O que é e para que serve o musgo de turfa Sphagnum?

Compartilhe...
Tempo estimado para leitura: 4 minutos

Cada vez mais utilizada na jardinagem, em função do seu alto teor de matéria orgânica, a turfa Sphagnum tem origem vegetal e, apesar de ter se tornado tão popular, muitas pessoas que a utilizam não sabem o que é, e qual sua origem.


O musgo de turfa geralmente é tratado como um único grupo de plantas, mas na verdade ele é composto por um grande número de espécies de musgos e outros materiais com muitas características e benefícios diferentes.

A turfa Sphagnum, como o nome já diz, é formada principalmente por Sphagnum, uma espécie de musgo conhecida popularmente pelo nome de esfagno, e Hypnum. Também compõem a turfa, restos de árvores, juncos e outros vegetais.

A umidade presente nessas substâncias geralmente faz com que a turfa não se decomponha, transformando-se em carvão mineral, mesmo depois de um longo tempo na natureza, porém, sob condições favoráveis ela pode se transformar em carvão e, por ser inflamável, pode ser usada como combustível, principalmente para aquecimento doméstico.

É comum encontrar a formação de camadas de turfa em regiões pantanosas e no sopé de montanhas. Justamente por essa condição ela se transforma em um material riquíssimo em matéria orgânica, portanto muito utilizada para melhorar as propriedades do solo e aumentar a atividade microbiana.

As camadas de musgo de turfa Sphagnum demoram vários milênios para se formarem, geralmente as turfeiras ganham menos de um milímetro de profundidade a cada ano. Como esse processo é muito lento, a turfa não é considerada um recurso renovável, apesar de sua aparente abundância.

Pela lentidão da formação do musgo de turfa, muitas pessoas que se preocupam com questões ambientais sentem uma pontada de culpa quando a usam em seus projetos de jardinagem. Por vezes essas pessoas preferem utilizar fibra de coco em substituição ao musgo de turfa, o resultado não é o mesmo pelas outras propriedades contidas no musgo, mas cumpre a função de reter umidade.

Apesar de ter se popularizado há pouco tempo, o musgo de turfa é utilizado em jardins desde o início do século passado, desde então, revolucionou a forma de cultivo de plantas pela sua capacidade notável de gerenciar a água com eficiência e reter nutrientes que, sem sua utilização, escorreriam do solo. Ao executar essa função muito importante, a turfa também melhora a textura e a consistência do solo.

Sua utilização geralmente se dá na agricultura, gramados, campos de futebol, árvores, hortaliças, jardins, enfim, praticamente todos os solos que se queira enriquecer e recuperar. Isso se dá também por ele ser encontrado na natureza sem a necessidade de grandes processamento, o que faz dele um produto barato em relação a outras alternativas e que pode ser encontrado facilmente em lojas de jardinagem.

Quais os principais benefícios de utilizar a turfa Sphagnum?

O musgo de turfa é um material leve, portanto muito fácil de trabalhar e transportar, e atende com muita eficiência ao propósito que se propõe, que é a correção do solo.

Entre os principais benefícios proporcionados pela sua utilização no cultivo de plantas, destaca-se o fato dela aumentar a retenção da água no solo por ser um material fibroso. Como ela se cria em ambientes úmidos e tem uma parede celular espessa, consegue armazenar uma grande quantidade de água dentro de suas células.

Com isso ela se torna uma excelente aliada para solos, argilosos, arenosos e rochosos, que retém pouca umidade em seu estado natural. Além disso, ela ajuda a prevenir a retirada de nutrientes do solo provocada por chuvas fortes ou regas em excesso, pois seu uso ajuda a desempedrar o solo.

A turfa Sphagnum não contém em sua composição sementes de ervas daninhas e bactérias, que poderiam prejudicar o solo.

Ela também pode ser utilizada misturada com substrato ou terra orgânica em vasos para enriquecê-los ainda mais, ajudando a acelerar a germinação de sementes e o desenvolvimento das mudas.

Aumenta a acidez do solo, deixando-o mais apropriado para o plantio de plantas que exigem solos com pH ácido para se desenvolverem melhor, como as Camélias, por exemplo.

A utilização de musgo também aumenta a capacidade de uma planta suportar longos períodos sem regas ou chuvas por causa da sua característica fibrosa.

O musgo Sphagnum pode reter até 20 vezes seu peso em água, o que o torna extremamente eficaz para manter os nutrientes quando molhado. Em um vaso ele é capaz de manter sua umidade e nutrientes por mais tempo do que outros musgos, tornando-o um auxílio inestimável para o crescimento das plantas.

O musgo Sphagnum também tem propriedades antifúngicas, antibacterianas e antivirais que podem melhorar a qualidade do solo.

Onde e como usar o musgo de turfa Sphagnum?

Conforme já comentamos acima, o musgo de turfa pode ser utilizado tanto diretamente no solo, em jardins ou na agricultura, como também em vasos. Na montagem de um vaso, ele deve ser misturado com outros ingredientes de forma que perfaça entre um terço e dois terços do volume total da mistura.

O musgo de turfa Sphagnum é excelente para paredes vivas

O principal motivo que o torna benéfico para ser utilizado em paredes verdes é devido à sua capacidade de reter água por um longo período de tempo. O musgo, fornece um ambiente úmido prolongado que é absorvido pelas plantas com decorrer do tempo, conforme sua necessidade. Com isso, as plantas da parede viva ficam mais tolerantes à seca ou requerem muito pouca água regularmente.


Se você gostou destas dicas, provavelmente também vá gostar dessas:
Receitas caseiras para combater as pragas domésticas
Bokashi, o adubo orgânico japonês que está fazendo sucesso no Brasil
A jardinagem e a saúde física e mental
Horta – o que plantar em cada mês
40 fotos de suculentas plantadas em garrafas de vidro
Como plantar e como cuidar da Costela de Adão
Um cactos diferente para alegrar sua casa

Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *