Tudo o que você precisa saber sobre os girassóis, como plantar e como cultivar

Compartilhe...
Tempo estimado para leitura: 12 minutos

Nenhuma outra planta representa o verão tão bem como os girassóis. Suas flores amarelas brilhantes são como um sorriso em uma haste de bandeira. Além disso, cultivar girassol é fácil porque ele é tolerante ao calor, resistente a pragas e cresce muito rapidamente.

Você pode cultivar girassóis para cortar sua flores, deixá-los no caule para uma linda exibição de jardim ao ar livre, ou também colher e consumir suas sementes. Aprenda a seguir os prós e contras do cultivo de girassóis. Plantar essas flores é fácil e cultivá-las é ainda mais fácil.


Qual a origem, a história e as características do girassol?

Os girassóis cultivados hoje têm sua ascendência em plantas encontradas em sítios arqueológicos que datam do ano de 3.000 aC.

A origem e domesticação das espécies atuais de girassol é a América do Norte, mais precisamente o México, de onde se espalhou pelos EUA, Espanha e Leste Europeu, tendo chegado à Rússia por volta de 1830, onde passou a ser explorado comercialmente para a extração de óleo. A partir do seu sucesso como cultura oleaginosa no Leste Europeu, ele se difundiu pelo mundo inteiro.

Os girassóis foram foram cultivados propositalmente pela primeira vez pelos nativos americanos na área do vale do rio Mississippi, como fonte de remédios, fibras, sementes e óleo. Quando os colonos europeus chegaram aos EUA, eles imediatamente reconheceram o valor dos girassóis e enviaram suas sementes para a Europa.

Na Europa eles encontraram espaço nos jardins de chalés ingleses e ganharam notoriedade nas pinturas de Vicent Van Gogh. No entanto, como já citamos acima, foi na Rússia que o girassol se tornou uma importante cultura agrícola. Eles forneciam uma fonte de óleo que podia ser ingerida sem violar as leis dietéticas da igreja, muito respeitadas na época.

No início do século XX, os produtores russos lideraram a criação e seleção de espécies resistentes a doenças e com alto teor de óleo. Na década de 1960, os EUA começaram a produção comercial sustentável de cultivares de sementes oleaginosas para produzir o óleo vegetal de girassol.

Há muito tempo admirados como parte da paisagem rural, os girassóis foram adotados pelos jardineiros como uma planta ornamental há relativamente pouco tempo. Buscando atender a este interesse, produtores da Alemanha, Japão e EUA desenvolveram tipos particularmente adequados para jardins caseiros e até para vasos.

Aqui no Brasil, a cultura do girassol foi iniciada com a chegada dos primeiros colonos europeus, no final do século XIX. Ocorreram desde então muitas tentativas de estimular e expandir seu cultivo em diferentes regiões do país, a partir do início do século XX. Entretanto, somente a partir de 1998, por iniciativa de indústrias e cooperativas ligadas ao setor de óleos vegetais e, mais recentemente, a partir do ano de 2003, com o início do Programa Nacional do Biodiesel, o girassol voltou a aparecer na pauta de oleaginosas destinadas à alimentação humana e à energia veicular com mais força em nosso país.

Os girassóis são plantas anuais. Eles se parecem com margaridas gigantes, com pétalas amarelas brilhantes – algumas espécies às vezes são vermelhas ou marrons -, irradiando de centros marrons, que amadurecem em um miolo repleto de sementes.

Os girassóis geralmente são plantas altas e resistentes, com algumas variedades podendo atingir 4 metros de altura. Há também variedades menores, a partir de 30 centímetros de altura, que podem ser cultivadas em vasos ou pequenos jardins.

Muitas variedades de girassol atraem abelhas e pássaros, que se alimentam de néctar e sementes, tornando-os uma  escolha interessante, tanto para um jardim doméstico, como para um jardim de estilo selvagem ou polinizador.

A época de floração da maioria das variedades de girassol acontece por várias semanas durante o verão.

Onde os girassóis podem ser plantados?

Os girassóis se desenvolvem melhor em locais quentes e com sol pleno. Eles são muito resistentes e crescerão em qualquer tipo de solo, desde que não esteja encharcado.

Por adorarem o sol, os locais ideais para o cultivo de girassóis, e ondem eles crescem melhor, são os que recebem de seis a oito horas de luz solar direta por dia.

Algumas variedades têm raízes longas que precisam penetrar vários metros no solo para compensar a sua altura, então as plantas de girassol preferem solo solto, bem drenado e ligeiramente ácidos a um pouco alcalinos.

Girassóis consomem muitos nutrientes, portanto eles serão mais saudáveis ​​e gerarão mais flores em um solo rico em nutrientes que tenha composto ou outra matéria orgânica misturada nele.

Cultivar algumas variedades de girassol em vasos é possível se você escolher uma variedade menor. Os vasos ideais são os mais profundos, para acomodar a sua raiz principal.

Se você pretende cultivar uma das variedades gigantes, que chegam a até 4 metros de altura, plante-as em um local protegido por vegetação mais alta ou ao longo de um muro ou uma cerca fechada, para que fiquem resguardados do vento, caso contrário, uma rajada de vento pode derrubá-los.

Depois que os girassóis começam a crescer, eles podem tolerar a seca, confirmando suas origens como plantas cujos ancestrais cresceram e proliferaram em regiões secas de pradaria da América do Norte. Eles são tão fáceis de cultivar que muitas vezes nascem sem nem mesmo ser nossa intenção de plantá-los, brotando espontaneamente sob os alimentadores de pássaros.

Plantar girassóis pode ser prejudicial?

Ao cultivar girassóis é preciso estar ciente de alguns problemas que eles pode trazer e preveni-los. As sementes, folhas e o caule do girassol emitem substâncias que inibem o crescimento de algumas outras plantas. Eles devem ser separados de plantas rasteiras como as batatas e o feijão, por exemplo.

Onde as sementes de girassol são usadas regularmente como ração para pássaros, as toxinas das cascas de sementes acumuladas acabam matando a grama que fica sob elas. Mesmo sendo inofensivas para os animais e as pessoas, as toxinas eventualmente acumuladas se decompõem no solo, prejudicando o crescimento de outras espécies de plantas.

É melhor plantar sementes ou mudas de girassol?

É possível adquirir mudas de girassol em viveiros ou em lojas de jardinagem, entretanto, conforme já explicamos, é muito mais fácil cultivá-los a partir de sementes, nascem muito facilmente. Além disso, existem mais variedades de girassóis disponíveis para venda em sementes do que em mudas.

Embora os girassóis também possam ser plantados inicialmente através de sementes em um berçário em uma estufa para depois serem transplantados para seu local definitivo, é mais fácil semear as sementes diretamente no solo, desde que não aconteçam geadas sobre as mudas que estiverem se desenvolvendo.

As mudas de girassol podem enfrentar alguns dias de frio, mas não toleram geadas e dias congelantes, portanto, a melhor época para plantá-los é no início da primavera, quando as geadas do inverno já tiverem ido embora.

Como plantar as sementes de girassol

Plante as sementes fora das épocas de geadas e com temperaturas preferencialmente quentes diretamente no seu local de cultivo definitivo. Enterre as sementes em não mais do que 2 centímetros de profundidade e cerca de 15 centímetros de distância entre elas, para que não compitam entre si pela luz do sol e se desenvolvam mais fortes.

Em solos muito arenosos e fofos, as sementes podem ser enterradas até uns 5 centímetros. Para cultivar flores menores, para a produção de buquês ou para um pequeno jardim, você pode espalhar as sementes muito mais próximas.

Mantenha o solo sempre regado, até que as sementes brotem, o que levará em torno de 7 a 10 dias.

Se o seu plantio for continuado, para consumir as sementes, escalone o plantio, semeando uma nova fileira de sementes a cada duas ou três semanas, começando no início da primavera. O plantio de sucessão, como é chamado, o manterá abastecido com flores contínuas até a chegada da primeira geada.

A partir do momento em que você coloca a semente no solo até a floração estar madura vão se passar entre 80 e 120 dias, dependendo da variedade escolhida.

Quando regar os girassóis

Enquanto as plantas de girassol forem pequenas, regue a área ao redor das raízes frequentemente, não espere o solo secar completamente.

Depois que a planta estiver grande, regue bastante de cada vez, mas com pouca frequência, para estimular a planta a desenvolver raízes profundas, o que é especialmente útil para as variedades de girassol mais altas e com flores mais pesadas. Regue uma vez por semana com bastante água por planta, com mais frequência se o tempo estiver muito seco ou muito quente.

Como cuidar dos girassóis

As variedades mais altas podem precisar de suporte para não caírem sob o peso de suas flores. Você pode utilizar bambu ou outros tipos de estacas de madeira. Seus galhos são bastante quebradiços, principalmente nos pontos em que se unem aos caules. De raízes rasas e pesadas com muitas flores grandes, essas plantas são vulneráveis ​​aos ventos e às chuvas de verão. Amarre as plantas frouxamente em estacas com pedaços de pano ou outro material macio, conforme necessário.

As raízes do girassol se espalham amplamente e podem resistir a alguma seca. No entanto, é melhor regá-las regularmente durante o período de crescimento mais importante, cerca de 20 dias antes e depois da floração.

Os girassóis não requerem fertilização. No entanto, como eles crescem vigorosamente, podendo aumentar até 1,80 metros em apenas 3 meses, se o solo onde estiverem plantados não for muito rico, é uma boa ideia adicionar um fertilizante granular de ação lenta.

Quanto melhor alimentado estiver um girassol, maiores serão as suas flores. Entretanto, não exagere no nitrogênio porque isso atrasará a floração. Espalhar uma camada de cobertura de algum tipo de material orgânico sobre o solo reduzirá a perda de umidade por evaporação e desencorajará o surgimento das ervas daninhas.

As aves podem ser um problema quando as sementes amadurecerem e a época da colheita se aproximar. No entanto, se você não planeja usar as sementes, é divertido observar a vida selvagem deliciando-se das suas flores. Por outro lado, para dissuadir os pássaros de consumir suas flores, será preciso criar barreiras. Você também pode cortar as poucas folhas que estão mais próximas das flores para tornar mais difícil para os pássaros se empoleirarem e se alimentarem.

Pragas e doenças que afetam os girassóis

Essas plantas são muito resistentes e sofrem pouco com pragas, porém doenças fúngicas como míldio, ferrugem e oídio podem infectar os girassóis. Para combatê-los, pulverize as folhas infectadas com um fungicida geral de jardim.

O míldio causa manchas e áreas pálidas nas superfícies superiores das folhas e um crescimento de mofo difuso na parte inferior. Eventualmente essas folhas murcham e morrem e as folhas mais velhas geralmente são infectadas primeiro. Ele não matará uma planta adulta, apenas estragará sua aparência.

A ferrugem aparece primeiro nas superfícies superiores das folhas como manchas amarelas ou brancas que se tornam marrons ou pretas. A doença pode se espalhar para caules e flores causando crescimento distorcido. A ferrugem às vezes se espalha para os girassóis cultivados a partir das ervas daninhas.

Como cultivar girassóis em vasos

Se você ama girassóis, mas não tem um espaço de jardim para cultivá-los, saiba que algumas variedades de girassol também podem ser cultivadas em vasos. É claro que cultivar as variedades gigantes pode se transformar em uma missão quase impossível, no entanto, algumas das variedades anãs menores se saem muito bem como girassóis cultivados em vasos.

Cultivar girassóis em um vaso requer alguns cuidados especiais. Como mencionamos, as variedades anãs – com menos de 1 metro de altura -, se adaptam muito bem a vasos. Até mesmo se você quiser cultivar os de tamanhos impressionantemente grandes (cerca de 4 metros), também é possível, mas será necessário utilizar um vaso também gigante.

O tamanho da variedade do girassol é que vai determinar o tamanho do vaso. Variedades que crescem até 60 centímetros ou menos podem ser plantadas em vasos de cerca de 30 centímetros de diâmetro.

Independentemente da variedade escolhida, todos os girassóis cultivados em vasos devem ter orifícios de drenagem e cultivados em um local que receba sol a pleno. Os girassóis precisam de solo bem drenado e que retenha a umidade.

Um solo de envasamento de uso geral de boa qualidade será suficiente. Para vasos maiores, misture o meio de envasamento com um pouco de vermiculita para aliviar o peso dos vasos.

Adicione uma camada de material de drenagem, como cascalho, cacos de tijolo ou espuma de poliestireno no fundo do vaso e, em seguida, adicione o meio de envasamento, enchendo o recipiente até a metade.

Plante o girassol e preencha ao redor das raízes com solo adicional, depois regue bem. Certifique-se de ficar de olho nas necessidades de rega dos girassóis cultivados em vasos. Eles vão secar mais rapidamente do que os cultivados no jardim. Regue quando a parte de cima do solo estiver seca ao toque.

Fertilize-os com um fertilizante líquido para plantas com alto teor de nitrogênio e, quando uma flor começar a se formar, mude para um fertilizante líquido rico em fósforo para não atrapalhar o seu desenvolvimento.

Como cortar os girassóis para buquês

Corte as flores no início da manhã, antes que o calor tenha estressado as plantas. A colheita de flores no meio de um dia quente pode fazer com que as flores murchem prematuramente.

Para variedades de girassol que se ramificam em vários caules, cortar o caule principal da planta antes que o botão se abra irá incentivar a planta a produzir mais flores nas laterais do caule. E quanto mais flores melhor, não é mesmo? Entretanto para as variedades que produzem apenas uma flor no topo do único caule isso não pode ser feito.

Manuseie as flores depois de cortadas com cuidado para que suas pétalas não caiam. Os girassóis cortados duram cerca de uma semana em água à temperatura ambiente.

Como colher as sementes de girassol

Inicialmente verifique se as flores de girassol estão com sinais de maturidade. O seu verso muda de verde para amarelo-marrom. As flores muito grandes vão pender para baixo. Um exame mais atento revelará que as pequenas pétalas que cobrem as sementes em desenvolvimento secaram e agora caem facilmente expondo as sementes maduras bem compactadas.

Para colher as sementes antes dos pássaros, corte as flores com cerca de 30 centímetros de caule e pendure-as em um local quente e seco, bem ventilado e protegido de roedores e insetos. Mantenha as flores colhidas longe da umidade para evitar a deterioração causada por fungos e deixe-as curtir por várias semanas.

Quando as sementes estiverem completamente secas, desaloje-as esfregando uma contra outra, ou escovando-as com os dedos ou uma escova dura. Deixe as sementes secarem por mais alguns dias e guarde em potes de vidro herméticos, preferencialmente na geladeira, para reter o sabor.

Você poderá replantar essas sementes, ou consumi-las.

Propriedades das sementes de girassol

As sementes de girassol são ricas em vitaminas, proteínas e minerais, bem como ácido linoleico, que ajuda o corpo a metabolizar as gorduras adequadamente. Elas contêm cerca de 24 a 27% de proteína, apenas um pouco menos do que o mesmo peso de carne bovina.

Além disso, as sementes de girassol contêm cerca de duas vezes o ferro e potássio, e cerca de quatro vezes o fósforo contido na carne bovina. As sementes de girassol cruas também contêm vitaminas B e E, e uma pequena quantidade de vitamina A. Quanto brotadas, elas também contêm vitamina C.

As sementes de girassol são excelentes para nosso organismo. Elas são ricas em gorduras saudáveis, proteínas, fibras e antioxidantes, que auxiliam no combate à prisão de ventre, previnem doenças cardiovasculares, como pressão alta ou colesterol ruim, além de ajudar em dietas de perda de peso.

Você pode usar as sementes para lanches, sozinhas ou misturadas com passas, granola, pedaços de frutas secas e nozes. Adicione sementes de girassol descascadas a saladas e use-as em receitas de frutas ou vegetais.

Para torrar as sementes de girassol e melhorar seu sabor, doure-as levemente em uma frigideira em fogo médio-baixo por cerca de 10 minutos, ou em uma assadeira no forno a 180ºC, também por cerca de 10 minutos.



Significado e simbolismos do girassol

O nome do girassol vem de sua tendência de se reposicionar sempre de frente para o sol. Seu gênero, Helianthus, está enraizado em duas palavras gregas – “helios” que significa sol e “anthos” que significa flor.

O girassol tem muitos significados diferentes pelo mundo. Diferentes culturas acreditam que ele tenha vários significados, desde positividade e força até admiração e lealdade.

Na cultura chinesa, diz-se que os girassóis significam boa sorte e felicidade duradoura, e é por isso que muitas vezes são oferecidos como presente em formaturas e para quem está iniciando um novo negócio.

Para os antigos nativos norte americanos, os girassóis representavam colheita, recompensa e provisão, porque forneciam sementes, pigmento e muito mais.

Para os incas os girassóis simbolizavam o Deus Sol e os levavam aos templos para adoração. As sacerdotisas também usavam girassóis em suas roupas e como coroas.

Os antigos gregos acreditavam que os girassóis se voltavam para o sol por causa da adoração da ninfa Clítia (ou Clície) a Hélio, o Deus do Sol. No começo ele a amava também, mas depois voltou seus afetos para outra ninfa, Leucotéia. Clítia ficava sentada no chão frio, sem comer e sem beber, alimentando-se apenas das suas próprias lágrimas e começou a enfraquecer.

Durante o dia, enquanto o Sol estava brilhando, seu amor por ele era tão forte que ela o observava se mover pelo céu todos os dias sem desviar seu olhar, assim como os girassóis seguem o sol. Mas durante a noite, o rosto de Clítia voltava-se para o chão, continuando então a chorar. Com o passar do tempo, os seus pés ganharam raízes, sua face transformou-se numa flor e ela continuou seguindo o sol. Segundo a Mitologia Grega foi assim que nasceu o primeiro girassol.

A cor amarela do girassol simboliza vitalidade, inteligência e felicidade, além de simbolizar, tradicionalmente, a amizade. Girassóis também simbolizam adoração e fidelidade em várias religiões por causa de sua semelhança com o sol, que está associado ao conhecimento espiritual e ao desejo de buscar a luz e a verdade.


Gostou destas dicas? Então certamente você também vai gostar de ler esses outros textos que publicamos:
Como plantar e como cuidar da Uva do Oregon (Mahonia aquifolium)
Como plantar e cultivar a Rosa do Deserto
12 erros que devem ser evitados ao montar um jardim
Saiba porque a lavanda é mais do que apenas um aroma relaxante
Tudo sobre tulipas. Aprenda também como cultivar tulipas em vasos
Significado espiritual e simbolismos do Lírio da Paz
Como mudar as cores das hortênsias?

Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *