Benefícios para a saúde do dente-de-leão

Compartilhe...
Tempo estimado para leitura: 6 minutos

Como assim, benefícios do dente-de-leão? Não é exagero dizer que 10 entre 10 adeptos da jardinagem odeiam essa erva daninha. Afinal, ela é uma das mais persistentes entre as ervas daninhas que invadem nossos jardins.

Entretanto, se eles conhecessem seus benefícios, continuariam pensando assim? Isso mesmo, você conhece os benefícios que ele traz para a saúde?

Mas, os dentes de leão são saudáveis ​​para o consumo humano? São sim, como poderemos verificar nessa postagem.


Os jardineiros odeiam essa erva daninha sempre presente e toda a sua resistência em seus jardins. Isso porque ela é uma planta muito difícil de eliminar.

No entanto, você sabia que todas as partes dessa planta são comestíveis e ricas em vitaminas? Saiba mais sobre os benefícios do dente-de-leão para nossa saúde.

A Taraxacum officinale, conhecida como dente-de-leão é uma erva daninha perene com uma raiz principal longa e forte. É uma planta que cresce saudável em quase todas as condições.

História do dente-de-leão

Em primeiro lugar, por mais estranho que pareça, os dentes-de-leão não são nativos do Brasil. Eles se originaram na Ásia Menor e rapidamente se espalharam pela Ásia e Europa. É uma planta da espécie herbácea perene, da família Asteraceae.

Os normandos chamavam essa planta de “dente de leão”, por suas folhas irregulares. Os anglo-saxões chamaram de dandylion (corruptela de dandelion, ou seja, dente de leão em inglês). Enquanto na China ele é conhecido como “prego na terra” por causa de sua longa raiz, que extrai nutrientes e umidade do solo.

Se você já arrancou algum dente-de-leão com raiz, com certeza observou essa característica, ela é longa e reta, como uma cenoura.

Mas, no Brasil ele recebeu muitos nomes

Aqui no Brasil o dente-de-leão é conhecido por vários nomes. Por exemplo, coroa-de-monge, quartilho, taráxaco, papai-careca, amor-de-homem, vovô-careca, amargosa, alface-de-cão, salada-de-toupeira, entre outros, conforme a região do país.

Sua migração pelo mundo é antiga, tudo começou com os vikings, que levaram sementes da planta para a Islândia e para a Groenlândia, onde ela prospera até hoje.

Nos tempos medievais, as pessoas acreditavam que colhê-los na véspera de São João repelia as bruxas. Nessa época, sua seiva leitosa, que recebeu o nome de “leite do diabo”, era usada para curar verrugas e espinhas.

Por fim, os colonizadores europeus trouxeram suas sementes para a América e plantaram em jardins de ervas.

Então, como já sabemos o dente de leão fugiu do controle. Assim que ele se adaptou, invadiu quase todos os países da América.

No entanto, para muitos dos primeiros colonizadores que o trouxeram, essa planta era um tônico que salvava vidas. Ou seja, eles estavam corretos, vamos descobrir então quais são os benefícios do dente-de-leão?

Benefícios do dente-de-leão para a saúde

É possível comer as folhas jovens do dente-de-leão como qualquer outra verdura. E elas são mais nutritivas que o espinafre, por exemplo.

Além disso, elas contêm 25 vezes mais vitamina A do que o suco de tomate e são uma boa fonte de cálcio, potássio, magnésio, ferro, lecitina e vitaminas C, B e E.

Há várias gerações os herbalistas usam o dente-de-leão como uma planta medicinal. Por isso seu nome em latim é Taraxacum officinale, que significa remédio para distúrbios.

Suas folhas são um poderoso diurético e mais seguras do que os diuréticos farmacêuticos, pois elas não eliminam o potássio do corpo. Além disso, suas raízes são um laxante suave e um chá feito de raízes frescas ou secas melhoram a digestão.

Da mesma forma que a chicória, as raízes do dente-de-leão podem ser torradas até ficarem marrom escuras por dentro e por fora, moídas em pó e usadas como substituto do café.

Benefícios do dente-de-leão na medicina

O dente-de-leão contém substâncias que garantem proveitos para a saúde. Por exemplo, compostos fenólicos, flavonoides, carotenoides, portanto é uma planta útil como auxiliar na cura de várias doenças.

Seus componentes têm propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e são hepatoprotetores naturais, portanto são usados para tratar inflamações, lesões e doenças que atacam o fígado, como a cirrose.

Por conter essas propriedades, muitas pessoas aplicam o dente-de-leão em várias situações, conforme veremos a seguir:

Protege o fígado

Conforme citamos acima, há estudos que comprovam que os componentes presentes no dente-de-leão possuem efeitos benéficos sobre as funções do fígado.

Ficou provado que esses componentes auxiliam no combate a inflamações e danos comuns decorrentes nas alterações hepáticas.

Além disso, ele age como protetor hepático contra intoxicações provocadas por substâncias tóxicas, como agentes químicos industriais e medicamentos ministrados em altas doses.

Ele ajuda na regeneração do fígado e diminui os níveis acumulados de gordura. Por isso, o dente de leão participa como auxiliar no tratamento de hepatites e fibrose cística, por exemplo.


Previne doenças cardíacas

O dente-de-leão contém substâncias que possuem propriedades hipocolesterolêmicas e antioxidantes. Essas substâncias previnem a formação e a progressão da aterosclerose.

Estudos provaram que as folhas dessa planta ajudam a evitar o dano oxidativo das células e diminuem os níveis de triglicerídeos e de colesterol LDL.

Dessa forma, consumir suas folhas pode prevenir o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e diminuir os riscos de AVC.

Dente-de-leão ajuda na perda de peso

Vários estudos provaram que as raízes dessa planta possuem efeito antiobesidade por atuarem no nosso metabolismo. Isso acontece porque elas reduzem o tamanho das células de gordura e inibem a sua formação, por bloquearem as enzimas pancreáticas.

Segundo demonstraram também esses estudos, as folhas e as raízes do dente-de-leão reduzem os níveis de triglicerídeos do organismo. Como resultado dessa redução de triglicerídeos, o dente-de-leão promove também a diminuição do peso corporal.

Controla a diabetes

Foi feito um estudo com pessoas portadoras de diabetes do tipo 2 e que foram tratados com folhas e raízes em pó de dente-de-leão. Segundo esse estudo, ficou provado que houve uma redução significativa nos níveis de glicose no sangue dos voluntários.

Em outras palavras, seus componentes têm efeito na produção de insulina e atuam como hipoglicemiante.

Ajuda a prevenir câncer

O dente-de-leão também contém ingredientes que são potentes antioxidantes naturais, portanto apresentam ação anticancerígena. Segundo vários estudos, o dente-de-leão inibe o crescimento de células de diferentes tipos de câncer.

Auxilia na função gastrointestinal

As raízes de dente de leão são ricas em prebióticos. Essas substâncias atuam como fonte de carbono e energia para estimular as bactérias intestinais benéficas para a saúde.

Auxilia no tratamento da gripe

De acordo com um estudo realizado na China, o dente de leão também pode ajudar no tratamento da gripe. Os pesquisadores observaram que chás de dente-de-leão eliminaram o vírus influenza do organismo das pessoas infectadas.

Importante

No entanto, é importante ressaltar que consumir dente-de-leão, nas suas diversas formas, deve ser complementar ao tratamento que seu médico indicar.

Assim, a automedicação não é recomendável, somente os tratamentos adequados podem garantir a eliminação das doenças e favorecer a recuperação.

O consumo de dente-de-leão tem efeitos colaterais?

A princípio, ingerir dente-de-leão, é considerado seguro e nosso organismo tolera muito bem, devido ao seu baixo nível de toxicidade.

No entanto, apesar de raro, o consumo do dente-de-leão pode provocar transtornos gastrointestinais ou reações alérgicas em algumas pessoas por conterem substâncias alérgicas.

Simbolismos e significados espirituais do dente-de-leão

Acima de tudo, a flor do dente-de-leão significa liberdade, otimismo, esperança e luz espiritual.

Os cristãos da época da Idade Média associavam sua flor a Jesus Cristo e à Virgem Maria. É possível que isso se deva ao seu formato e pela cor amarelo brilhante, que lembra os raios de sol.

Segundo uma simpatia popular, uma pessoa pode soprar uma pétala da flor e fazer um pedido sobre um amor desejado. Então, se o vento a trouxer de volta, isso é sinal de que seu desejo será realizado.

Depois de seca, quando sopramos a flor, ela se desfaz com facilidade e o vento espalha suas sementes, que então brotarão e florescerão novamente.

Em função dessa característica ela também é chamada de esperança na Região Nordeste do Brasil. A frase “abre as janelas e deixa a esperança entrar na tua casa trazida pelo vento da tarde” é uma referência às sementes do dente-de-leão.

E por fim, muitas pessoas acreditam que o banho com dente-de-leão aumenta a autoestima, o otimismo e a esperança.

Conclusão

Enfim, você agora pode até continuar amaldiçoando essa erva daninha do seu quintal. Mas agora já sabe que, apesar de ser considerado uma erva daninha nociva, ele nos alimenta e nos cura há milhares de anos.

Como pudemos constatar, os benefícios do dente-de-leão são muitos e ainda há muito para pesquisar. Além disso, ele não é saudável ​​somente para os humanos, mas também é saudável para outros seres vivos.

Por exemplo, ela é uma das primeiras plantas a produzirem flores nas quais as abelhas e outros polinizadores se alimentam no início da primavera.

Em suma, essa planta pode não ser a fonte ideal de alimento para as abelhas em comparação com as flores nativas. No entanto, se você tiver poucas flores no quintal, deixe algumas flores de dente de leão para elas.


Leia também:
Benefícios do milho para a saúde
Quais são os principais benefícios do amendoim?
O banho de contraste quente e frio realmente traz benefícios?
O que é smoothie? Porque ele é tão recomendado por nutricionistas?
Quais os benefícios da banana para a saúde?
Simbolismo da planta Costela de Adão

Principal fonte de consulta: National Library of Medicine

Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *