O que é kefir

Esta é a segunda postagem da nossa série de textos sobre alimentos probióticos. Mais adiante, nessa postagem você poderá acessar o primeiro texto, que introduz o assunto, e todas as outras postagens sobre ele, na medida em que forem publicadas. Nessa postagem pretendemos esclarecer melhor o que é o kefir os seus benefícios para nosso organismo.

O kefir (pronuncia-se quê-fír) é um dos alimentos probióticos mais famosos. Trata-se de uma bebida fermentada pelos “grãos de kefir” quando estes são colocados no leite ou em água adoçada. Os “grãos” de kefir são, na verdade, colônias de bactérias e outros microrganismos, e são considerados um alimento funcional por todas as suas propriedades e benefícios para a nossa saúde, tais como:

  1. desintoxicar o organismo;
  2. combater alergias;
  3. auxiliar na densidade dos ossos humanos;
  4. auxiliar no tratamento de inflamações do intestino;
  5. melhorar a imunidade;
  6. melhorar a digestão da lactose, que é o açúcar contido no leite.

Com relação a este último ponto, é muito importante salientar que existem vários relatos de pessoas com intolerância à lactose que conseguiram amenizar sua sensibilidade ao leite após introduzirem em sua dieta diária o leite fermentado pelo kefir. Isto porque para fazer a fermentação do leite o kefir consome a lactose e, quando no organismo, auxilia na produção de enzimas que auxiliam a digestão deste açúcar.

Como sempre, entretanto, recomendamos que você não inclua o kefir ou outros probióticos na sua alimentação por conta própria sem antes consultar um médico ou nutricionista. Estes alimentos são muito úteis na manutenção da saúde e na prevenção de doenças, mas jamais devem ser utilizados como substitutos à tratamentos e medicações indicados por especialistas da saúde.

Existem dois tipos de kefir: o kefir de leite e o kefir de água. Por sua composição, eles jamais podem ser misturados – colocar os grãos de kefir de leite na água levaria à morte das bactérias, e a mesma coisa vale para os grãos de kefir de água, que jamais devem ser colocados no leite. A base de fermentação do kefir de leite será, assim, o leite animal (de vaca, ovelha, búfala, camelo), pois o kefir de leite se alimenta da lactose, enquanto a base para a fermentação do kefir de água será a água açucarada (ou a água de coco). O processo de fermentação, entretanto, é idêntico para ambos os tipos.

Há um pequeno desafio para quem tem interesse em fazer o kefir, pois pode ser um pouco difícil conseguir os grãos. Eles, via de regra, não são encontrados para venda, existe uma cultura milenar em seu entorno sobre sua não comercialização. Assim, provavelmente você precisará encontrar alguém que já cultive o kefir para que esta pessoa doe parte de seus grãos para você (como os grãos não são consumidos, mas apenas o líquido que eles produzem, e os grãos aumentam em quantidade quanto mais utilizados, logo você também poderá doar seus grãos de kefir em excesso para os seus amigos). Existem muitos grupos no Facebook que ajudam a encontrar pessoas que estejam próximas de você que possam doar grãos de kefir. Foi dessa forma que encontramos a nossa doadora, que nos doou uma porção generosa, possibilitando assim que escrevêssemos sobre esse tema e virássemos adeptos da prática. Desde então já doamos grãos para várias outras pessoas.

Para ter acesso à toda a série que publicamos sobre probióticos e dominar melhor esse assunto, recomendamos você começar pela leitura do primeiro texto: O que são probióticos.

Leia também as outras postagens dessa série: (cada texto sobre o assunto será listado abaixo na medida em que for publicado)
O que são probióticos
Kefir, como fazer?
O que é kombucha
Kombucha, como fazer? – Parte I
Kombucha, como fazer? – Parte II
Kombucha SCOBY, onde obter? Como cultivar?
Kombucha, como cuidar de seu SCOBY
O que é jun?
Jun, como fazer?
Kombucha de café (Koffucha) – Parte I

Leia também
Para sermos saudáveis precisamos criar hábitos
Vale a pena consumir tomates orgânicos?
Jardinagem, o hobby que me encanta!
10 hobbies que melhoram a inteligência
Pipoca, saiba mais sobre esse rico alimento
Conheça a primeira horta orgânica autoirrigável para pequenos espaços
Pare de fumar enquanto há tempo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *