O que é Shou Sugi Ban (Yakisugi)?

Compartilhe...
Tempo estimado para leitura: 9 minutos

Shou Sugi Ban

As tendências na arquitetura nem sempre giram em torno de novas ideias, muitas vezes acenam para o passado, dessa forma trazem técnicas antigas de volta à moda e, por vezes, com tecnologia aprimorada. Uma tendência crescente que é um exemplo perfeito disso é Shou Sugi Ban.

A técnica japonesa de Yakisugi – erroneamente chamada de Shou Sugi Ban no ocidente, devido a uma tradução mal feita, é usada há séculos no Japão e está crescendo em popularidade em todo o mundo.


Esta técnica, apesar de secular, dá um toque fresco e contemporâneo à arquitetura moderna. A aparência distinta da madeira preta de carvão suoer saturada tem uma presença discreta, mas poderosa, que cria um interesse instantâneo, até mesmo nas estruturas e técnicas mais minimalistas.

Qual a origem do Shou Sugi Ban (Yakisugi)?

A tradução literal de Yakisugi é “cedro queimado”. Ele sempre foi usado como um método tradicional para proteger superfícies de revestimento de madeira, principalmente para revestimento externo em casas japonesas, quando ainda não havia meios de proteção química da madeira.

Este método de Yakisugi aumenta a vida útil do tapume, isso porque previne a deterioração do material, infestação de insetos e fungos, torna as tábuas mais estáveis ​​e melhora a sua resistência ao fogo.

O Yakisugi também é comumente conhecido como “Shou Sugi Ban” – com Sugi tendo o mesmo significado que Sugi em Yakisugi. Shou é uma tradução incorreta de “Yaki”, então basicamente eles têm o mesmo significado. Enquanto Yakisugi é o nome comum para este método no Japão, quase ninguém no Japão entenderia o termo “Shou Sugi Ban”, como conhecemos no ocidente.

Porque essa técnica sempre foi comum no Japão?

O Japão é um país cheio de florestas, mais de 66% do território é coberto por elas, sendo assim o 3º país mais rico em florestas do mundo em relação às suas dimensões (depois da Finlândia e da Suécia).

A madeira como material de construção sempre foi o material mais comum no Japão, recentemente substituída por concreto apenas nas grandes cidades.

Shou Sugi Ban (ou Yakisugi, no Japão), é uma técnica decorativa e arquitetônica de queima de madeira que tem como objetivo a preservá-la. Assim, ela envolve a carbonização voluntária da madeira para criar uma superfície de textura bonita de se ver e que também oferece vantagens práticas quando executada corretamente.

Usa-se o material que resulta dessa carbonização como tratamento em elementos arquitetônicos externos, revestimentos, assim como em paredes, móveis internos e até pisos. As qualidades estéticas de Shou Sugi Ban inspiraram um interesse renovado na técnica de carbonização de madeira nos últimos anos, que se tornou uma forte tendência em arquitetura e design de interiores em todo o mundo.

Shou Sugi Ban (Yakisugi)

Essa técnica japonesa de queima de madeira se iniciou no século XVIII e cria uma aparência carbonizada intrigante, que destaca os veios naturais da madeira, cria interesse textural e varia na aparência de acordo com a quantidade de fogo aplicada e o tipo de madeira usada.

O cipreste japonês é a madeira padrão-ouro para os puristas, embora muitas pessoas também usem outros tipos de madeira. No entanto, madeiras diferentes produzem graus de sucesso e resultado também diferentes.

Embora possa parecer um paradoxo, o ato de carbonizar a madeira não a torna mais fraca, mas, magicamente, tem o efeito oposto. A queima do exterior da madeira em condições controladas fortalece e protege contra danos futuros, tornando-se uma boa técnica para preservar e aumentar sua vida útil.

Como fazer Shou Sugi Ban?

O processo envolve uma seleção cuidadosa de madeira virgem, que é cortada em tábuas e secada ao sol ou ao ar livre. A madeira tem a sua superfície carbonizada com uma chama quente para criar uma fina camada de carvão. Então ela é resfriada, escovada para a remoção de quaisquer fuligens ou detritos queimados. Finalmente, tem o processo finalizado com a aplicação de óleo sobre as tábuas, para selá-las.

É um meio natural de preservar a madeira sem produtos químicos, tintas e outros tratamentos de superfície. Embora qualquer pessoa possa tentar executar esse processo, ele requer paciência e muito cuidado para executá-lo. A aplicação da técnica deve ser feita em madeira limpa, como por exemplo, o Cipreste Japonês. Isso porque nem todas as madeiras funcionam com tanto sucesso para alcançar os efeitos desejados.

Como uma tendência atual na arquitetura moderna, já é possível encontrar Shou Sugi Ban em ambientes externos e internos, sendo usado até em móveis e decoração. No entanto, onde Shou Sugi Ban realmente brilha é como revestimento externo ou acentos de paredes internas. Apesar de ser um método muito antigo de tratamento de madeira, é flexível o suficiente para ficar deslumbrante em ambientes modernos e rústicos.

Shou Sugi Ban (Yakisugi)

Usos de Shou Sugi Ban (Yakisugi)
  • Tapume, cercas, decks e caixilhos de portas ou janelas;
  • Revestimento interior de paredes e tetos;
  • Mobiliário de exterior, como mesas e cadeiras;
  • Móveis internos, como cadeiras, mesas, cômodas e armários;
  • Criações de designers, como lustres e objetos de decoração;
  • Paredes e painéis de acento interior e exterior.
Vantagens de usar o Shou Sugi Ban (Yakisugi)
  • Material com baixa manutenção;
  • A madeira pode receber uma pátina ao longo do tempo, ou receber novas aplicações de óleo periodicamente para manter sua cor;
  • Fornece um excelente impermeabilização;
  • Evita mofo e podridão da madeira, aumentando a durabilidade e longevidade;
  • Protege a madeira contra cupins e outras infestações de insetos;
  • Possui propriedades retardantes de fogo;
  • Aumenta a estabilidade das pranchas de madeira;
  • Não requer uso de produtos químicos;
  • Promove a sustentabilidade através do uso de materiais naturais, embora os efeitos da queima de madeira e criação de cinzas tenham implicações ambientais;
  • Cria uma superfície textural, que adiciona interesse até mesmo às estruturas mais minimalistas ou modestas.

A seguir, vamos listar alguns motivos pelos quais essa técnica continuará sendo uma tendência crescente no design arquitetônico.

Shou Sugi Ban é ideal para exteriores pela sua durabilidade natural

Usava-se originalmente Yakisugi para impermeabilizar o exterior dos edifícios e casas japonesas. Hoje seu uso principal é em aplicações de design de interiores e exteriores. O que surpreende quem desconhece a técnica é que o dano causado pela carbonização do fogo é justamente o que fortalece a madeira. Ou seja, é isso que a torna uma ótima opção para proteger casas e prédios.

Ao aplicar o fogo em tábuas de madeira, o processo de queima cria uma fina camada de carbono na superfície da madeira, que é o que vemos como madeira queimada. Esta camada de carbono protege a madeira interior, que permanece intacta, da mesma forma que os vernizes ou selantes.

O tapume Shou Sugi Ban é de manutenção muito baixa e naturalmente resistente a insetos e danos causados ​​​​pela umidade. Esses benefícios ficam ainda mais aparentes quando ele é usado para aprimorar as tábuas de madeira modificada, que já são mais densas e duráveis do que muitos outros tipos e espécies de madeira.

O processo Shou Sugi Ban é ecologicamente correto e não contribui para a poluição ambiental permanentemente. Não há produtos químicos presentes neste revestimento para potencialmente eliminar no meio ambiente e é totalmente seguro para casas com crianças. Sua pouca contribuição negativa para o meio ambiente é a fumaça gerada durante a queima.

Shou Sugi Ban é um meio sustentável de proteção natural do revestimento externo. Assim, uma vez atingida sua vida útil, você pode reciclá-lo ou descartá-lo sem a preocupação de prejudicar o meio ambiente. Diferentemente do que ocorre ao descartar madeiras tratadas.


Shou Sugi Ban é uma ótima opção para escurecer a madeira naturalmente

Escolher um visual arrojado é feito facilmente com preto ou outros tratamentos de superfície em tons escuros, como tingir, manchar ou pintar. Conforme a técnica escolhida, ainda será possível ver alguns dos grãos da madeira.

No entanto, muitas vezes, pintar ou tingir a madeira para escurecê-la pode mascarar a beleza do grão natural. Outra desvantagem de usar esses tipos de técnicas nas superfícies é que eles exigem manutenção, reaplicação regular e podem conter ingredientes nocivos.

O movimento verde está crescendo muito no mundo da arquitetura e do design de edifícios. Com isso, cada vez mais pessoas procuram meios naturais e seguros de alcançar a mesma aparência de tratamentos químicos, mas sem agredir a natureza.

O Shou Sugi Ban permite obter um belo acabamento escuro para um projeto. E faz isso sem depender de tratamentos de superfície tóxicos que podem ser prejudiciais às pessoas e ao meio ambiente.

Essa técnica é uma opção muito mais segura, mesmo quando comparada aos tratamentos de baixo VOC (Volatile Organic Compound, ou compostos orgânicos voláteis, substâncias químicas orgânicas, ou combinações delas que apresentam alta pressão de vapor sob as condições normais, vaporizando significativamente e entrando na atmosfera) que são bastante populares.

A segurança geral e a baixa manutenção do Shou Sugi Ban o tornam ideal para espaços públicos e privados. Isso porque ele adiciona um apelo visual muito original a qualquer ambiente, que aprimora e complementa uma ampla gama de estilos de design.

Shou Sugi Ban torna simples complementar e contrastar materiais mistos

Saber quais materiais combinar nos projetos de decoração pode ser um desafio. Algumas vezes pode ser difícil saber o que dará certo em conjunto e o que não dará. A madeira Shou Sugi Ban é um material que torna essa tarefa simples. Ela combina bem com muitos materiais de construção diferentes para, assim, ajudar a criar praticamente qualquer estilo de design.

A madeira queimada combina com metal, vidro, espelho, concreto, mármore, granito, pedra e outras madeiras de tons naturais variados, enfim, a lista é enorme. Conforme a escolha, é possível criar um aspecto de luxo, mais charmosa, moderna ou rústica. Portanto, se você quer criar um ambiente dramático, quente, moderno ou tradicional, a técnica Shou Sugi Ban é versátil o suficiente para completar qualquer estilo.

É possível obter uma variedade de texturas e tons com Shou Sugi Ban

Embora carbonizar a madeira possa parecer bastante simples, na verdade existem muitas formas diferentes de criação de Shou Sugi Ban. E isso resulta em muitas texturas e tons diferentes para escolher.

Por exemplo, se você está procurando criar um ambiente com força e personalidade, para fazer uma declaração ousada, pode optar por uma madeira Shou Sugi Ban com um carvão grosso e uma cor preta profunda. Por outro lado, se em vez disso, seu design pede algo um pouco mais suave, com um acabamento mais limpo, então uma queima mais suave pode ser o ideal.

É possível carbonizar e desgastar de um modo leve a madeira para criar vários tons em uma única peça, mantendo as características de desempenho e durabilidade superiores que o método de queima oferece.

Entretanto, embora existam muitas opções diferentes de Shou Sugi Ban disponíveis, é importante lembrar que nem todos os produtos são iguais, isso porque nem todas as madeiras queimam da mesma forma.

Algumas espécies de madeira que têm um padrão de grão mais fraco podem parecer um pouco sem graça após a queima, dominadas pelo carvão preto. Portanto, madeiras nobres, como o cedro, são as preferidas, por sua aparência mais ousada e rica em grãos após o uso da técnica de queima Shou Sugi Ban.

O tapume Shou Sugi Ban é ilimitado em padrões e designs

Uma das melhores coisas sobre essa técnica é que ela usa madeira real, o que significa que os designs e padrões são quase ilimitados. É possível instalar o Shou Sugi Ban de várias maneiras diferentes. Portanto, ele é ideal para designs criativos de revestimentos de parede e outros usos na decoração.

Um ótimo exemplo de uso criativo de Shou Sugi Ban é usar tábuas finas cortadas em um padrão diagonal. Assim, boa parte da arquitetura japonesa antiga e moderna faz uso de tábuas finas que são reforçadas pela aparência da madeira carbonizada. A variedade de tons que a madeira Shou Sugi Ban oferece, adiciona profundidade e maturidade aos elementos que completam o visual.

Com Shou Sugi Ban é possível obter a aparência que se deseja, seja lâminas estreitas em uma instalação diagonal ou lâminas mais largas em uma aparência de shiplap horizontal, com uma aparência única e propriedades de resistência às intempéries que ajudarão o design escolhido a durar, seja interior ou exterior.

Shou Sugi Ban realça a beleza natural da madeira

Shou Sugi Ban é ideal para aplicações e designs que desejam exaltar o caráter da madeira. Os vários métodos para carbonizar trabalham para destacar o grão (impressão visual produzida pelos poros da madeira) natural. Assim, ela se torna um ótimo complemento para a madeira tradicional, bem como o contraste perfeito com materiais mais modernos, como metal e vidro. O grão profundo, destacado pela técnica Shou Sugi Ban, é uma maneira simples de criar um visual único e que causará uma impressão duradoura.

Tanto em espaços internos como externos, a madeira Shou Sugi Ban possui características de desempenho que permitirão que seu design viva mais e permaneça bonito.

A beleza das paredes pretas carbonizadas e sua durabilidade estão tornando o Shou Sugi Ban cada vez mais comum em projetos de construção pelo mundo. Sua fácil manutenção e a opção de placas ecologicamente corretas ajudarão ainda mais a elevar o Shou Sugi Ban como uma das escolhas em revestimentos.


Leia também:
Como decorar e valorizar ambientes com paredes brancas
60 ideias para decoração de interiores colorida
O que é a tendência de decoração chinoiserie?
Como retocar a pintura sem pintar toda a parede?
Aprenda a cultivar bambu dentro de casa
Conheça o estilo de design transicional, com dicas e muitas fotos para você se inspirar

Compartilhe...

2 comentários em “O que é Shou Sugi Ban (Yakisugi)?

  1. Marcos Lima disse:

    Como tirar o cheiro de queimado da madeira após o uso da técnica Yakisugi? Por exemplo em tábuas de frios. Fiz algumas, mas já se passaram alguns dias e elas ainda possuem cheiro de queimado.

    • Lar, Doce Lar disse:

      Olá Marcos. Em uma tábua de frios é novidade para nós, mas acredito que você teria que impermeabilizá-la com óleos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *