Por que sou tão azarado?

Compartilhe...
Tempo estimado para leitura: 8 minutos

porque sou tão azarado - pessoa triste

Você seguidamente se pergunta por que é tão azarado? Costuma se sentir desfavorecido com a sorte?

Você sabia que existe um ditado sobre focar um buraco em uma estrada? Então, esse ditado afirma que quanto mais você olhar para um buraco na estrada, maiores serão suas chances de dirigir direto para ele.

Será que existe alguma pessoa destinada a ter azar, ou talvez ela esteja criando seu próprio azar? Se você acredita que se isso é possível, então saiba que também pode criar boa sorte para si mesma.

Por que sou tão azarado?

Às vezes pode parecer que tudo o que pode dar errado acaba dando, não é mesmo? Assim, você pode se sentir como se toda a sua vida estivesse em frangalhos. Pode parecer que o universo está lhe enviando muito azar e pode ser difícil encontrar o lado positivo dos acontecimentos ou se manter positivo.

Sendo assim, pode parecer difícil gerenciar todos os desafios e obstáculos que você está enfrentando. No entanto, é importante saber que sua qualidade de vida não é determinada pelos desafios que você enfrenta, mas sim pela forma como você escolhe lidar com eles.

Dessa forma, embora não estejamos no controle da maioria das situações, estamos no controle de nossas respostas e perspectivas frente a elas.

Saber disso pode ser útil para superar as dificuldades que você enfrenta em sua vida.

Portanto, nesse texto vamos analisar alguns dos possíveis motivos pelos quais você se sente tão azarado e traremos algumas dicas para superar essa condição.

Analise algumas situações em sua vida

Antes de se perguntar “Por que sou tão azarado?”, veja se você reconhece alguma das seguintes situações em sua vida.

Você está se portanto passivamente?

Veja se você tem as principais características de uma pessoa que enfrenta as situações da vida passivamente:

  • Você sente que tem pouco controle sobre sua vida;
  • Você é apenas mais uma engrenagem na máquina, assim apenas reage às coisas que acontecem com você;
  • Você espera que os outros deem o primeiro passo;
  • O mundo parece estar contra você.

Assim, se você se enquadra em algumas dessas condições, então você pode estar adotado uma mentalidade passiva frente à vida.

Ou seja, você pode ter acreditado que não tinha muito poder pessoal em algum momento de sua vida para ter “sorte”. Essa abordagem passiva pode ter se desenvolvido devido a um evento perturbador na vida, em momentos estressantes na infância ou em relacionamentos rompidos.

Ser uma pessoa passiva é uma forma de se sentir segura e protegida, mas você também pode sentir que a vida está passando por você.

Sendo assim, você vê outras pessoas prosperarem enquanto se sente negligenciada e sem sorte. Ou seja, as outras pessoas têm coisas boas acontecendo com elas enquanto você fica à margem dos acontecimentos.

Dessa forma, essa atitude pode se tornar uma profecia autorrealizável. Em outras palavras, você não está agindo para melhorar sua condição de vida.

homem negativo

Você se concentra mais em coisas negativas

Às vezes nos concentramos tanto nos problemas que surgem em nossas vidas e, com isso, negligenciamos grandes coisas que estão indo bem.

Portanto, se você está se sentindo uma pessoa azarada agora, é possível que esteja mais focada nos problemas do que nas coisas positivas.

Nós, em função da sobrevivência, nascemos com instintos protetores. Um desses instintos é ter cautela e ser pessimista diante de incertezas. Ou seja, nascemos com o instinto de nos concentrarmos na ameaça sem perceber o que está indo bem em nossa vida.

Mas quando você leva esse ponto de vista de proteção um pouco a sério demais, ele pode ficar desequilibrado. Assim, trabalhar, ter bastante comida e estar em boa saúde pode parecer um estilo de vida chato.

Apesar de quão positivo é ter uma vida estável, você pode descartá-la e se concentrar nos problemas. Assim você tende a sempre esperar coisas negativas em sua vida, tornando-as muito mais fáceis de ver todos os dias.

Sua identidade gira em torno das dificuldades

Quando uma luta na vida leva a outra, o infortúnio pode se tornar uma característica definidora de sua vida.

Algumas pessoas são resilientes quando acontecem eventos negativos em sua vida. Mas se você sente que não pode se livrar de sua má sorte, então pode reagir com desamparo aprendido ou com uma mentalidade de vítima. Mas, o que significa isso?

Desamparo aprendido

O desamparo aprendido pode se desenvolver depois que uma pessoa enfrenta repetidos eventos estressantes. Essas situações estão fora de seu controle e podem ser traumáticas.

Por exemplo, uma pessoa que sofreu anos de abuso, problemas de saúde ou dificuldades financeiras difíceis pode se sentir assim.

Dessa forma, pode parecer difícil acreditar que algo melhor possa acontecer. Mas essa é uma mentalidade que pode ser desaprendida.

Mentalidade de vítima

Você acredita que as outras pessoas são responsáveis ​​pelas dificuldades em sua vida. Esse ponto de vista é sobre buscar atenção e não é o mesmo que desamparo aprendido.

Assim, se você se vê como uma vítima sem sorte, a atenção pode fazer você se sentir valorizada e importante. Pode ser difícil abandonar esse hábito se você não costuma ser reconhecida de outras maneiras.

Você está cercada de pessoas que também parecem azaradas

Quando você está em sintonia com a miséria e o sofrimento, tende a manter as pessoas próximas com uma perspectiva semelhante. Dessa forma, isso perpetua a negatividade para todas as pessoas, em um círculo vicioso que reforça seu conceito de ser azarado.

Ou seja, você não gosta de coisas ruins, mas passou a esperá-las. Outras pessoas podem sentir pena dessa situação e concordar com você.

Quando as pessoas se relacionam com a sua má sorte, é difícil discordar. É muito mais fácil e uma situação mais cômoda ficar com uma vida de azar e amigos que parecem entender.

Você fica remoendo sobre sua má sorte

É possível passar por uma situação negativa e superá-la ao longo do tempo. Mas isso é mais difícil quando sua mente continua girando em torno desses eventos em pensamentos obsessivos.

Pensar repetidamente sobre a mesma coisa é chamado popularmente de remoer. Remoer lembranças ruins pode enraizar um pensamento obsessivo em sua mente e causar angústia emocional.

Por exemplo, imagine que você tropeçou na frente de várias pessoas enquanto carregava várias coisas nas mãos e levou um tombo humilhante.

É compreensível sentir-se envergonhado imediatamente. Mas se você reviveu isso em sua mente várias vezes e se sentiu pior depois, pode estar com pensamentos indesejados. Sendo assim, isso pode reforçar a ideia de que somente coisas ruins acontecem com você.

homem preocupado e pensativo

Como melhorar sua sorte

Melhorar sua sorte se resume a mudar sua mentalidade, ou seja, a primeira coisa a fazer é apagar da sua mente a pergunta “Por que sou tão azarado?”.

Em seguida, pense em como pode melhorar sua vida. É provável que você esteja se perguntando quais ações pode tomar para melhorar a si mesmo e obter controle sobre sua vida.

Existem várias formas de fazer isso, mas a maioria pode se resumir a dois fatores, o primeiro é aceitar a responsabilidade e a segunda é interromper o jogo da culpa.

Assim, ao redefinir o que já está ao seu redor, você pode começar a se sentir com mais sorte imediatamente. A seguir listaremos algumas dicas acionáveis ​​para determinar sua própria sorte.

Assuma a responsabilidade por seus pensamentos, sentimentos e ações

É muito fácil cair na tentação do jogo da culpa. Assim, quando as coisas dão errado, pode ser melhor assumir que a responsabilidade é das outras pessoas.

Mas, em vez de fazer isso, assuma o controle das situações que você pode gerenciar: seus pensamentos, sentimentos e ações. Você pode gerenciar a forma como responde aos obstáculos oferecidos pela vida, mesmo que não possa evitar os problemas em si.

Portanto, não há problema em se sentir frustrado ou desapontado quando as coisas não acontecem do jeito que você gostaria.

Tome uma decisão e aceite sua reação ao problema, mas lembre-se de que a história ainda não acabou. Ou seja, considere como você pode ser proativo para melhorar sua situação.

Valorize as coisas positivas em sua vida

Reserve um tempo para relacionar uma longa lista de coisas positivas em sua vida. Você pode incluir nessa lista memórias, realizações, objetos que possui, lugares que visitou e pessoas de quem gosta.

Considere a sua habilidade e o tempo necessários para alcançar as coisas que você faz todos os dias. Pense em todos os conhecimentos e habilidades que você adquiriu na vida e ajudaram a chegar onde chegou.

Assim, quanto mais longa essa lista se tornar, mais positividade você poderá perceber em sua vida. Dessa forma, os pensamentos desanimadores ocuparão menos espaço quando você se concentrar nos aspectos positivos de sua vida.

pessoas esperando uma entrevista de emprego

Supere os momentos difíceis, mesmo se você tiver propensão de desistir

As pessoas que perseveram criam melhor sorte aprendendo com suas boas e más experiências e obstáculos enfrentados. Assim, quando elas continuam trabalhando e tentando, elas se colocam em uma posição mais forte para alcançar seus objetivos.

Por exemplo, se você tem como pensamento fixo “Por que sou tão azarado?”, como consequência pode ter mais dificuldades na procura de emprego do que um pessoa positiva.

Assim, você pode marcar uma entrevista de emprego e se sentir desencorajado antes mesmo de passar por ela. Como consequência, se você não conseguir o emprego pode desistir rapidamente de sua busca.

Mas, ao contrário, uma pessoa que persevera pode tentar fazer várias entrevistas. Ela sabe que sofrerá rejeições, mas aprenderá com cada entrevista e ganhará mais confiança para a próxima.

Com isso, ela melhora suas chances de, eventualmente, conseguir um emprego que deseja.

Qual a diferença entre vida passiva e vida ativa?

Para determinar verdadeiramente sua própria qualidade de vida, você deve primeiro reconhecer a maneira com leva a vida. Então, remova da cabeça a frase “Por que sou tão azarado?”.

Isso não é tanto sobre suas atividades e rotinas comuns, mas mais sobre as formas que você enfrenta e lida com os obstáculos que possam surgir.

Alguns dias podem ser mais desafiadores do que outros, assim como pode haver momentos em que tudo parece dar errado. Mas isso acontece com todas as pessoas em algum momento da vida.

Por exemplo, pode ser um obstáculo simples, como um carro quebrado ou mesmo uma doença inesperada. Seja qual for o motivo da dificuldade que surge, sempre há duas posturas que você pode adotar: passiva ou ativa.

Então, se o seu carro começou a fazer um barulho estranho. A postura ativa é levá-lo até uma oficina mecânica o mais rápido possível para evitar danos maiores ou possíveis acidentes. A postura passiva será ignorar o problema e esperar que ele se resolva sozinho, mesmo que você esteja consciente de que seja improvável que isso aconteça.

Portanto, nesse cenário, existem dois resultados possíveis diferentes criados por você, não por sorte, mas pela escolha que você faz em um momento crítico.

Ao viver passivamente escolhemos evitar ou enfrentar os desafios o mínimo possível. No entanto, evitar um problema em geral não é uma solução e provavelmente não resolverá o problema em questão.

Assim, esses desafios podem se tornar maiores se optarmos por ser passivos e ignorá-los. Ao viver ativamente, escolhemos enfrentar nossos problemas de frente e encontrar soluções para superá-los.

pessoa feliz

Se necessário, admita que precisa de ajuda

Pensar “Por que sou tão azarado?” pode ser uma forma confortável de assumir passividade e fracasso.

No entanto, quando a vida se torna desafiadora e parece que você está se atrapalhando, nem sempre é fácil mudar essa mentalidade ou mudar a situação sem ajuda.

Assim, às vezes ajuda procurar apoio para descobrir como enfrentar a vida de uma forma mais positiva.

Profissionais capacitados e até mesmo familiares podem fornecer ferramentas e estratégias que ajudam a superar quaisquer desafios que você possa estar enfrentando e desenvolver um padrão de pensamento mais positivo.

Entender que todas as pessoas passam por isso lhe dá a resiliência necessária para superar qualquer problema que a vida apresenta. A questão não é ser azarado, mas ter atitude.

Assim, seja um ente querido de confiança ou um profissional de saúde mental, saber que você não está sozinho e obter a ajuda de que precisa pode ser incrivelmente útil. Tomar a decisão de procurar ajuda profissional é um primeiro passo positivo para uma melhor qualidade de vida.


Leia também:
10 coisas para fazer nos 10 primeiros minutos do dia
Vamos tentar nos preocupar menos com o que ainda não aconteceu?
Dicas para atrair boa sorte mudando a forma de encarar a vida
15 plantas que protegem a casa e atraem energia positiva
Por que é importante ter esperança?

Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *