Raças de cachorros

Gostou dessa postagem? Compartilhe com seus amigos

O cachorro é descendente do lobo e, através de cruzamentos feitos ao longo de 100 mil anos para aperfeiçoar qualidades físicas ou comportamentais, foram criadas as mais de 400 raças de cachorros existentes hoje no mundo. As raças foram criadas ou aperfeiçoadas com a intenção de aprimorar os cães em determinados trabalhos para que pudessem auxiliar o homem em suas tarefas. O American Kenel Club – um dos maiores clubes de registro genealógico de cães de raça pura do mundo, sediado nos Estados Unidos  -, divide as raças em 7 grupos diferentes. Já a FCI – Federação Cinológica Internacional, sediada na Bélgica -, classifica as raças em 11 grupos diferentes.

Assim, como as raças criadas são muitas, para melhor entendimento nessa postagem, decidimos tratar dos principais grupos quando falamos em escolher um animal com as características desejadas para você e sua família. Os grupos são divididas de acordo com as características em comum. Esses grupos são: Esportistas, Hounds, Trabalhadores, Pastores, Terries, Toys e Não Esportistas. Vamos exemplificar as raças mais comuns no Brasil em cada um desses grupos.

Esportistas são as raças criadas para ajudar os caçadores. Eles localizam, apontam, levantam e buscam a caça. Nunca matam a sua presa. Estão classificados nesse grupo o Cocker Americano e Inglês, Dogo Argentino, Fox Paulistinha, Golden Retriever, Labrador, Pointer Inglês, Setter Irlandês e Weimaraner.

Hounds são as raças criadas para caças de mamíferos, ao contrário dos esportistas, não esperam pelos humanos e atacam as caças, os cães dessas raças normalmente têm o focinho cumprido e o usam muito para encontrar a caça. Nesse grupo estão os Afgan Hound, Basset Hound, Beagle e o Dachshund.

Os Cães Pastores foram criados para ajudar a conduzir e encurralar outros animais, e ajudar a reunir e conduzir rebanhos. São animais com muita energia e precisam gastar essa energia para se manterem equilibrados. Nesse grupo estão os Collie e Border Collie, Pastor Alemão e Pastor Belga.

Terriers são ótimos para caçar e matar roedores. Apesar de seu porte ser pequeno, são animais com muita energia. Devem ser criados socializando com outros cães desde pequenos. Estão nesse grupo o American Bully, Boston Terrier, Bull Terrier, Jack Russel Terrier, Pit Bull, Schnauzer, West Highland e o YorkShire.

Os cães classificados como Toys foram criados apenas para fazer companhia ou como “enfeite”. Algumas raças são miniaturas de raças maiores. A este grupo pertencem o Chihuahua, Lulu da Pomerânia, Maltês, Pequinês, Pinscher, Poodle, Pug, e o Shih Tzu.

Além de todos esses grupos acima, que são os mais populares no Brasil, existem ainda os SRDs – sem raça definida – ou vira-latas, como são mais conhecidos. Eles são resultados de cruzamentos de duas ou mais raças e podem resultar em inúmeras combinações. Isso não os desvaloriza, ao contrário, geralmente eles são cães mais resistentes que podem ter características de sua raça dominante ou não.

Mesmo agrupados por características semelhantes, cada raça tem suas próprias características. Quanto mais puro um cão, mais ele deverá ter as características comuns da raça, mas vale lembrar, que cada animal tem sua própria personalidade. 

Ao avaliar uma raça para levar um animal para casa, é importante saber suas características, para definir os cuidados, exercícios, alimentação e outros hábitos que devem ser mantidos para que o animal cresça saudável e em harmonia com sua família humana. Também é bom saber qual a pré-disposição para doenças que cada raça possui. Ao fazer cruzamentos entre pais e filhos para aprimorar as raças, algumas doenças também foram agregadas a essas raças.

Se você mora em um apartamento ou uma casa com quintal pequeno, deve priorizar uma raça que não precise de muito espaço para se exercitar. Se você gosta de praticar exercícios ao ar livre, seu melhor amigo canino, também deverá gostar disso. Caminhadas, montanhismo, natação, são exercícios ótimos para fazer com seu cão, desde que ele tenha uma pré-disposição para isso. Submeter um Pug ou um Buldog a um ritmo de exercício forçado é uma maldade, da mesma forma que manter um Setter dentro de um apartamento, sem praticar os exercícios necessários que as características da suas raça exige.

Também é muito importante a forma como o cão é criado para influenciar seu comportamento. Cães criados soltos, convivendo com pessoas diferentes e outros animais, sempre serão mais sociáveis do que os cães criados mais restritos.

Existem vários sites que descrevem as raças caninas e suas características e necessidades. Pesquise bastante antes de decidir a raça de seu próximo cão. A adoção de um animal é um assunto muito sério. O abandono ou descuido com o bem estar de seu companheiro fiel é um ato de crueldade com um ser indefeso.

Aqui no blog “Lar, doce Lar”, somos contra o abandono ou maus tratos de qualquer animal. Acreditamos que a restrição de espaço, da higiene, da alimentação e dos cuidados com o bem estar é uma maldade. Também acreditamos que adotar é melhor do que comprar, mas se você optar pela compra, avalie muito o canil ou o criador, para verificar se os animais matrizes são bem cuidados, isso aumentará as chances de seu animalzinho ser saudável e não estimula a exploração de animais com o fim comercial.

Se você gostou desse assunto, provavelmente também vá gostar de ler sobre esses:
Testamos o mordedor para cães que se propõe a substituir a escova de dentes
A casa e os animais de estimação
14 alimentos que jamais devem ser dados para cães
É recomendável usar xampu humano em nossos cães? E qual a maneira mais adequada para banhá-los?
Dicas importantes para quem precisa deixar seu cão sozinho em casa
Quanto o seu cão entende você?

Gostou dessa postagem? Compartilhe com seus amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *