Como montar um jardim zen

Compartilhe...
Tempo estimado para leitura: 8 minutos

como montar um jardim zen

Montar um jardim zen é uma forma de criar um espaço meditativo no quintal.

Enquanto algumas pessoas exploram a teoria das cores, aproveitando o efeito calmante das cores frias, como o azul e a lavanda, você pode atingir o mesmo objetivo com um design mais elaborado para desfrutar da serenidade no seu jardim.

Montar um jardim Zen é criar um espaço perfeito para relaxar e meditar. É projetar um espaço para contemplação silenciosa em seu próprio jardim, então vamos aprender como fazer isso?

Os jardins zen foram pensados originalmente pelos monges budistas japoneses como locais de meditação.

Assim como para os monges, para muitas pessoas o seu jardim é um refúgio do mundo exterior, onde podem descontrair após um longo dia de trabalho. Então, esse conceito pode ser usado para criar um espaço dedicado à contemplação silenciosa.

Aspectos do design zen podem ser incorporados em qualquer jardim.

Para uma pessoa que ama a natureza e que gosta de enxergar o mundo simbolicamente os jardins zen são um ótima opção. No entanto, se você busca por um paisagismo de baixa manutenção, devem pensar duas vezes antes de optar por esse projeto.

Isso porque os jardins zen parecem simples, mas podem dar muito trabalho, tanto para montar quanto para manter. Além disso, esse estilo também não é uma boa opção se sua preferência na jardinagem envolve o cultivo de plantas exuberantes e coloridas.

O que é um jardim zen?

O Japão, pioneiro em montar jardim zen, é uma nação montanhosa de ilhas que se projetam do oceano. Sendo assim, esse cenário natural é inspirador. Além disso, os japoneses valorizam muito a beleza da natureza que os cerca, e é essa apreciação, em parte, que explica a criação do jardim zen.

Um jardim zen tradicional, conhecido como karesansui, é uma paisagem minimalista composta por elementos naturais como rocha, cascalho, areia e madeira, com pouquíssimas plantas e sem água. Além disso, pode ter componentes manufaturados como pontes, estátuas e lanternas de pedra. Assim como, contam com uma parede ou cerca para separar o espaço do mundo exterior.

Como o foco está no paisagismo e quase sem plantas, há pouca mudança sazonal e o jardim é atraente em todas as estações do ano.

Desenvolvido por monges budistas no Japão antigo e com alguma influência chinesa, os jardins zen foram apelidados de “paisagens em miniatura” porque seus componentes simbolizam vários aspectos da natureza.

É muito comum encontrar neles cascalho branco criando ondulações que representam as ondas do mar, assim como pedregulhos altos e estreitos que se projetam verticalmente que representam montanhas. Enquanto pedras mais baixas e arredondadas ou planas representam as ilhas.

jardim zen - pedriscos cinzas

Plantas no jardim zen

Embora seu uso seja restrito pelos padrões ocidentais, as plantas também fazem parte da natureza e, portanto, têm lugar no projeto de um jardim zen. Plantas baixas e verdes podem ser cultivadas em torno das ilhas para representar a vegetação de cada ilha enquanto as plantas arquitetônicas podem servir como destaques ao fundo.

Quaisquer árvores ou arbustos incluídos no projeto devem ser podados meticulosamente. Sendo assim a topiaria também faz parte do projeto, podendo representar as ilhas em vez de usar pedras para esse fim.

Em função da sua característica artística austera, os jardins zen são bastante abstratos quando comparados por exemplo aos jardins exuberantes de casas de campo. Nessa mesma linha, eles podem ser considerados minimalistas.

O uso simbólico de cascalho para representar a água leva à caracterização de serem “paisagens secas”. Sua forte dependência de pedras leva alguns a se referirem a eles como “jardins de pedra japoneses”, embora a intenção meditativa por trás de fazê-los seja diferente daquela por trás de outros jardins de pedra.

Como o design do jardim zen evoluiu ao longo dos séculos, então não há como determinar um único conjunto de componentes autênticos para ele.

Assim, a maioria dos jardineiros interessados ​​no tema que vivem em terras distantes do Oriente se contentam em incorporar apenas alguns de seus componentes clássicos na construção para simular um verdadeiro jardim zen.

Então, como montar um jardim zen?

Explore mais os estilos de paisagismo. Os princípios básicos da jardinagem zen podem ser adaptados para atender aos seus gostos, região onde mora e estilo de vida. Portanto, ensinaremos a seguir como projetar seu próprio espaço de jardim usando os princípios zen.

Escolha um local adequado

Que parte do seu quintal é mais adequada para um espaço de meditação? Que tamanho você planeja que fique?

Lembre-se que quanto mais silencioso melhor, portanto, escolha um canto plano e afastado ou um pátio lateral estreito que seja adequado para construir uma área ideal para meditar.

Faça medições preliminares antes montar seu jardim para, assim, saber se o local é apropriado.

Planeje antes de começar

Para obter ideias de como deseja e o que vai conter em seu espaço de meditação, pesquise em vários recursos, como a Internet, livros e, se possível, visite jardins com espaços zen. Então, faça um quadro de ideias ou uma lista de desejos dos atributos que deseja incluir em seu jardim.

Lembre-se que montar um jardim zen pode ser trabalhoso, portanto o planejamento é essencial para evitar ter que recomeçar.

como montar um jardim zen - corredor

Aplique os princípios orientadores

Os jardins zen são estruturados em torno de sete princípios orientadores: austeridade (Koko), simplicidade (Kanso), naturalidade (Shinzen), assimetria (Fukinsei), mistério ou sutileza (Yugen), magia (Datsuzoku) e silêncio (Seijaku).

Seu jardim zen deve promover a maioria ou todos esses conceitos, portanto, para que você atinja seu objetivo, considere ao máximo esses princípios.

Faça um esboço

Você mesmo pode desenhar um esboço para visualizar seu espaço de meditação finalizado, mas para um projeto mais elaborado, você pode consultar um paisagista profissional.

Por exemplo, se você estiver usando pedras grandes, é importante saber com antecedência onde colocá-las, pois pode ser difícil remanejá-las.

Seja flexível

Embora os jardins zen autênticos tenham poucas plantas e nenhum elemento de água, existem muitas variações no design zen, onde a água e as plantas podem desempenhar um papel de mais destaque. Portanto, não tenha medo de experimentar aspectos diferentes, se isso é do seu agrado.

Torne-o convidativo

Escolha os aspectos da jardinagem zen que mais lhe agradam e então adapte o jardim ao seu gosto. Dessa forma, monte um espaço no qual você deseje passar o seu tempo de meditação relaxamento.

Considere o tamanho do espaço

Use materiais que estejam em escala com o tamanho do espaço do jardim, assim como com o resto do seu quintal.

Por exemplo, pedras maiores podem facilmente sobrecarregar um espaço pequeno, enquanto pedras pequenas podem se perder em uma paisagem mais ampla.

Pratique a simplicidade

Um espaço zen deve ser simples e bem organizado porque é isso que provocará a sensação de calma. Além disso, use um esquema de cores suaves para relaxar a mente e criar um ambiente relaxante.

como montar um jardim zen - buda

Elementos para montar um jardim zen

Cada elemento possui um significado simbólico profundo. A areia ou cascalho rajados em padrões representam a água, enquanto pedras maiores simulam ilhas, montanhas, animais ou elementos naturais como fogo e terra.

A ênfase em conceitos abstratos visa estimular a imaginação e permitir que a mente viaje, uma condição essencial do processo meditativo. Um jardim zen deve proporcionar silêncio, privacidade e beleza estética, portanto inclua pelo menos algumas dessas características primárias que caracterizam um jardim zen tradicional.

Pedras e rochas

Esses são um dos componentes mais importantes do design de jardim japonês, pois representam o desejo humano pela eternidade e elementos duradouros na natureza. Além disso, escolher e posicionar bem pedras maiores é essencial para montar um jardim zen harmônico. Coloque as rochas e pedras maiores primeiro, elas atuam como elementos esculturais, além disso são os componentes mais pesados e o focos principais.

Cascalho

O cascalho é parte integrante dos jardins zen, com padrões de ajuntamento tendo significado simbólico. Durante o início e o final do dia, o ângulo baixo do sol destaca a textura e os padrões do cascalho, criando uma cena em constante mudança que é visualmente envolvente.

Além disso, a ação de raspar cascalho faz parte do processo meditativo e é uma habilidade adquirida que ajuda a melhorar a concentração mental.

Embora você também possa usar areia, o cascalho é mais durável e fácil de manter. Mas use cascalho finamente triturado ou pequenas pedras lisas que serão mais fáceis de juntar em padrões. As cores neutras claras de branco, creme ou cinza são as mais usadas.

Os padrões desenhados no cascalho são usados ​​para significar uma estação ou evocar um certo estado de espírito. Fazer linhas ao redor de rochas maiores simula as ondulações na água, enquanto linhas onduladas lembram um riacho sinuoso. Além disso, uma linha reta pode invocar serenidade, conduzindo o olhar através da paisagem ou simulando uma cena congelada de inverno.

Use um ancinho de metal de dentes finos para alisar o cascalho e, em seguida, um ancinho de dentes largos para desenhar o padrão.

Privacidade

O isolamento é fundamental, portanto, para montar um jardim zen isolado, providencie uma parede, cerca, cerca de bambu ou painéis de treliça.

Estátuas

Uma estátua serve de inspiração para a meditação, assim como é um importante ponto focal. Ao montar um jardim zen você pode usar estátuas de Buda, lanternas japonesas ou outras estátuas que te inspirem. Coloque-as em um lugar de destaque no jardim.

Caminho

Um caminho serve para levar os visitantes ao jardim ou para facilitar o acesso na área de cascalho para torná-lo mais acessível para manutenção.

Escolha materiais que contrastem com as pedras, rochas e cascalhos maiores, como por exemplo placas de cores mais escuras. Mas considere o posicionamento do caminho em relação a como isso afetará seu uso do jardim.

Ele conduz o olhar através do espaço ou chama a atenção para características particulares? Um caminho reto parece mais formal, enquanto um caminho sinuoso cria pontos de parada ao longo do caminho para parar e observar.

Bancos

Pense o seu jardim zen de um ponto de vista único, ele precisa ser prático. Portanto, posicione um banco de pedra ou uma cadeira confortável num local onde você possa desfrutar ao máximo do jardim.

Água

Apesar da água não fazer parte de um jardim zen tradicional, o som da água em movimento pode criar um ambiente mais relaxante e próprio para meditar. Além disso, uma fonte ou cachoeira gotejante de estilo asiático ajudará a abafar o ruído urbano se for o caso do seu jardim.

Iluminação

A iluminação é um item muitas vezes esquecido no paisagismo doméstico, no entanto ela adiciona apelo estético e permite aproveitar o jardim no período noturno. Portanto, ilumine os caminhos, estátuas ou outro ponto focal que você queira destacar.

jardim com pedriscos brancos

Plantas

Embora os jardins zen normalmente tenham poucas plantas, você pode adaptar esse aspecto ao seu gosto e estilo de vida. As melhores plantas para usar nos jardins zen são as baixas e rasteiras para complementar, em vez de sobrecarregar o espaço.

Plantas com flores são escassas ou inexistentes, enquanto as folhagens devem ser em tons neutros de verde para evocar serenidade e harmonia. O volume e incidência de luz natural que seu jardim vai receber definirá quais as plantas ideais.

Como manter um jardim zen

Apesar de sua aparência austera e minimalista, um jardim zen requer manutenção regular para ter uma melhor aparência. além disso, cuidar do jardim é considerado uma parte importante do processo meditativo.

Refaça os desenhos do cascalho. Sendo assim, o ajuntamento regular do cascalho ajudará a manter os padrões nítidos e o cascalho parecendo sempre renovado.

Recolha as folhas caídas. Para manter o jardim zen limpo, retire regularmente ou rastele as folhas caídas e retire todos os detritos soltos no cascalho, ao redor das pedras e estátuas.

Remova as ervas daninhas. Mantenha o cascalho e as áreas de plantio livres de ervas daninhas. Essa tarefa será mais frequente nas estações em que elas se desenvolvam mais rápido.

Pode as plantas. Você precisa podar as plantas para manter uma aparência elegante e organizada, corte os arbustos ou molde-os em topiarias. Além disso, corte galhos mortos ou que tenham crescido desordenadamente.


Leia também:
Como montar uma sala de estar no jardim + 24 ideias incríveis
8 dicas para montar um home office no jardim
34 ideias para montar um jardim em um espaço pequeno
Dicas incríveis para montar um jardim na sacada + 32 ideias criativas

Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *