Como planejar o orçamento familiar?

Compartilhe...
Tempo estimado para leitura: 5 minutos

Como planejar o orçamento familiar

Fazer um planejamento do orçamento familiar pode ajudar muito na hora de alinhar metas e objetivos. Quando não se tem controle sobre o orçamento fica mais difícil encaixar despesas e aproveitar todo o potencial do dinheiro.

Como grande parte das famílias não dispõem de muito dinheiro para fazer diversas coisas e comprar tudo aquilo que gostaria e precisa, o orçamento familiar surge com o intuito de ajudar a aproveitar melhor o dinheiro e tentar encaixar tais despesas que, por vezes, são necessárias.

Se você busca conhecer mais sobre como planejar o orçamento familiar, acompanhe o artigo.

Qual o conceito de orçamento familiar?

O conceito está em conseguir visualizar tanto as despesas quanto as receitas. Sabendo de tais números com antecedência, a pessoa pode construir um orçamento familiar e realizar alterações, caso seja necessário.

Em outras palavras, o orçamento familiar funciona como uma espécie de guia para a família, onde será possível avaliar quanto dinheiro há disponível para gastos, além de contar com certa previsibilidade com relação a futuras despesas.

Qual a importância do orçamento familiar

Com um bom orçamento familiar, será possível evitar dívidas e inclusive, por meio do orçamento, a família poderá viabilizar a construção de uma reserva de emergência.

Sem o orçamento, uma família pode facilmente acabar gastando mais do que poderia e ir contraindo dívidas. A fim de evitar o pior, o orçamento familiar é a solução.

Por exemplo: o orçamento familiar vai oferecer condições de reconhecer despesas futuras, evitando que gastos desnecessários sejam feitos no momento, a fim de preservar parte do capital para cobrir tais despesas.

Ou seja, o orçamento dá à família condições de utilizar o dinheiro de forma mais eficiente.

Como planejar um orçamento familiar?

Se você ainda não tem um orçamento familiar, você pode fazê-lo estimando os gastos do mês e levantando o total de receitas do período.

Por exemplo: em um mês uma família tem diversos gastos, como: conta de luz, água, telefone/internet, aluguel, condomínio, seguro, gasolina e supermercado.

Fora os gastos com gasolina e supermercado, que podem variar muito, as demais contas, normalmente se mantêm mais similares mês a mês.

Como planejar o orçamento familiar - casal

Como investir no orçamento familiar?

Considerando que o dinheiro que será utilizado para cobrir as despesas financeiras deve estar em investimentos de fácil acesso, é importante investir os valores em CDBs (Certificado de Depósito Bancário) de liquidez diária, letras do Tesouro Selic e fundos DI.

Esses investimentos são interessantes porque eles possuem liquidez diária, assim a pessoa pode resgatar o valor a qualquer momento, além de rentabilidade dentro da média do mercado e atrelada ao CDI (taxa do Certificado de Depósito Interbancário), ou Selic.

A segurança e acessibilidade de tais investimentos é outro diferencial. Como o valor de entrada em fundos DI, letras do Tesouro Selic e CDBs, não costumam ser maiores do que R$ 100,00, o investimento se torna mais acessível.

Para parcela do dinheiro destinada à aposentadoria, por exemplo, então a família pode investir em ativos de longo prazo, como ações, fundos imobiliários, ETF dentre outros.

Mas antes de fazer qualquer investimento em ativos de renda variável, principalmente em ações, é importante fazer uma boa análise financeira e conhecer a situação da empresa, na qual se pretende investir.

5 dicas para criar seu orçamento familiar

Não se constroem um bom orçamento familiar de uma hora para outra, por isso, conheça cinco dicas importantes para construir o orçamento familiar.

Conheça quanto entra de dinheiro todos os meses

O orçamento não é feito somente das despesas, mas também das receitas, por isso, é preciso inserir em seu orçamento todas as receitas.

Dentre as receitas que devem ser adicionadas a seu orçamento, há o salário, rendimentos oriundos de investimentos, imóveis e outros, além dos ganhos com rendas extras.

Assim, com as receitas e despesas, a pessoa terá plenas condições de construir o orçamento familiar.

Anote todas as despesas

Criar a rotina de anotar todas as despesas é essencial para aqueles que buscam construir um orçamento familiar.

Sem o controle sobre as despesas, fica difícil mensurar o tamanho das despesas, quais são e se há possibilidade de fazer cortes.

Inclusive, ao conhecer melhor as despesas, a pessoa terá condições de avaliar uma possível reserva de emergência.

Coisa que ajuda muito o orçamento familiar em momento de maior aperto financeiro.

Defina quais serão as metas

Sem metas, é difícil criar um orçamento familiar, portanto, é importante que as metas estejam bem definidas para conseguir alcançar e tornar o orçamento familiar uma realidade.

Por exemplo: no início, a meta pode ser construir uma reserva de emergência. Assim, a família deverá contribuir no orçamento, a ponto que sobre recursos para fazer a reserva.

Ainda dentro desta meta, seria bom definir um valor realista para a reserva de emergência. Essa definição só poderá ser feita quando todas as despesas e receitas estiverem orçadas.

Assim, há certa previsibilidade e dentro de uma margem a família terá condições de avaliar quanto poderá ser poupado no mês a mês.

Como planejar o orçamento familiar - investimentos

Engaje a família na criação do orçamento

Na hora de definir quais serão as metas e como serão utilizados os recursos poupados, onde investir e demais informações, é importante engajar a família.

Como todos da família vão de alguma forma participar do orçamento, indiretamente ou diretamente, é essencial que todos se comprometam e possam colaborar, assim é mais difícil que haja resistência com algum corte de despesa, ou gastos desnecessários.

Construa uma reserva de emergência

Um bom orçamento familiar, para dar certo, precisa de uma reserva de emergência. Todas as famílias passam por situações indesejadas, onde gastos surgem de uma hora para outra.

Nesses momentos, famílias que não possuem reserva de emergência, terão que se endividar ou parcelar os valores. Fato que tende a comprometer o orçamento do mês seguinte, uma vez que as contas estarão fechando em cima das receitas da família.

Como é muito mais difícil conseguir mais receitas ao invés de mais despesas, acaba se tornando muito fácil estourar o orçamento. Observando tal risco e a realidade de muitas famílias, é essencial criar uma reserva de emergência e evitar ao máximo as dívidas.


Leia também:
12 dicas para você economizar no preparo das refeições
Adotando essas práticas você poderá economizar muito dinheiro
Como encontrar e ativar o cantinho do dinheiro aplicando o Feng Shui na sua casa

Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *