Como preparar um gato para receber um bebê

Compartilhe...
Tempo estimado para leitura: 6 minutos

preparar um gato para um bebê

Se você não sabe como preparar seu gato para a chegada do seu bebê que está a caminho, então nos acompanhe nesse texto que daremos dicas preciosas.

De um modo geral, quando um bebê chega em casa, todos comemoram, menos o gato. Isso porque, para um felino, a chegada inesperada de um um novo membro na família traz confusão e mudanças, o que ele mais odeia.

Os bichanos são dependentes de hábitos repetitivos e constantes, portanto se irritam com perturbações que modifiquem seus domínios ou rotinas. Vamos descobrir então como resolver esse problema?

Como se não bastasse a mudança de rotina com a chegada de um “estranho” no lar, os gatos precisam se adaptar a tudo o que vem junto com a sua chegada.

Os novos cheiros, a aparência estranha e o som novo do bebê, assim como os novos equipamentos, podem provocar ainda mais a dificuldade em aceitar o novo morador. E isso ainda se agrava se o gato nunca conviveu com crianças.

Portanto, se acontecer dessa forma a chegada do bebê, é normal que ele fique com medo e opte por se isolar ou até mesmo ficar agressivo.

No entanto, sua expectativa é que eles se tornem melhores amigos, assim como acontece com crianças e cães, não é mesmo? Então, para ajudar essa amizade a florescer, você terá que facilitar a vida d seu gato nessa nova situação.

Mas como preparar um gato para um bebê?

São muitas as dúvidas que ocorrem aos pais de gatos com a chegada do primeiro filho. Como ficará seu gato de estimação? É seguro manter um gato perto de um recém-nascido? Seu gato poderia sufocar seu bebê? Afinal, quão cauteloso você precisa ser?

Se você já foi assustado por familiares e amigos sobre isso, então, de forma contrária, temos boas notícias.

Um bebê pode sim ficar seguro e feliz com um gato por perto, desde que você tome algumas precauções simples, como por exemplo não deixar seu gato sozinho com o bebê.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, um gato pode ser uma verdadeira bênção e alegria para uma criança. Mas, para que isso aconteça, siga essas dicas para preparar seu gato para um novo bebê. Dessa forma você terá um lar seguro e tranquilo para receber o mais novo membro da família sem prejudicar o convívio com seu bichano.

Como preparar o gato antes da chegada do bebê:

Não aumente o tempo de brincadeiras com seu gato

Conforme já comentamos, os gatos adoram rotinas e se acostumam a ela. Portanto, se você aumentar o tempo de atenção com seu gato antes do nascimento do bebê ele vai se acostumar à nova rotina.

Muitos pais fazem isso porque sabem que o bebê vai ocupar todo o seu tempo depois do nascimento. Mas seu gato vai se acostumar com o carinho extra e não entenderá por que vai diminuir quando a criança chegar.

Mantenha as brincadeiras, mas com rotinas que você possa atender depois do nascimento do bebê.

Defina uma nova rotina para seu gato

Como é provável que suas prioridades inicialmente serão as necessidades do bebê e não do gato, então escolha momentos que não mudem com a chegada da criança.

Por exemplo, alimente seu gato, limpe sua caixa de areia e forneça atenção individual da mesma forma e em horários que pretende fazer depois da chegada do bebê.

Como preparar um gato para receber um bebê - mamãe bebê e gato

Acostume o gato aos equipamentos do bebê

Para garantir uma transição o mais suave possível e o lar mais tranquilo, apresente ao seu gato as mudanças em sua casa antes que o bebê chegue.

Portanto, deixe seu gato ter acesso e enxergar o berço, o móbile, o trocador, as fraldas e as roupas do bebê. Permita que ele ande e investigue completamente esses e outros itens infantis.

Ao mesmo tempo em que faz isso, dê-lhe mimos para que associe as novidades do seu ambiente a recompensas. Depois que ele os explorar completamente, cubra o berço e o trocador para que ele não pense que esses são lugares onde ele pode dormir. Ou seja, não crie nele o hábito de usar os equipamentos do bebê antes da sua chegada.

Além disso, se você está preocupado que seu bebê possa se machucar se seu gato pular na mobília do berçário, aproveite esta oportunidade para treinar seu gato a abandonar esse hábito.

Isso pode envolver treinamento com recompensas ou colocar fita dupla-face nas superfícies que você não quer que seu gato deite. Alguns gatos até respondem a um assobio quando fazem algo de que você não quer que façam.

Dessensibilize seu gato aos sons do bebê

Se o som de um bebê chorando perturba os humanos, para os gatos isso incomoda muito mais. Então, para ajudar seu gato a lidar com esses sons desagradáveis, coloque gravações de bebês chorando perto dele. Enquanto faz isso, dê guloseimas para seu gato ou interaja com ele com carinhos.

Mas comece e tocar essas gravações em volume baixo e por pouco tempo e aumente gradualmente o volume e a duração da exposição.

Dessensibilize seu gato para brinquedos

Muitos brinquedos infantis e equipamentos musicais geram sons e melodias estridentes, repetitivas e irritantes. Somente bebês gostam desses sons.

Então, para ajudar seu gato a se ajustar a eles, configure-os com antecedência e ligue-os periodicamente. Dessa forma ele terá bastante tempo para investigar e se acostumar com eles.

preparar um gato para um bebê - gato e bebê


Como preparar o gato depois da chegada do bebê:

Faça com que a chegada do bebê seja tranquila

Se você apresentou ao seu gato os equipamentos, cheiros e sons do bebê algumas semanas antes dele chegar em casa então isso já vai ser um fator que deixará o gato mais tranquilo.

Além disso, pode garantir que seu gato não fique com medo ou mie muito quando seu bebê chegar, possivelmente atrapalhando seu recém-nascido.

Se houver um aroma específico para bebês que você usará muito, comece a usá-lo antes. Isso pode ajudar o bichano a fazer associações positivas com os novos sons e cheiros.

Você também pode usar um difusor com aroma calmante, isso porque os difusores podem imitar feromônios que comunicam ao seu gato que está tudo bem e seguro.

Quando seu bebê estiver dormindo sem supervisão, isole-o de seu gato

Há um lenda urbana que conta que os gatos podem “sugar” a respiração de um bebê, mas isso não tem nenhum fundo de verdade. Ou seja, os gatos não têm como alvo os bebês e não tentam sufocá-los maliciosamente.

Mas isso não significa que você não deva ter cautela com seu bebê. Portanto, você deve garantir que seu gato não durma junto com seu bebê se você não estiver de olho. Isso porque os gatos procuram calor e podem dormir muito junto do bebê, dificultando a sua respiração.

Portanto, sempre feche a porta do quarto do bebê quando você não estiver por perto ou coloque um portão de tela na porta para manter seu gato fora do quarto. Uma precaução adicional interessante é colocar dossel no berço, dessa forma você garante que seu gato não conseguirá entrar no berço.

Monitore de perto tanto o bebê quanto o gato

Monitore sempre de perto, principalmente no início, seu gato e seu bebê.

Isso porque alguns gatos são amigáveis ​​com todas as pessoas, enquanto outros precisam de espaço para não ficarem estressados.

Portanto, não baixe a guarda e nunca deixe o seu gato sozinho com o seu bebê. Além disso, nos primeiros meses não deixe seu bebê brincar com seu gato, pois ele corre o risco de ser arranhado com alguma reação do gato. Apresente-os lentamente e deixe a confiança mútua crescer ao longo do tempo.

preparar um gato para um bebê - gato e criança

Conclusão

É possível sim bebês e gatos conviverem em harmonia, mas para isso é preciso preparar o gato para a chegada do bebê e, depois, monitorar o convívio.

A melhor forma de manter seu bebê seguro é garantir que seu gato continue a se sentir amado, mesmo depois que seu bebê nascer. Portanto, continue com as brincadeiras, guloseimas e aconchegos para que seu bichano se sinta seguro. Você pode até criar para seu gato novas atividades para ajudá-lo a se divertir.

Se você ainda não tem, considere também adquirir um arranhador para gatos, um brinquedo interativo ou até mesmo um novo espaço de janela para que ela possa observar com segurança o que está acontecendo lá fora enquanto você cuida de seu bebê.

Assim, com a preparação e os cuidados certos, seu felino vai adorar seu bebê, assim como, seu bebê vai adorar brincar com seu filho peludo quando chegar a hora.


Leia também:
DIY – Faça você mesmo um mosaico de parede em um quarto de bebê
Como criar uma criança com cães em casa
Como adaptar um segundo gato em casa

Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *