Como aumentar a autoestima

Compartilhe...
Tempo estimado para leitura: 6 minutos

Como aumentar a autoestima - capa

Se você acredita que precisa aumentar sua autoestima por algum motivo momentâneo ou permanente, então talvez esse texto seja para você.

Todos nós temos momentos na vida em que nos falta confiança e não nos sentimos bem conosco mesmos. Mas quando a baixa autoestima se torna um problema de longo prazo, pode ter um efeito prejudicial em nossa saúde mental, física e em nosso dia-a-dia.

Então, isso significa que autoestima elevada é benéfica? Vamos entender melhor essa pergunta clássica?

Conheça uma revisão de estudos sobre aumentar a autoestima

Os resultados de uma revisão de estudos indicam que ter uma autoestima elevada traz consigo inúmeras consequências positivas.

Entre elas é possível destacar melhores relacionamentos sociais, mais sucesso na escola e no trabalho, melhor saúde mental e física e menos comportamento antissocial.

Os resultados também indicam que os esforços para desenvolver intervenções eficazes para aumentar a autoestima valem a pena porque tais intervenções têm o potencial de fornecer benefícios sociais em todas as áreas.

Mas, o que é autoestima?

Em síntese, autoestima é a opinião que temos de nós mesmos. Dessa forma, quando temos uma autoestima saudável, tendemos a nos sentir positivos sobre nós mesmos e sobre a vida em geral. Isso nos torna mais capazes de lidar com os altos e baixos constantes vida de todas as pessoas.

Então, quando nossa autoestima está baixa, tendemos a ver a nós mesmos e nossa vida sob uma ótica mais negativa e crítica. Também nos sentimos menos capazes de enfrentar os desafios que a vida nos lança.

O que causa a baixa autoestima?

Geralmente a baixa autoestima já tem origem na nossa infância. Nossos professores, amigos, irmãos, pais e outros eventos exteriores nos enviam mensagens tanto positivas como negativas sobre nós mesmos.

No entanto, mesmo recebendo mensagens positivas e negativas, por alguma razão, as mensagens de que você não é bom o suficiente é a que fica com você.

Talvez você tenha acreditado ser difícil corresponder às expectativas das outras pessoas sobre você ou até as suas próprias expectativas.

Além disso, o estresse e outros eventos difíceis da vida, como doenças graves ou mortes, podem ter um efeito negativo sobre a autoestima.

A personalidade de cada pessoa também pode desempenhar um papel importante. Algumas pessoas são apenas mais propensas a pensamentos negativos, enquanto outras estabelecem padrões impossivelmente altos para si mesmas.

Mas, como a baixa autoestima nos afeta?

A baixa autoestima afeta quase todos os aspectos da nossa vida, como por exemplo, os relacionamentos, o trabalho e a saúde.

Se você tem baixa autoestima ou falta de confiança, então se esconde de situações sociais, desiste de tentar coisas novas e evita coisas que considera desafiadoras.

A curto prazo, evitar situações desafiadoras e difíceis pode fazer você se sentir seguro, mas a longo prazo isso se torna um problema, porque reforça suas dúvidas e medos subjacentes. Sendo assim, essa atitude pressupõe que a única maneira de enfrentar as coisas é evitando-as.

Dessa forma, a baixa autoestima constante prejudica sua saúde mental e leva a problemas como depressão e ansiedade. Além disso, você também pode desenvolver hábitos nocivos, como fumar e beber demais, como forma de lidar com as situações.

Como aumentar a autoestima - menina repreendida

Reconheças as situações que afetam a sua autoestima

Pense nas situações que parecem baixar sua autoestima, por exemplo, os gatilhos mais comuns podem incluir:

  • A apresentação de um trabalho;
  • Uma crise no trabalho ou em casa;
  • Enfrentar um desafio com o cônjuge, uma pessoa querida, colega de trabalho ou outro contato próximo;
  • Uma mudança radical na vida, como por exemplo, perda de emprego ou uma mudança no lar.
Então, como aumentar a autoestima?

Primeiramente, para aumentar sua autoestima, você precisa identificar as crenças negativas que tem sobre si mesmo e desafiá-las.

Você pode, por exemplo, dizer a si mesmo que é inútil se candidatar a um novo emprego porque não vai consegui-lo, ou que ninguém se importa com você.

Então comece a anotar esses pensamentos negativos e escreva-os em um pedaço de papel ou em um diário. Pergunte a si mesmo quando você começou a ter esses pensamentos.

Em seguida, comece a escrever algumas evidências que desafiem essas crenças negativas, como por exemplo, as coisas que você é bom ou a lista de pessoas que te procuram, mesmo que eventualmente. Por exemplo, “sou uma pessoa atenciosa”, ou “faço comidas deliciosas”, ou ainda “muitas pessoas confiam nas minhas decisões”.

Além disso, escreva também as coisas boas que as outras pessoas dizem sobre você. Procure ter coisas positivas em sua lista e adicione novas quando lembrar. Em seguida, coloque sua lista em algum lugar onde você possa vê-la. Dessa forma, você pode continuar se lembrando seus pontos fortes.

Você pode ter pouca confiança no presente por causa do que aconteceu no passado, mas pode crescer e desenvolver novas maneiras de se enxergar em qualquer idade.

Essa é uma forma de mudar sua forma de pensar, mas você também pode tomar outras medidas para para se sentir melhor consigo mesmo. Aproveite o poder de seus pensamentos e crenças para aumentar sua autoestima.

Veja a seguir algumas outras técnicas simples que podem ajudá-lo a se sentir melhor consigo mesmo.

Reconheça no que você é bom

Todos nós somos bons em alguma coisa, seja cozinhar, cantar, resolver enigmas ou ser um ótimo amigo e companhia. Também tendemos a gostar de fazer as coisas em que somos bons, o que pode ajudar a melhorar o seu humor.

Construa relacionamentos positivos

Se você descobrir que certas pessoas tendem a derrubá-lo, tente passar menos tempo com elas ou diga-lhes como se sente sobre suas palavras ou ações. Leia também “Pessoas tóxicas, aprenda como lidar e afastar”.

Tente construir relacionamentos apenas com pessoas que são positivas e que apreciam você. Passe tempo com pessoas que te fazem feliz e não perca tempo com pessoas que não te tratam bem.

Seja gentil consigo mesmo

Ser gentil consigo mesmo significa mudar de comportamento nos momentos em que você sente vontade de ser autocrítico.

Então, pense no que você diria a um amigo em uma situação semelhante. Muitas vezes damos conselhos muito melhores aos outros do que a nós mesmos.

Seus pensamentos e crenças podem ser positivos, negativos ou neutros. Eles podem ser racionais, baseados na razão ou em fatos, ou então podem ser irracionais, baseados em ideias falsas.

Pergunte a si mesmo se suas crenças são verdadeiras. Você as diria a um amigo? Se você não as diria para outra pessoa, não as diga para si mesmo.

Aprenda a ser assertivo

Ser assertivo é respeitar as opiniões e necessidades das outras pessoas e esperar o mesmo delas. Um dica para começar a agir assim é observar pessoas que agem de forma assertiva e copiar o que elas fazem.

Não se trata de fingir que você é alguém que não é, mas sim adotar o comportamento de pessoas que você admira e deixar o verdadeiro você vir à tona.

Aprenda a dizer não

Normalmente as pessoas com baixa autoestima pensam que precisam dizer sim para outras pessoas, mesmo quando realmente não querem.

O risco de agir dessa forma é que você fique sobrecarregado, ressentido, zangado e deprimido.

Na maioria das vezes, dizer “não” não estraga os relacionamentos saudáveis. Pode ser útil continuar dizendo não, mas de maneiras diferentes, até que eles entendam a mensagem.

mulher triste

Dê a si mesmo um desafio

Todos nós em alguns momentos nos sentimos nervosos ou com medo de fazer alguma coisa. Mas as pessoas com boa autoestima não permitem que esses sentimentos as impeçam de tentar coisas novas ou de enfrentar desafios.

Portanto, estabeleça uma meta para si mesmo, como participar de uma aula de algo que te agrade ou ir a um evento social que você normalmente não iria. Alcançar seus objetivos ajudará a aumentar sua autoestima.

Procure ajuda profissional

Se tudo o que você leu acima parece ser difícil para você, então considere procurar uma ajuda profissional para mudar sua forma de se enxergar.

Além disso, cuide-se, aceite seus pensamentos mas não os considere definitivos. Siga boas orientações de saúde e tente se exercitar fisicamente.

Inclua na sua alimentação frutas e vegetais, limite alimentos ultraprocessados e gorduras saturadas.

Enfim, faça coisas que você gosta, comece fazendo uma lista das coisas que você mais gosta e tente fazer alguma coisa dessa lista todos os dias.

Como aumentar a autoestima - mulher realizada


Leia também:
Por que é importante ter esperança?
O que é falácia de chegada?
Por que ser otimista?

Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *