ripsális (Rhipsalis Baccifera); Grama-preta, também conhecida como pelo de urso ou grama japonesa (Ophiopogon Japonicus); Columéia-peixinho (Nematanthus Wettsteinii); Planta-da-amizade (Pilea Involucrata); Hera (Hedera Helix); Jiboia (Epipremnum Aureum); Avenca (Adiantum Raddianum).

Se o seu terrário receberá meia luz, essas opções podem ser as mais apropriadas: Azedinha (Oxalis Oxyptera); Begônia (Begonia Rex-cultorum); Espada-de-são-jorge (Sansevieria Trifasciata); Clorofito (Chlorophytum Comosum); Véu-de-noiva (Gibasis Pellucida).


Como montar o seu terrário fechado

# Lave muito bem o recipiente de vidro com água e sabão e também seque bem.

# Coloque com cuidado para não sujar as laterais internas as pedras ou seixos no fundo do recipiente.

# Sobre essas pedras faça uma camada de carvão ativado. Caso seja necessário, quebre o carvão ativado em pedaços menores para formar uma camada completa e compacta.

# A próxima camada é de substrato. Coloque uma boa camada de cerca de 8 centímetros de substrato sobre o carvão ativado.

# Prepare as mudas das plantas que serão colocadas em seu jardim, removendo cuidadosamente todo o excesso de terra das suas raízes.

# Coloque as plantas sobre o substrato e pressione um pouco para enterrar as raízes.

# Coloque pedaços de musgo ao redor das mudas plantadas.

# Disponha as pedras, pedriscos ou cascas por cima. Distribua também outros enfeites que você queira colocar para completar seu jardim de vidro.

# Agora que seu terrário está pronto, coloque-o sem a tampa – observar isso é muito importante -, no local onde você deseja que ele fique instalado por pelo menos uma semana. Dê preferência a um local com muita luz, mas pouco sol direto.

# Durante essa semana verifique periodicamente se o solo não está muito seco, se estiver regue-o um pouco, sem exagero. Ele não deve ficar muito úmido para evitar que a água condense e se fixe nas paredes de vidro.

# Concluída essa primeira semana com o jardim de vidro aberto e dos cuidados necessários você pode fechá-lo hermeticamente e ele passará a cuidar-se sozinho, provavelmente sem a sua intervenção. Alguns problemas poderão ocorrer até ele estar no ponto ideal, mais abaixo nesse texto ensinaremos como resolvê-los.

Simples, não é mesmo? Mas se você ficou com alguma dúvida, também pode ler um outro passo a passo de como montar seu terrário fechado, acompanhado de fotos, aqui nesse blog (em inglês).

Veja mais algumas dicas importantes para a montagem e a manutenção do seu terrário fechado

Como montar um terrário fechado em uma garrafa com o gargalo estreito?

Se você pretende utilizar uma garrafa de gargalo estreito para fazer seu jardim de vidro, terá uma tarefa um pouco mais trabalhosa que exigirá mais destreza e paciência. O ideal é municiar-se de mais algumas ferramentas.

Nesse caso, é recomendável que você tenha esses itens:

# Varetas de bambu ou espetinhos de churrasco com cerca de 40 centímetros

# Colheres e garfos

# Uma esponja

# Um funil

# Um folha de papel

Como facilitar a tarefa de plantio nessas garrafas de gargalo estreito:

# Depois de lavar a garrafa, limpe-a com uma esponja fixada na ponta da vara de bambu ou espetinho. Se a garrafa tiver reentrâncias ou curvas de difícil acesso, tente usar uma vareta mais flexível para tingir toda ela por dentro (agulhas de tricô podem ser úteis nesse caso). Lave novamente a garrafa para eliminar alguma sujeira que a esponja tenha soltado e deixe secar bem.

# Para colocar as pedras, os seixos, o carvão e o substrato na garrafa utilize o funil colocando-o na parte superior da garrafa. Neste momento você pode utilizar também a folha de papel, enrole-a na ponta do funil para que os itens que você esteja colocando não entrem em contato com as laterais internas da garrafa. Fazendo isso você não corre o risco de danificar a garrafa e o vidro permanecerá o mais limpo possível.

# Após a colocação de cada camada, verifique se cada uma delas está distribuída uniformemente. Você pode fazer isso fixando um garfo na ponta da vara e ajeitando cada camada com ele.

# Inserir as mudas de plantas através do gargalo da garrafa é a tarefa mais difícil. Para fazer isso, fixe duas colheras nas pontas de duas varas. Cave um buraco no substrato onde cada muda será plantada. Agora, com as duas colheres fixadas na vara, segure, cuidadosamente, a muda de planta entre elas e insira-as no gargalo, colocando-a no buraco feito. Pressione o solo na volta da muda com uma das colheres, ou com outra vareta (você também pode fixar uma rolha na ponta de um espetinho para socar a terra), caso você precise ficar segurando a muda. Repita essa operação para cada muda.

# Proceda da mesma forma para a colocação de musgos, pedriscos e outros enfeites.

# Use o funil para as regas.

Porque é preciso usar carvão ativado no terrário fechado?

O carvão ativado tem a função de purificação do ambiente isolado. Ele vai evitar a proliferação de fungos.

Você montou seu jardim de vidro fechado e ele está com muita condensação, o que fazer?

Se depois que o mini ecossistema foi montado e funcionou como você esperava ele começou a criar condensação nas laterais internas dos vidros é fácil resolver. Essa condensação quase sempre é causada por mudanças de temperatura associadas ao excesso de umidade interna. Alguns motivos para isso estar acontecendo: você mudou o seu jardim de lugar; ou há muita incidência de luz solar. Você pode resolver esse problema abrindo o seu jardim por algumas horas, isso removerá o excesso de umidade interno. Feito isso, feche novamente seu jardim. Se voltar a acontecer, repita esse processo diariamente até a condensação acabar.

Como fazer para retirar substrato ou outras sujeiras que grudam na parte interna do vidro?

Algumas vezes pode acontecer em uma manipulação do jardim de vidro de grudar substrato na vidro. Para limpar você pode utilizar ou uma esponja na ponta de uma vara ou um pulverizador de água. Se for utilizar água, lembre-se que não é uma boa ideia encharcar o solo e talvez seu jardim tenha que ficar aberto por algum tempo depois disso.

O que fazer se as plantas parecem sem força para crescer, com aparência mole ou meio murchas?

Essa situação acontece geralmente por falta de água no eco sistema que você criou. Abra o jardim de vidro, coloque um pouco de água com cuidado e feche o recipiente novamente. Se o problema persistir, repita essa operação até que suas plantas pareçam saudáveis.

O que fazer se começar a formar limo ou um depósito verde na lateral interna do vidro?

Se formar uma opacidade verde entre o substrato e o vidro ou acima do substrato, isso significa que o seu jardim de vidro está recebendo muita luz solar direta. O procedimento adequado é diminuir imediatamente a incidência solar. Esses depósitos verdes são algas que se multiplicam rapidamente com muita luz solar incidindo na umidade. Nesse caso, é melhor prevenir do que remediar, poucas dessas algas não são difíceis de remover e não faz mal para as plantas, porém se elas se espalharem por toda a superfície interna do vidro a planta deixará de receber luz suficiente para se manter.

O que fazer se as plantas do jardim de vidro estão ficando amarelas?

As plantas ficam amarelas por receberem muita luz solar direta. O sol que reflete no vidro do recipiente atua como uma lupa e a planta fica amarela porque foi queimada pelo sol. Transfira o jardim de vidro para um local com menos incidência de luz solar direta, a claridade do dia é suficiente para manter o eco sistema interno. Caso ao fazer isso ocorra muita condensação no interior do vidro, você poderá remover temporariamente a tampa conforme ensinamos acima. Excesso de água em combinação com matéria orgânica pode causar ação fúngica. Dependendo do estágio de queima das suas plantas, existe a chance delas se recuperarem.

O que fazer se as folhas do jardim de vidro ficam marrons ou caem?

As folhas que murcharem e caírem faz parte do processo natural de crescimento das planta. Ou seja, elas vão se comportar exatamente como se comportariam em ambientes externos. Com algumas espécies de plantas isso ocorrerá com mais frequência do que com outras. Isso na realidade não é um problema do seu terrário fechado, é a natureza agindo, tente remover as folhas caídas com o maior cuidado possível.

O que fazer se fungos se instalarem nas plantas?

Os fungos no substrato são necessários para o crescimento natural das plantas. Juntos, eles formam uma simbiose saudável. Porém eles precisam estar em equilíbrio, pode ocorrer dos fungos se instalarem na planta e a atacarem. Se isso acontecer, abra o seu jardim de vidro e tente remover as partes afetadas das plantas manualmente ou com uma tesoura. Não deixe resíduos vegetais afetados no seu terrário, isso evitará a propagação exagerada do fungo.

Os jardins de vidro e terrários combinam com todos os ambientes e todos os tipos de decoração, levando vida ao local onde são colocados, portanto é uma excelente opção para dar acabamento a todas as peças de sua casa que tenham um pouco de luminosidade natural. 

Esperamos realmente ter ajudado você a entender tudo sobre terrários fechados, e se você resolver se aventurar nesse hobby, aproveite as 24 imagens que coletamos abaixo para se inspirar e boa sorte.


Se você gostou desse assunto, provavelmente também vá gostar dessas outras postagens:
15 plantas que protegem a casa e atraem energia positiva
5 plantas para cultivar dentro de casa
Hobbies caseiros, você curte? Selecionamos 11 para você escolher o seu!
DIY – ideias incríveis para o reaproveitamento de rolhas
34 ideias para montar e decorar seu terrário, inspire-se aqui
10 motivos para usar vasos autoirrigáveis
40 fotos de suculentas plantadas em garrafas de vidro

Compartilhe...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *