Mão de Hamsá (Mão de Fátima)

Compartilhe...
Tempo estimado para leitura: 6 minutos

Mão de Hamsá - tatuagem

A Mão de Hamsá é um sinal de proteção, poder e força em todas as culturas que remonta à antiga Mesopotâmia.

Também conhecida como Mão de Fátima – ou Mão de Miriam no Judaísmo -, credita-se a ela a proteção contra o mau-olhado e todas as energias negativas.

A palavra “Hamsá” significa “cinco” e representa os dedos da mão direita. No budismo e hinduísmo, simboliza os chacras, o fluxo de energia no corpo, os cinco sentidos e os mudras que os afetam.

Vamos conhecer então os significados espirituais da Mão de Hamsá, esse símbolo tão poderoso?

A Mão de Hamsá na história

Na Mão de Hamsá o polegar e o mindinho são lineares, parecendo assim que ela tem dois polegares, um à direita e outro à esquerda. Mas nela, a ideia é de simetria, assim os dois lados são iguais e o dedo médio funciona como o eixo da simetria.

O símbolo da Mão de Hamsá é um dos talismãs mais conhecidos do mundo. Você provavelmente já viu esse símbolo em em joias, tapeçarias, tatuagens, quadros, entre outros lugares, e pode estar se perguntando o que isso significa.

Qual a sua importância na religião e na espiritualidade e você pode usá-la?

Então saiba que esse símbolo tem uma história muito rica e vital para fortalecer o seu significado, e essa história abrange vários séculos e muitas culturas.

Ele é reverenciado em várias religiões importantes e universalmente reconhecido como um sinal de proteção contra energias negativas e boa sorte.

A Mão de Hamsá foi encontrada pela primeira vez na antiga Mesopotâmia (hoje uma região do Iraque), muito antes de existir qualquer religião organizada.

Foi, desde então, usada como um amuleto para afastar o mal. Assim, mesmo com as sociedades crescendo e se transformando ao longo do tempo, uma constante tem sido o nosso desejo de atrair positividade e segurança contra o mal.

Portanto, embora esse símbolo tenha se originado no que hoje é o Oriente Médio, a imagem da Mão de Hamsá se modificou e cresceu com diferentes culturas. Dessa forma, na medida em que as civilizações se expandiram e viajaram pelo mundo, suas ideias e crenças viajaram com elas.

A Mão de Hamsá permaneceu presente através da mudança de culturas e do surgimento de grandes religiões. Por ser anterior a muitas religiões formais, ela tem um lugar em quase todas as religiões proeminentes e, assim, continua sendo um símbolo de proteção para muitos.

Há duas maneiras de exibir o simbolo de Hamsá.

proteção e benção

Mão voltada para baixo ou Varada Mudra

Quando a Mão de Hamsá está voltada para baixo, ela abre para você toda a abundância e a bondade do universo, acolhendo-os em sua vida. Além disso, a mão voltada para baixo também traz fertilidade e respostas a orações e manifestações.

Muitas vezes, nessa posição, os dedos estão fechados para trazer boa sorte.

Mão voltada para cima ou Abhaya Mudra

Quando a Mão de Hamsá está voltada para cima, então ela é um símbolo universal contra o mal. É um poderoso sinal de proteção e protege dos pensamentos de ódio, ciúme e insegurança. Em algumas representações nesta posição, os dedos estão afastados para afastar o mal.

O que significa a Mão de Fátima

Embora a Mão de Hamsá (Fátima) seja conhecida por trazer fortuna e fertilidade em algumas religiões e culturas, seu principal significado espiritual é a proteção contra o mau-olhado.

O mau-olhado originou-se como um símbolo, mas geralmente é conhecido como energia ruim trazida por qualquer pessoa com maldade ou através de olhares malignos.

A Mão de Hamsá é universalmente conhecida por unir o bem, dissipar o mal, trazer energia positiva e frustrar as energias negativas.

O símbolo do olho contido em algumas mãos não é o mau-olhado, mas sim um olho que protege contra a força malévola do mau-olhado. Portanto, o olho é uma espécie de “anti-mau-olhado” que traz positividade ao mesmo tempo em que protege de energia negativa.

Conforme já comentamos acima, esse talismã traz boa sorte e afasta o mal, dependendo de como você o usa. Se a mão estiver voltada para baixo, você está aberto à bondade do universo e receptivo à boa sorte e prosperidade. Quando está ao contrário, voltada para cima e geralmente com um olho, ela afasta o mau-olhado e protege você da má sorte.

Além disso, também como já vimos acima, a Mão de Hamsá tem vários significados nas muitas culturas e religiões nas quais é representada. Mas seu símbolo mais universal é o da unidade e proteção e, em todas as representações, ela é um meio de proteção contra o mal. Então, vamos conhecer agora uma a uma.

Significado nas diferentes culturas

A Mão de Hamsá é usada por quase todas as principais religiões e culturas, mas cada uma atribui um significado ligeiramente diferente a ela.

Além disso seu desenho tem algumas variações na palma da mão, com símbolos diferentes.

Mão de Hamsá na porta

Budismo e Hinduísmo

Os cinco dedos da Mão de Hamsá representam cada um dos cinco chakras, que se alinham com os cinco sentidos para limpar a mente e o corpo. Esses chakras são o chakra sacral, o chakra da garganta, o chakra da raiz, o chakra do plexo solar e o chakra do coração.

Para essas duas religiões cada dedo da Mão de Hamsá se conecta a um elemento e chacra, sendo assim:

Polegar: elemento Fogo, chakra do plexo solar.
Indicador: elemento Ar, chakra do coração.
Médio: elementos Etéreos, chakra da garganta.
Anelar: elemento Terra, chakra raiz.
Mindinho: elemento água, chakra sacral.

Judaísmo

Na cultura judaica a Mão de Hamsá também é chamada de Mão de Miriam e representa proteção contra o mal e um lembrete para rezar. Cinco é um número significativo no judaísmo e é considerado o número de proteção.

Os cinco dedos do Hamsá representam os cinco livros sagrados da Torá (Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio) e um lembrete para louvar a Deus com todos os cinco sentidos.

No judaísmo usa-se talismã de forma semelhante à maneira budista e hinduísta e geralmente como uma joia ou adorno.

Cristianismo

No cristianismo, a Mão de Hamsá teve uma história variada. Alguns cristãos aceitam o uso desse talismã, vendo-o como representante da “mão da Mãe Maria” e um símbolo do alto lugar de honra de Maria. Portanto, eles usam a Mão de Hamsá para invocar sua proteção. Nesse caso é similar ao judaísmo, pois Maria e Miriam são a mesma pessoa nas diferentes religiões.

No entanto, alguns cristãos se opõem a usar a Mão de Hamsá porque muitas outras religiões a usaram para representar suas próprias ideologias. Em vez disso, para eles a cruz seria vista como seu principal símbolo de proteção.

Islamismo

As duas seitas da fé islâmica veem a Mão de Hamsá de formas diferentes. Para os muçulmanos xiitas, ela representa os cinco Povos do Manto, um grupo de muçulmanos altamente influentes, incluindo o profeta Maomé. No entanto, para os muçulmanos sunitas os dedos da Mão de Hamsá representam os cinco pilares do Islã.

Além disso, tanto os muçulmanos sunitas quanto os xiitas referem-se ao símbolo de Hamsá como a “Mão de Fátima”. Fátima era filha de Maomé e uma das pessoas do Manto. Ela é procurada com frequência em busca de proteção e boa sorte na cultura muçulmana.

Mão de Hamsá no pescoço

Você pode usar a Mão de Hamsá?

Primeiramente é essencial lembrar a importância do Hamsá. Esse símbolo é mais do que apenas uma joia ou uma tatuagem, então você deve usar refletindo sua história e as culturas que o adotam como um talismã.

Portanto, procure respeitar outras culturas e histórias ao adotar qualquer simbolo sagrado para outras pessoas mas que seja apenas “bonitinho” para você.

No entanto, se você se sente espiritualmente confortável com o Hamsá e conhece sua rica história, é mais do que bem-vindo a participar da prática de proteção e boa sorte. A Mão de Hamsá é um símbolo de segurança e unidade, e essa essência é universal.

Conclusão

A Mão de Hamsá abrange quase todos os séculos, religiões e culturas, protegendo os usuários do mal e trazendo-lhes boa sorte.

Portanto, se a espiritualidade desse símbolo faz sentido para, use-o para expressar sua espiritualidade e atrair esperança e positividade.

Acredita-se que usar a Mão de Hamsá traz boa sorte e felicidade e pode ajudar a ter uma sensação de proteção e conexão espiritual.


Leia também:
Simbolismos da flor do antúrio
Como encontrar e ativar o cantinho do dinheiro aplicando o Feng Shui na sua casa
Significado da Roda do Dharma
Pessoas tóxicas, aprenda como lidar e afastar
Yin e Yang, significado
O que é a Flor da Vida?

Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *