Vasos autorrigáveis

Diante da pergunta: Qual é um dos itens mais significativos para transformar uma casa em um lar? Grande parte das pessoas vão responder: Plantas. As plantas trazem vida, cor, natureza e alma para dentro de nossas casas. Mas, para boa parte dessas mesmas pessoas, se perguntadas porque então não cultivam plantas em sua casa a resposta será: Falta de tempo para cuidá-las.

Você já ouviu falar nos vasos autoirrigáveis? Para quem tem uma rotina movimentada, vive em espaços reduzidos como apartamentos e quitinetes, e mesmo assim adora cultivar plantas, e que muitas vezes acaba se esquecendo, ou fica sem tempo de regá-las, os vasos autoirrigáveis são uma ótima opção para ajudar no cultivo dessas plantas. Nesse artigo vamos explicar mais sobre esses vasos e também vamos ensinar como fazer vasos autoirrrigáveis.

Detalhes em um vaso desmontado

Os vasos funcionam assim: Cada vaso possui um sistema de autoirrigação, e possui também um reservatório acoplado ao vaso que garante a umidade da terra por vários dias, podendo, dependendo da planta, ficar até mesmo semanas sem ser regada (por esse motivo, os vasos também são uma ótima opção para quem viaja com frequência). O reservatório do vaso é fechado e possui um filtro na abertura de abastecimento da água para evitar a entrada de insetos. A água é transferida do reservatório para o vaso através de raízes artificiais, feitas de corda.

São inúmeros os benefícios proporcionados

Os vasos autorrigáveis possuem inúmeros benefícios para você e para  suas plantas. Além de proteger seu lar do mosquito da dengue, zika vírus e chikungunya, ele umidifica a sua planta, deixando-a fresca, saudável e bem mais fácil de ser cultivada.

Para evitar o mosquito da dengue e outras larvas, esses vasos são uma ótima opção, pois como eles não têm acesso ao compartimento de água, não conseguem se reproduzir. O fato do compartimento ser fechado, garante também que não escorra água, sem gerar sujeiras e manchas indesejáveis nos móveis e assoalhos.

Além disso, o vaso evita desperdício de água, mantém as plantas irrigadas por mais tempo e embeleza o ambiente com o verde e as cores das plantas.

Para quem deseja ter uma horta em casa os vasos também são ideais. Você pode plantar desde temperos como manjericão, pimenta, alecrim, salsa, tomilho, orégano, cebolinha, entre outros. Também é possível montar uma horta de ervas para chás com os vasos autoirrigáveis, como hortelã, melissa, erva-cidreira, camomila, etc.

Vasos Grandes

Veja o sistema em um vasos grande

Os vasos autoirrigáveis podem ser encontrados em várias floriculturas, gardens, lojas de departamentos ou mesmo em lojas online, se preferir essa forma de compra. Os valores praticados variam conforme o tamanho do vaso. Existem também várias marcas no mercado. Uma das marcas mais conhecidas apresenta 4 tamanhos de vasos autoirrigáveis, os vasos pequenos dessa marca custam em torno de onze a quatorze reais, os médios e grandes dessa mesma marca custam de vinte a trinta reais. Há vasos de outras marcas e maiores com um sistema de irrigação um pouco diferente, mas seguindo o mesmo princípio e, consequentemente de valor mais elevado, em torno de cem reais.

Faça você mesmo: Vaso irrigável sistema pavio

Você também pode fazer seu próprio vaso autoirrigável, ele pode ser confeccionado com materiais facilmente encontrados, com baixo custo.

 
Os materiais que você precisará são: um vaso, um recipiente que servirá como reservatório (preferencialmente um pote transparente para facilitar o controle do nível da água, que deve ser do mesmo tamanho ou menor que o vaso), um cano de PVC, barbante e estilete. O vaso deve se encaixar no recipiente reservatório de maneira que consiga armazenar água sem deixá-la exposta.

Primeiramente, faça um orifício no fundo do vaso com diâmetro suficiente para encaixar o cano que servirá como canal de abastecimento, o cano deve ter um tamanho igual ou superior à altura do vaso.

Corte os fios de barbante com comprimento suficiente para ligar o início do vaso ao fundo do reservatório. Passe os fios pelos furos feitos no vaso. Deixe alguns orifícios livres no vaso, para drenagem, de algum possível excesso.

Após esta etapa, coloque o substrato no vaso de maneira que os barbantes fiquem em contato com ele. Você também pode colocar uma fina camada de pedras no fundo do vaso, para evitar que caia substrato na água através dos orifícios feitos.

Estabeleça um limite máximo para a água no reservatório, de maneira que a água não entre em contato com o fundo do vaso.

Está pronto seu vaso autoirrigável, agora é só cultivar e curtir as plantas de sua preferência.

Se você está buscando mais informações sobre esse assunto, leia também “10 motivos para usar vasos autoirrigáveis“, que publicamos aqui no blog “Lar, Doce Lar”

4 comentários em “Vasos autorrigáveis

  1. Sônia Suzana disse:

    Eu tenho adoooooro

  2. Jeison disse:

    Esse vaso é bom para eliminar mosquitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *