Dicas para quem quer começar a plantar dentro de casa e não sabe como fazer

Compartilhe...
Tempo estimado para leitura: 11 minutos

Se você não tem em sua casa um espaço externo adequado para cultivar plantas, mas ainda assim deseja cultivar um espaço com folhagens, flores, ervas ou outras plantas, você pode criar um jardim ou uma horta interna, também chamado de “cultivo indoor”.

O que você vai plantar em seu jardim ou horta interna dependerá da finalidade do cultivo das condições disponíveis em sua casa e das suas preferências. Entretanto, se você ainda não tem experiência, nesse texto vamos procurar montar um guia para iniciantes em cultivo indoor que poderá te ajudar a começar.


O que é necessário para plantar dentro de casa?

Para que você não cometa erros e consiga atingir seus objetivos já na primeira tentativa de cultivo indoor, saiba o que está envolvido no processo de horta ou jardinagem interna neste guia para iniciantes.

Antes de abordarmos esse assunto cabe uma ressalva. Muitos fornecedores de equipamentos para plantio interno e controlado associam comprar seus equipamentos como sendo o conceito de “cultivo indoor”, no entanto, o cultivo indoor é qualquer cultivo que é feito em um ambiente fechado de uma casa, um apartamento ou outra construção fechada.

O que se faz necessário algumas vezes é realmente adquirir alguns equipamentos para que a luminosidade, temperatura ou umidade sejam adequados para o que você pretende plantar. Mas isso não invalida que uma planta em um vaso no interior de uma janela que receba luz solar seja considerada cultivo indoor.

Se você tem falta de espaço ao ar livre, quer produzir suas próprias verduras ou ervas mesmo nos meses em que não sejam da estação, ou simplesmente adora se cercar de plantas, o cultivo de plantas de interiores é a solução perfeita.

As características e a configuração do seu jardim interno dependerão da estética que você está tentando criar, do seu nível de experiência, do investimento desejado no paisagismo de interiores, da finalidade do cultivo das plantas e das condições disponíveis.

O que é a jardinagem ou horta interna?

Mais do que ter apenas uma ou duas plantas em vasos no parapeito de uma janela, o paisagismo interno ainda não precisa ser nada muito elaborado ou complicado. Em geral, é considerado o cultivo de uma seleção de plantas internas que você normalmente cultivaria em ambientes externos – sejam frutas, vegetais comestíveis, ervas, folhagens ou flores.

Se você tiver o espaço certo e configurado adequadamente dentro de sua casa, pode ser menos demorado e mais bem-sucedido cultivar um jardim ou uma horta dentro de casa. É mais fácil regular a temperatura e gerenciar as condições para garantir que suas plantas possam prosperar. Você só precisa ter certeza de selecionar as plantas adequadas ao local onde planeja cultivá-las.

Se você conseguir as condições certas, também significa que você pode ter acesso a vegetais ou ervas durante todo o ano, ao contrário de muitos jardins ou hortas ao ar livre, quando a temperatura determina a estação de crescimento.

Tipos mais comuns de cultivo indoor

Muitas pessoas que são entusiastas da natureza usam a jardinagem interna como uma oportunidade para serem criativas e cultivar uma ampla variedade de plantas diferentes, quer seja praticamente uma selva tropical dentro de casa ou até um jardim comestível.

No entanto, a maioria das pessoas é mais conservadora, essas pessoas em geral adotam alguns dos tipos de cultivo adequados para dentro de casa mais fáceis de criar e manter, vamos descobrir quais são eles?

Projetos hidropônicos: é uma solução interessante para quem não tem quintal, ou se o solo da parte externa da casa não for adequado, ou também para quem não tem tempo para controlar as ervas daninhas e pragas, ou até para quem quer economizar água. As instalações hidropônicas permitem produzir ervas ou vegetais de alta qualidade o ano inteiro.

Jardins de ervas: Para quem tem um espaço ensolarado em algum lugar da sua casa, esse será o lugar perfeito para cultivar uma coleção de ervas frescas, mesmo durante o inverno.

Plantas de ar: Tillandsia decorativas são plantas epífitas que não crescem no solo e obtêm seus nutrientes do ar e da umidade em seus arredores. Elas são adequadas para serem cultivadas em um jardim interno, no Brasil existem mais de 40 espécies para você escolher.

Terrários: Ideais para quem pretende cultivar uma seleção de plantas que gostam de umidade sem ocupar muito espaço, experimente montar um terrário de vidro. Você pode selecionar plantas que requerem pouca manutenção, mas ainda assim são visualmente atraentes, como os cactos e suculentas.

Paredes vivas: Para quem tem uma parede livre e adequada ou até mesmo um espaço de prateleira limitado, criar uma parede de plantas vivas ou um jardim vertical pode ser uma alternativa excelente, criativa e empolgante. Nesse caso, é preciso certificar-se de selecionar plantas com requisitos de cuidados semelhantes, pois elas serão regadas todas juntas.

Essas são as formas mais utilizadas de plantio interno sem utilizar recursos muito caros ou equipamentos que requeiram uma instalação mais profissional.

Escolher uma delas, ou até mais de uma, vai depender das condições oferecidas pela sua casa, como umidade, luminosidade e temperatura, assim como o tempo que você pretende despender em cuidados e manutenções.

Existem ainda outras alternativas que, conforme comentamos anteriormente, requerem que você reproduza artificialmente as condições exigidas pelas plantas que você pretende cultivar, adquirindo luzes artificiais, estufas, ou outros equipamentos.

Quais são os cuidados com plantas de jardim interno?

As condições de cultivo que as suas plantas irão requerer vão variar dependendo do tipo de jardim interno que você deseja cultivar e das espécies individuais que você escolher, entretanto existem algumas regras genéricas a serem consideradas quando se trata de seus cuidados. Algumas plantas exigirão mais ou menos de cada uma delas.

Iluminação

O local onde você deverá montar seu jardim interno dependerá dos requisitos de luz das plantas escolhidas. Esteja ciente que as plantas cultivadas dentro de casa nunca terão acesso à mesma luz direta do sol que poderiam ter quando cultivadas ao ar livre. Mesmo a luz do sol que entra pela janela através dos vidros é menos intensa do que a que incide ao ar livre.

Dependendo da sua escolha de plantas, você poderá precisar de luzes de cultivo para ajudar a criar as condições certas para as principais plantas que gostam de sol dentro de casa ou se você não tiver luz natural em um ambiente onde deseja cultivá-las. Por outro lado, se você escolher plantas que gostam de sombra, será importante mantê-las longe das janelas.

Terra ou substrato

O solo de plantio precisa ser adequado às espécies escolhidas. Se você não está optando por uma cultura hidropônica ou plantas de ar, seu plantio interno geralmente terá melhores resultados se for cultivado em uma mistura de envasamento equilibrada para a espécie, solta e bem drenada.

A mistura a ser colocada nos vasos precisa ser adaptada dependendo do que você vai cultivar, informe-se antes de iniciar o cultivo de cada espécie. O solo geralmente é composto por turfa, vermiculita e perlita. Esta combinação absorve a umidade rapidamente e não se compacta facilmente, entretanto ele vai secar rapidamente, então não vai funcionar para plantas que gostam de umidade, como as samambaias, por exemplo.

Água

Cada planta cultivada dentro de casa terá diferentes requisitos em termos de irrigação. No entanto, um dos maiores problemas comuns para jardins internos é o excesso de água. Muitas plantas de interior morrem como resultado da podridão das raízes.

Não entre na onde que plantas gostam e precisam de muita água, a água é apenas um dos fatores que influenciam no seu desenvolvimento, mas plantas não vivem só de água.

Pesquise sempre sobre as espécies de plantas que você está cultivando. Até a temperatura da água utilizada pode fazer diferença para algumas espécies mais sensíveis.

Adubo e fertilizante

É muito importante para garantir o sucesso do seu cultivo nutrir adequadamente suas plantas, como explicamos acima, muitos jardineiros inexperientes acreditam que a água é o único alimento delas, essa é justamente a causa de muitas frustrações por insucessos.

Embora você tenha se preocupado em colocar o solo adequado no vaso no plantio, as plantas irão esgotá-lo depois de algum tempo. Existem fertilizantes de liberação lenta, que podem durar vários meses antes que outra aplicação seja necessária, eles podem ser uma boa alternativa.

Também esteja ciente que algumas espécies podem preferir adubo orgânico em vez de fertilizante, assim como, que existem vários tipos de adubos e fertilizantes diferentes, você precisa saber qual utilizar.

Temperatura e umidade (clima)

Ser capaz de controlar a temperatura e a umidade em um ambiente interno é uma das principais razões do sucesso da jardinagem interna. Os níveis de umidade ideais para cada planta de interior variam de espécie para espécie.

Se você tem plantas que precisam de muita umidade, ou se o espaço onde elas estiverem é particularmente seco durante os meses de inverno, quando o ambiente estiver aquecimento artificialmente, você poderá avaliar adicionar um umidificador ou cultivar essa espécie de planta no banheiro, por exemplo.

Nas estufas e nos terrários é mais fácil controlar a umidade.

Reenvasamento

Você precisará transferir algumas das suas plantas para vasos maiores ou fazer a poda de raízes e replantá-las no mesmo vaso depois de um certo tempo – provavelmente uma vez por ano, ou se perceber que suas raízes estiverem tomando conta do vaso.

Isso, é vital para o crescimento e saúde a longo prazo de várias espécies. Certifique-se sempre de que o vaso é grande o suficiente para o crescimento futuro. Sugerimos a leitura de um texto específico que publicamos aqui no blog para entender melhor o que poderá acontecer e como resolver essa questão, “Poda de raízes, o que fazer quando as raízes tomam conta do vaso?”.

Com essas informações acreditamos que você já tem condições de assumir seu jardim interno. Existem muitas espécies que você poderá plantar dentro de casa, muitas delas são bem populares e conhecidas como plantas que se adaptam melhor em ambientes fechados.

Escolha as que você se sinta a vontade para começar, para te auxiliar, selecionamos a seguir várias ideias de jardins internos para que você possa iniciar seu espaço de natureza dentro de casa.

10 ideias para criar recantos com plantas dentro de casa

Aqui estão algumas ideias criativas de jardins internos para ajudar na sua inspiração. Várias dessas ideias adotam o conceito de jardim vertical, que é uma excelente solução para cultivos indoor.

1. Parede com plantas aquáticas ou para propagação em água

Essa é uma excelente forma de criar um espaço em que, além de plantas aquáticas você pode colocar plantas que pretende plantar em definitivo em terra através do método de propagação por água, enquanto elas criam raízes.

Você pode montar prateleiras para seus tubos, garrafas ou potes de vidro e curti-los enquanto se desenvolvem, isso ainda tem um apelo decorativo adicional.

Para garantir o sucesso desse método, troque a água semanalmente e instale algumas lâmpadas de cultivo acima das plantas.

2. Estufa interna

Se você está pretendendo cultivar plantas tropicais e o clima em seu ambiente não é adequado, pode criar um ambiente de estufa dentro de um móvel de vidro, isso permitirá que você controle cuidadosamente o calor, a luz e a umidade que incidirá sobre elas.

Para que essa solução funcione adequadamente, procure utilizar dentro do móvel envidraçado somente plantas que tenham as mesmas exigências de cultivo, como umidade, temperatura e luminosidade.

3. Parede viva

Quando você tem espaço livre em uma parede ou uma estante grande que possibilite essa alternativa considere cultivar uma parede viva.

Essa é uma solução perfeita para uma área com bastante luz e é um belo cenário para um espaço sem utilidade. Para garantir o sucesso, assim como a estufa interna, prefira cultivar somente plantas com requisitos de cuidados semelhantes, pois você precisará regá-las e alimentá-las simultaneamente.

Sugerimos também a leitura do texto “Como criar, manter uma parede viva e ainda muitas ideias e fotos para inspiração” para que você consiga explorar ao máximo esse espaço.

4. Plantas no banheiro

Os banheiros quase sempre são o ambiente perfeito para cultivar espécies de plantas que adoram umidade. Além disso, algumas plantas podem absorver maus cheiros e funcionarem como um ótimo relaxamento adicional para quando você está usando o banheiro.

As plantas adequadas para banheiros geralmente são as que exigem ambientes quentes, úmidos e com pouca luz, porém, se o seu banheiro for muito bem iluminado, também pode optar por plantas que gostam dessa condição.

5. Plantas para complementar o estilo Boho

Se sua casa é decorada em estilo Boho Chic, as plantas são itens fundamentais para completar a decoração.

A atmosfera tranquila, aconchegante e relaxante que as plantas agregam a qualquer ambiente não vão decepcionar. Leia também “Você sabe o que é decoração em estilo Boho?” para entender melhor como deixar o ambiente mais harmônico com a utilização de plantas.

6. Bolas de musgo kokedama penduradas

Pendurar kokedamas também  pode ser a solução ideal se você deseja criar uma atmosfera pacífica e calma em um ambiente com sombra ou muito pouca luz natural.

No texto “Você já ouviu falar em kokedama? Aprenda a fazer e inspire-se aqui” ensinamos o passo a passo para você mesmo fazer os seus. Depois de colocados, certifique-se de mantê-los sempre úmidos, a umidade é a chave para seu sucesso.

7. Espada de São Jorge

Se você acredita não tem dedos muito verdes ou está iniciando seu primeiro cultivo, uma boa alternativa é começar por plantas que sejam fáceis de cultivar dentro de casa. Fazer um recanto com Espadas de São Jorge pode ficar muito interessante.

Você pode começar pela leitura do texto “A versátil Espada-de-são-jorge na decoração de interiores + 22 ideias para você se inspirar”, onde ensinamos muitas coisas sobre essa planta magnífica.

8. Terrários

Se você não tem espaço, ou não tem muito tempo para cuidar ou ainda não quiser ter plantas espalhadas por toda a sua casa, você pode começar também por um terrário, com uma coleção de pequenas plantas que sejam mais resistentes.

Em um terrário você pode utilizar sua criatividade para montar miniecossistemas para cultivar várias espécies de plantas. Os terrários podem ser fechados ou abertos, escolher um deles dependerá das condições oferecidas pelo ambiente.

Você pode aprender a montar o seu próprio terrário na postagem “DIY – Terrários – ideias, dicas e o passo-a-passo para montar o seu”, onde ensinamos tudo sobre eles.

9. Uma hortinha na janela

Você também pode começar seu cultivo de plantas por uma hortinha em uma janela ensolarada.

Há várias ervas aromáticas e temperos que se adaptam bem em ambientes fechados, como o manjericão, o alecrim, a salsa e a cebolinha. Você também pode utilizar vasos autoirrigáveis para facilitar a manutenção. Leia também “Mini hortaliças e temperos para você mesmo cultivar em uma pequena horta urbana

10. Mini jardim de suculentas

Se você tiver um pequeno canto vazio já será espaço suficiente para criar um jardim de suculentas.

As suculentas são plantas muito fáceis de manter e super-resistentes, e você também pode misturá-las com outras plantas de baixa manutenção. Veja no texto “Como cuidar de suculentas” como é fácil o seu cultivo.

Você acredita que com essas dicas já pode começar seu novo hobby? Então, mãos à obra.


Se você gostou destas dicas, provavelmente também vá gostar dessas:
O que significa design biofílico, dicas e 20 ideias para você se inspirar
+ 7 plantas para cultivar dentro de casa
Saiba quais são os benefícios de utilizar plantas na decoração da forma correta
40 fotos de suculentas plantadas em garrafas de vidro
Como plantar e como cuidar de Lírios de Calla? Saiba tudo sobre essa linda flor
Um cactos diferente para alegrar sua casa
Como plantar e cuidar de peperômias dentro de casa

Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *