Benefícios do chá de hortelã – Parte II

Esse é o segundo texto da nossa série sobre os benefícios proporcionados pelo consumo do chá de hortelã. Conforme falamos em nosso texto anterior, o chá de hortelã está se tornando cada vez mais popular entre os entusiastas da alimentação saudável devido às suas propriedades terapêuticas e medicinais.

Nesse texto vamos listar mais alguns benefícios da ingestão do chá de hortelã que você provavelmente ainda não conhecia.

ALÍVIO RESPIRATÓRIO: as alergias e outros problemas de saúde podem levar à obstrução das vias aéreas. A hortelã possui propriedades anti-histamínicas que auxiliam no descongestionamento dos pulmões e dos brônquios, gradualmente aliviando complicações respiratórias.

O óleo de hortelã também pode auxiliar na dissolução do muco acumulado e no relaxamento da caixa torácica, aliviando a sensação de desconforto que pode lhe dar a vontade contínua de tossir.

MAU HÁLITO: muitas pessoas sofrem de mau hálito (também chamado de halitose) – e a maioria delas nem sabe que sofre deste problema. Este problema pode causar muitos embaraços e afetar relações sociais, mas é uma condição completamente tratável por uma série de remédios naturais e com uma mudança de alimentação e de outros hábitos que compõem o estilo de vida. O chá de hortelã tem a capacidade natural de refrescar o hálito, evitando situações embaraçosas.

CÓLICA INFANTIL: as causas exatas da cólica infantil ainda são desconhecidas para os médicos, que as atribuem a problemas de indigestão, hormônios e até ao sistema neurológico da criança. O tratamento da cólica pode, portanto, ser bem complicado e difícil, resultando em um bebê irritado.

Embora não seja uma cura, o chá de hortelã pode aliviar os desconfortos digestivos e musculares, resultando em alívio para o seu bebê. Estes benefícios podem ser garantidos ao bebê diretamente, incluindo chá de hortelã na sua alimentação (conforme orientação médica) ou pelo leite materno, caso a mãe passe a ingerir chá de hortelã.

TUBERCULOSE: o óleo de hortelã é um óleo essencial que contém inúmeras propriedades medicinais. O extrato de hortelã presente no chá de hortelã pode auxiliar na prevenção da tuberculose graças às suas propriedades antibacterianas que inibem a proliferação da bactéria Mycobacterium Tuberculosis, responsável pela doença. O óleo de hortelã também auxilia na dissolução do muco, garantindo alívio aos pacientes.

REDUÇÃO DOS NÍVEIS DE GLICOSE NO SANGUE: este é certamente um dos principais benefícios do consumo do chá de hortelã. Níveis altos de glicose no sangue podem levar ao desenvolvimento de alguns tipos de diabetes ou à ineficiência da insulina, o que pode prejudicar a perda de peso e aumentar os riscos de obesidade e outros problemas crônicos de saúde.

Assim, em conjunto com uma alimentação adequada, o chá de hortelã pode auxiliar na redução dos níveis de açúcar no sangue.

MAS COMO FAZER CHÁ DE HORTELÃ?

Para preparar um bom chá de hortelã você poderá proceder utilizando a hortelã de três formas: saquinhos de chá de hortelã, folhas frescas de hortelã ou folhas secas de hortelã. Se você for utilizar saquinhos de chá, basta seguir as orientações do fabricante.

UTILIZANDO FOLHAS SECAS: se você for utilizar folhas secas de hortelã, coloque uma colher de sopa cheia de folhas secas em água fervente e deixe descansar por 4 minutos.

UTILIZANDO FOLHAS FRESCAS: caso você tenha acesso a folhas frescas de hortelã, lave bem as folhas e rasgue-as em pedaços pequenos com suas mãos ou as amasse em um pião. Isso auxiliará a liberar o óleo de hortelã e liberará os óleos aromáticos que conferem sabor e perfume ao chá. Coloque as folhas em imersão na água fervente e deixe descansar entre 10 e 15 minutos (quanto mais tempo as folhas ficarem em imersão, mais forte ficará o seu chá).

Se você gostou dessas dicas, provavelmente também vá gostar dessas:
O que é kombucha
Conheça a primeira horta orgânica autoirrigável para pequenos espaços
Chocolate melhora o funcionamento do cérebro
Alimentar-se com peixes e vegetais aumenta a longevidade
10 motivos para usar vasos autoirrigáveis
Alimentos para cultivar dentro de casa em vasos autoirrigáveis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *